Sado uma prova a crescer e de sucesso

Sado

Glória Santos e Paula Saraiva - OPraticante.pt

São Silvestre do Sado IPS 2018 foi uma organização da União Cultural, Recreativa e Desportiva Praiense, da Junta de Freguesia do Sado e do Instituto Politécnico de Setúbal.

Realizou-se na povoação Praias do Sado mais uma edição da São Silvestre do Sado, a 21ª, e veio com muitas novidades.

E falemos das novidades, prémios para quem superasse o recorde da prova em masculinos e femininos, na posse de Luís Macau (Juventude Vidigalense) com 31m38s, e de Inês Marques (U.F. Comércio e Indústria Atletismo) com 38m27s obtidos a 17-12-2016, mas também a presença de pacers para vários tempos 4Min/km (40min), 5Min/km (50min) e 6Min/km (60min).

 

Organização do Sado de parabéns

Nesta linda freguesia que engloba 3 localidades principais, Praias do Sado, Santo Ovídio e Faralhão.

A prova teve início pelas 18 horas, com 342 inscritos, dos quais 228 participantes terminaram o percurso, um número bem superior aos que participaram e terminaram a edição de 2017.

Fernando Mamede foi o padrinho da prova, tendo os participantes saudado a sua presença com uma calorosa salva de palmas.

Um percurso de 10 km que percorria junto a reserva natural do estuário do Sado com a partida e a chegada na sede da União Cultural, Recreativa e Desportiva Praiense, paralelamente realizou-se uma caminhada com cerca de 100 participantes.

Acrescentava …que existiam algumas zonas no percurso com pouco escuras, onde sugeria que fosse proposto aos atletas levarem frontal, o público foi muito participativo, com imensas zonas onde as pessoas se juntavam e eram muito calorosas no apoio gritando pelos atletas, incentivando-os a fazerem melhor.

Existiram vários pacer´s um de 5 minutos/km representado pelo grande atleta Marco Miguel e o Maratonista Ricardo Viega no pace 6 minutos/km, com ambos a fazerem uma excelente prova, proporcionando um grande apoio e incentivo a todos os atletas que queriam atingir esses objetivos de tempo.

Na chegada a meta encontrava-se imenso público a aplaudir a chegada dos atletas, juntamente com outros atletas que já tinham chegado a sua prova, está prova é também um reencontro de atletas que tem a mesma paixão.

Luís Macau e Margarida Silva os vencedores

Sobre os vencedores, salientar que Luís Macau, em representação do GFD Running, venceu, mas teve sempre a oposição de João Bragadeste – Clube Praças da Armada, que terminou com uma diferença de 16s – 33m42s e Carlos Alpoim – Casa do Pessoal da RTP – 35m42s em 3º lugar.

Vitória vence colectivamente em masculinos

Vitória Futebol Clube venceu colectivamente, Clube Praças da Armada e Grupo Desportivo e Cultural Estrela Negra obtiveram respectivamente o 2º e 3º lugar, a equipa de OPraticante.pt obteve o 9º lugar entre 12 equipas que pontuaram.

Margarida Silva – Vitória Futebol Clube foi a vencedora com 41m55s, Ana Margarida Correia – Margil – 44m54s subiu ao lugar seguinte, e no ultimo lugar do pódio subiu Inês Marques em representação do UCRD Praiense com 47m04s.

Equipa da casa UCRD Praiense vence colectivamente em femininos

A vitória colectiva feminina foi para a equipa do UCRD Praiense, Runners Pump Planet em segundo lugar e a equipa de OPraticante.pt a completar o pódio em terceiro lugar, entre quatro equipas que pontuaram.

Após isso temos uma extraordinária bifana, com o belo do caldo verde e bebida para acompanhar e assim podermos continuar o convívio entre atletas, publico presente e organização após prova, aplaudindo os justos vencedores.

É uma São Silvestre de referência e sem dúvida para voltar, a organização tudo têm feito para progredir ano após ano, e nesse sentido merecem uma maior afluência de participantes.

Uma daquelas provas que se pode dizer feita por atletas para atletas, em que a maior preocupação é a satisfação dos participantes e de quem os acompanha.

Inês Marques – UCRD Praiense e António Soares – OPraticante.pt

Senhoras levam OPraticante.pt ao pódio

OPraticante.pt fez-se representar por duas equipas, uma masculina e outra feminina, e foi esta ultima a ter protagonismo ao obter o terceito lugar colectivo, para além de Sandra Oliveira ter sido a 2ª do escalão F35 com 51m55s, Glória Santos em 8ª F50 / 211ª geral – 01h06m33s e Paula Saraiva – 7ª F45 / 212ª geral – 01h06m32s completaram a equipa.

Glória Santos e Paula Saraiva – OPraticante.pt

Em masculinos constituíram a equipa António Soares – 18º M50 / 77º geral – 46m57s, o melhor classificado da equipa, Artur Basilio 14º M40 / 82º geral – 47,36s, Pedro Ramos 23º M40 / 112º geral – 50m09s e João Saraiva 21º M45 /137º geral – 53m10s.

Por isso para este ano já se encontra agendada na minha lista de provas para voltar a participar e tu aceitas o convite

[dividir ícone = “círculo” width = “medium”]

Texto: Paula Saraiva / Sandra Oliveira
Fotos: Paulo Santos

Parceiros

Deixe uma resposta