Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Powerman Portugal 2020, atletas nacionais no pódio

Mafra no panorama do duatlo internacional com o primeiro Powerman Portugal.

Realizou-se a primeira edição do Powerman Portugal, uma prova de duatlo internacional que excedeu as expetativas de participação dos 300 esperados, para ultrapassar os mais de 450 inscritos.

Powerman Portugal
Foto: Clarisse Henriques

Powerman Portugal

Este evento recebeu 16 nacionalidades de toda a europa e, também, atletas do Japão, Austrália ou Canadá. Cada prova incluiu três segmentos com duas distâncias: média distância 10km de corrida – 60km de ciclismo – 10km de corrida e distância sprint com 5km de corrida – 30km de ciclismo – 5km de corrida.

O percurso maior tinha duas voltas de corrida e duas de ciclismo, enquanto na prova mais curta percorria-se apenas umavolta de corrida e uma volta de ciclismo.

A corrida foi essencialmente urbana, iniciando junto da belíssima envolvente do imponente Real Edifício de Mafra, continuando depois até ao Parque Desportivo Municipal onde os atletas correram em terra batida praticamente sem zonas planas.

O percurso de ciclismo teve início em frente ao Real Edifício de Mafra, num percurso serpenteante pelas povoações circundantes da Murgueira, Codeçal, Sobral da Abelheira, Picanceira, até chegarem novamente ao Palácio de Mafra onde depois do esforço intenso alcançaram a tão esperada recompensa de chegar à gloriosa meta.

O percurso do primeiro Powerman em Mafra fica ‘famoso’ entre os atletas pela sua intensidade, com subidas muito duras e descidas e curvas muito técnicas onde foi «necessário abordar com cautela principalmente por atletas menos experientes», afirmou José Estrangeiro, triatleta internacional especialista em longa distância, e embaixador do Powerman em Portugal.

José Estrangeiro – Foto: Clarisse Henriques

Seppe Odeyn foi o vencedor do primeiro Powerman Portugal

O primeiro atleta a chegar à meta e grande vencedor da primeira edição do Powerman Portugal foi o belga Seppe Odeyn, com 02:44:08, seguido de João Ferreira, que completou a prova em 02:44:43 e de José Estrangeiro que fechou o pódio com 02:45:44.

Seppe Odeyn ficou muito feliz por vencer o primeiro Powerman Portugal: «Eu participei para ir ao pódio, mas era difícil saber porque não conhecia os atletas portugueses!»

O atleta da bélgica, 4º do ranking mundial do Powerman, salientou que há atletas portugueses realmente fortes, «mesmo com o percurso muito técnico, com muitas subidas e descidas».

Seppe elogiou este primeiro evento do Powerman Portugal. «O ambiente estava fantástico, com uma excelente localização junto do palácio de Mafra e um público caloroso, reforçado pela popularidade do atleta local José Estrangeiro, que entusiasmou ainda mais a assistência».

Foto: Clarisse Henriques

Percurso muito desafiante

João Ferreira fez uma excelente prova, acabando a 35” do vencedor (foto)

João Ferreira, vice-campeão deste Powerman Portugal, afirmou que foi uma excelente prova, com um percurso muito desafiante embora não à sua medida, já que prefere «percursos com sobe e desce menos acentuados».

João Ferreira tentou fazer uma primeira corrida controlada, mas sem perder de vista o primeiro grupo, um ciclismo equilibrado, indo para a segunda corrida com grande desgaste físico, mais ainda do que nos habituais triatlos que incluem três modalidades (natação, ciclismo e corrida), mas onde não existe repetição de segmentos.

«Quero também dar os parabéns ao atleta nacional que se classificou na segunda posição que fez uma excelente prova e que é o atleta local», não quis deixar de salientar o vice-campeão do Powerman.

João Ferreira – Foto: Clarisse Henriques

Problema mecânico prejudica José Estrangeiro

José Estrangeiro, embaixador da prova, e o terceiro atleta masculino a passar a meta afirmou que foi uma prova espetacular e para ele uma excelente oportunidade de voltar a competir neste local.

«Em relação à prestação, na primeira corrida não tive as melhores sensações, mas consegui posicionar-me onde pretendia, apesar de saber que não iria provavelmente conseguir correr entre os primeiros, mas fiz uma previsão de chegar entre 1’ e 1’30’’ depois do primeiro.»

Com um rápido início de ciclismo, o atleta da casa saiu forte recuperando algum tempo nas zonas mais técnicas. Na altura em que José Estrangeiro estava a alcançar o primeiro grupo, um problema mecânico fê-lo perder cerca de dois minutos, que o obrigou a um esforço extra para recuperar na segunda volta.

«Na segunda corrida estava na disputa pela vitória com o primeiro atleta a 30’’ à minha frente, mas desta vez não consegui recuperar porque estava demasiado cansado»

Estrangeiro afirma que foi um 3.º lugar com sabor a vitória, por ter conseguido recuperar tempo perdido e pelo apoio demonstrado pelo público que o acarinhou durante toda a prova. «Foi uma prova mesmo especial», sublinha o atleta.

Powerman Portugal
Foto: Clarisse Henriques

Nina Zoller conquistou a vitória isolada

Na elite feminina, a suíça Nina Zoller, 2º lugar do ranking da Powerman, seguiu isolada durante todo o percurso conquistando a vitória com 03:06:23. A austríaca Sigrid Herndler foi a segunda mulher a passar a meta com 03:09:20 e Ann Schoot Uiterkamp, duatleta da Holanda, fechou o pódio com 03:10:40.

A vencedora desta prova afirmou «que foi a melhor prova do Powerman em que participou», fazendo constantes elogios ao percurso, organização e ambiente.

Foto: Clarisse Henriques

Na quinta posição da geral e com uma excelente performance ficou a atleta nacional Liliana Veríssimo que começou por dar «os parabéns à Câmara Municipal de Mafra pela excelente organização e segurança no percurso e a todos os que trouxeram esta prova para Mafra.»

A atleta afirma que a prova foi desafiante do início ao fim, com ambos os percursos duros e bastante bons. «A primeira corrida fiz sem medo, sabia que o ciclismo iria ser duro e muito técnico, o que me fez perder bastantes lugares. A última corrida era tentar dar o que tinha para lutar por um bom lugar na geral.»

Liliana ficou satisfeita com os objetivos alcançados, 5.ª da geral e a primeira atleta nacional a passar a meta, vencendo também a prova integrada do Campeonato Nacional de Clubes.

Powerman Portugal
Liliana Verissimo – Foto: Clarisse Henriques

Daan de Groot, número 1 do ranking Powerman esteve em Mafra

«O percurso é espetacular, muito bonito, sempre com paisagem verdejante de um lado e de outro», tinha afirmado na véspera da prova Daan de Groot, número 1 do ranking Powerman, e pela primeira vez em Portugal, onde nas duas semanas seguintes à prova estará a treinar na região de Tavira, Algarve.

O atleta acabou por cair de bicicleta logo após a primeira transição tendo ainda completado o ciclismo, mas já sem motivação e condições físicas para terminar a competição.

Página do evento 2020.

Página do evento.

Texto: Federação Triatlo de Portugal
Fotos: Clarisse Henriques

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta