Miguel Vieira faz história “Primeiro luso nas Paralímpiadas”

Miguel Vieira

Miguel Vieira marca presença nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro 2016 que se realizam em setembro. É um feito histórico e inédito, pela primeira vez Portugal vai ter um Judoca Luso nas Paralímpiadas.

Miguel Vieira nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro um feito histórico e inédito

O Atleta do Clube Judo Total, foi o Primeiro Judoca Português a participar numa Competição Internacional de Judo para Cegos e em 2013 ganhou a medalha de Ouro num Open Internacional de Judo Paralímpico. Em novembro participou no Campeonato Europeu de Judo para Cegos realizado em Odivelas e cumpre agora o seu grande sonho.

Este feito foi possível devido ao trabalho, esforço e dedicação de Miguel Vieira, mas também do apoio incansável que recebeu do seu Treinador Fernando Seabra, do Mestre Jerónimo Ferreira que o acompanha Internacionalmente e que, na sua qualidade de Treinador da Federação Portuguesa de Judo, acompanha de perto toda a sua preparação.

É também devido uma palavra de grande reconhecimento à FPDD – Federação Portuguesa de Desporto para Pessoas com Deficiência recente co-organizadora do Campeonato da Europa de Judo para Cegos e Pessoas de Baixa Visão que decorreu em Portugal.

Notável todo o contributo do CPP – Comité Paralímpico de Portugal, por todo o acompanhamento que tem feito ao desenvolvimento do Judo Adaptado português protagonizando uma estratégia de afirmação do Desporto Adaptado que exibe resultados de grande dimensão por todos reconhecida, apoiando desde o início toda a atividade do Miguel Vieira.

Por fim, o Clube Judo Total, pioneiro do Judo Adaptado em Portugal, ao ter levado esta vertente da modalidade a cidadãos portadores de qualquer limitação.

Naturalmente que a FPJ – Federação Portuguesa de Judo sente um enorme orgulho em todo este processo e nos brilhantes resultados do Judoca Miguel Vieira.

Declarações:

Miguel Vieira

Grandes coisas faz Deus por nós e por isso estamos alegres!
Porque Dele, por Ele e para Ele são todas as coisas.
Dias como este, momentos de grande satisfação pela conquista como Atleta de Judo Português e em Portugal.
É agora o fruto de muita luta, dedicação, momentos bons e maus, derrotas e vitórias, lesões e recuperações, dias bons para treinar e maus, até chegarmos a este momento.
Estou muito feliz por saber que estarei nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro 2016!
Sim, no Brasil!
E Portugal estará comigo nesta batalha, assim como a minha terra natal, Angola.

Agradeço a Deus pela conquista de ser o primeiro judoca português, na vertente do Judo Paralímpico, a chegar aos Jogos.
É com muito orgulho que continuarei a dar tudo de mim para defender as cores desta nação.
Estou muito feliz e partilho este momento com toda minha família, amigos e amigas, que comigo têm carregado esta batalha além fronteiras.

Ao meu Clube, Colegas de luta e Mestres do Clube Judo Total e da Federação Portuguesa de Judo, à equipa médica, aos fisioterapeutas e a todos os meus colegas da seleção olímpica que têm contribuído muito para a minha conquista até este momento.
De coração, muito obrigado a todos, juntos vivemos estes momentos hoje, mas pensando que daqui para frente contarei com o vosso apoio em tudo para a minha preparação até o dia em que fisicamente estarei no Brasil!

Miguel Vieira

Presidente da Federação Portuguesa de Judo – Eng. José Manuel A. Costa e Oliveira

A presença do Judoca Miguel Vieira nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro de 2016 representa um marco histórico no Judo Nacional e, na generalidade, do Desporto Português.
O Miguel Vieira, cego total, já representa um número muito significativo dos Judocas cegos totais e de baixa visão, de quem muito se espera a nível Nacional e Internacional.
A Federação Portuguesa de Judo está particularmente orgulhosa pela ida do Miguel Vieira aos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro de 2016 comprovando, de forma inequívoca, toda a grande dimensão do Judo, modalidade em que todos podem progredir e se sentir bem na sua prática.
O Miguel é o início de um grande e glorioso futuro.

Mestre Jerónimo Ferreira

Estamos todos muito satisfeitos com este acontecimento, que não é fruto do acaso, mas de um trabalho árduo que o Miguel tem vindo a desenvolver nestes últimos tempos.
Considero que é um marco importante para o Judo Paralímpico Português, como também para o Judo em geral, pois este atleta treina regularmente com todos os atletas da seleção e é sempre um incentivo para todos.
Por outro lado queremos fazer passar a mensagem de que é possível, desde que se queira.
Vamos aproveitar a oportunidade para incentivar todos na prática desportiva, e se for Judo ainda melhor, independente da sua dificuldade.
Um agradecimento especial a FPJ, que sem o seu apoio não seria possível.

Chefe de Missão aos Jogos Paralímpicos Rio 2016 – Prof. Rui Oliveira

Enquanto Chefe da Missão aos Jogos Rio 2016 é para mim um enorme orgulho saber que o Judo estará presente. Este momento histórico que viveremos em conjunto, é a recompensa do trabalho desenvolvido pela Federação Portuguesa de Judo, mas principalmente pelo atleta, demonstrando que o esforço, dedicação e superação compensam sempre.
Juntar à nossa Missão a modalidade do Judo, em que Portugal participará pela primeira vez, será certamente um ânimo acrescido para todos aqueles que integrarão a Missão.

Presidente do Comité Paralímpico de Portugal – Dr. Humberto Santos

A primeira participação do Judo Português nos Jogos Paralímpicos é resultado do desenvolvimento de um processo sinérgico, em que muitos trabalharam arduamente para que se concretizasse, nomeadamente a Federação Portuguesa de Judo, treinador e em particular o atleta a quem saúdo efusivamente.
Estendo esta saudação aos que com ele diretamente contribuíram para este resultado. O lema do CPP “Igualdade, Inclusão e Excelência Desportiva” a concretizar-se a cada dia que passa.

 

[divide icon=”circle”]

Texto: FPJ

Parceiros

Deixe uma resposta