Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

São Mamede Granfondo, sucesso total, mil participantes

Mais um ano que passou e mais uma edição do São Mamede Granfondo que terminou desta feita com partida e chegada da lindíssima Vila de Castelo de Vide em plena raia alentejana e perto da fronteira com “nuestros hermanos” Espanha o que fez que estes aderissem em força com a sua armada de ciclistas que se juntaram a todos os portugueses que igualmente aceitaram o desafio e participaram nesta 3ª Edição da prova.

Foto: Luís Barreto Fotografia

São Mamede Granfondo

Organizado pela Associação de Desporto e Aventura de Portalegre (DAP), o São Mamede Granfondo Series, nome dado a um conjunto de edições que em anos transatos levaram os atletas a percorrer as estradas do Distrito de Portalegre com inicio e final em Portalegre (2017), Marvão (2018) e agora como anteriormente mencionado em Castelo de Vide.

Novamente está de parabéns por tudo o que organizou, em especial por ter sabido ouvir as criticas positivas e negativas por parte dos participantes nas anteriores edições e superou todas as espectativas de quem alinhou à partida para desfrutar de um dos três percursos colocados à disposição dos atletas, onde apenas teriam de se decidir por aquele que mais se adequava e adaptava ao seu andamento, treino e preparação física pois teriam pela frente, em qualquer que fosse a escolha, a dureza das subidas difíceis do distrito de Portalegre, mas é isso que faz a que se inscrevam e participem no evento.

Foto: Luís Barreto Fotografia

Prova rainha para os mais audazes

Assim, os atletas no São Mamede Granfondo podiam optar por participar no:

Minifondo, num percurso de cerca de 51km com 950d+ onde tinham à disposição dois abastecimentos;

MedioFondo com 103km 2000d+ com quatro abastecimentos;

Prova rainha para os mais audazes o Granfondo com 153km e 2500d+ onde teriam à disposição seis pontos de abastecimento.

Em todos os postos de abastecimento a água era abundante, tendo a organização optado, à semelhança do que tem sido apanágio em outras provas, por não dispor de garrafas de plástico, nem copos o que levou a que os líquidos disponíveis fossem servidos no próprio bidon dos atletas, o que é benéfico para o ambiente e que se apoia a decisão.

Foto: Luís Barreto Fotografia

Inscrições esgotadas

Tal como anunciado pela DAP dias antes da realização do São Mamede Granfondo, à partida para a prova, e divididos pelas diversas boxs ordenados pelo numero de frontal atribuído aquando da inscrição, cerca de 1000 atletas, ou seja, esgotaram-se as inscrições, o que leva a que qualquer organização se orgulhe e tenha a certeza que presta um bom serviço.

Foto: Luís Barreto Fotografia

Que possa de ano para ano, elevar a fasquia da prova a níveis de exigência de excelência, que faz com que o feedback seja positivo e leve a que o “boca a boca” traga mais participantes a este Alentejo interior, uma zona que merece receber tais eventos e afluência de pessoas, não só os atletas, mas também amigos e famílias.

Assim, a DAP previu tudo e apresentou um programa especial para esses mesmos acompanhantes pudessem igualmente desfrutar de um fim de semana diferente, mas espetacular, tendo a possibilidade, logo desde sábado, de visitar os Museus locais e frequentar o Parque Aquático de Castelo de Vide, bastando para isso mostrar a pulseira de participante, que daria além de acesso a estas atividades, acesso ao almoço de domingo.

Foto: Luís Barreto Fotografia

A prova lançada a ritmo livre

Regressando à prova propriamente dita, cerca das 9h, no Jardim Central de Castelo de Vide foi dado um pequeno briefing, sorteada uma bicicleta Mérida, um dos patrocinadores do evento, e dada a partida dos três percursos, sendo que os primeiros 3 km foram efetuados nas ruas da vila em velocidade controlada atras da viatura do diretor de prova e das viaturas da GNR que uma vez mais foram uma mais valia no decorrer da prova e em numero suficiente de forma a que a segurança e integridade física de todos fosse salvaguardada.

Lançada a prova a ritmo livre, foram os primeiros 20km rapidamente percorridos, até que já dentro da cidade, capital de Distrito, Portalegre iniciou-se a primeira dificuldade do dia, uma subida com cerca de 3km e um grau de dificuldade já exigente, levando a que o pelotão se fragmentasse, o grupo se estendesse, e as estradas mostrassem agora um colorido espetacular ou não estivessem em prova 1000 atletas.

Foto: Luís Barreto Fotografia

“Túnel das Árvores” formado por mais de duas centenas de freixos

À medida que os quilómetros passavam, foram-se dando as separações dos três percursos, e começando a notar-se aqui e ali as dificuldades explanadas no rosto dos participantes, mas que com mais ou menos dificuldade iam superando todos os desafios que o percurso apresentava e iam-se aproximando da meta.

A cerca de 10km da meta, e à passagem pela freguesia de São Salvador de Aramenha, os atletas, ainda que cansados do esforço despendido, puderam admirar, ter o prazer de percorrer uma das mais emblemáticas estradas da região, arriscando-me mesmo a indicar como que das mais belas deste nosso Portugal, tendo já sido aberto o procedimento para a sua classificação como o “Túnel das Arvores” por parte da Direção-Geral do Património Cultural. O referido “Túnel das Árvores”, encontra-se na Estrada Nacional 246-1 entre Marvão e Castelo de Vide e é formado por mais de duas centenas de freixos.

Foto: Fotos do Zé

1km a subir na recta da meta

Foram os últimos quilómetros percorridos, rapidamente se dava a entrada na Vila de Castelo de Vide, e no acesso à meta, ainda era necessário ultrapassar a última dificuldade do dia, uma subida com cerca de 1km, que proporcionou alguns sprints para a meta instalada no Jardim Central onde foi dada a partida.

À chegada estava composta uma boa moldura humana e assim foram todos os “finishers” premiados com uma medalha alusiva ao evento. No local era notória a satisfação de todos pela conclusão com êxito da prova.

Foto: Fotos do Zé

Junto da meta foi disponibilizado aos atletas e acompanhantes uma zona de abastecimento com comida e bebida.
Dali os atletas deslocaram-se ao Pavilhão Municipal (masculinos) e Piscinas (femininos) para os banhos, sendo que o almoço foi servido na Escola Garcia D’Horta, sendo que todos estes locais distavam cerca de 100 metros da zona de meta.

Cerca das 15h foram entregues os prémios dos diferentes escalões e percursos em disputa.

Ricardo Saraiva e Rui Fragoso a representar OPraticante.pt

OPraticante.pt esteve presente

No São Mamede Granfondo Castelo de Vide, OPraticante.pt esteve representado no MedioFondo por Ricardo Saraiva que terminou em 53º lugar da Geral e 23º M30 e Rui Fragoso que terminou em 30º lugar da Geral e 7º lugar M40.

Texto: Ricardo Saraiva
Fotos: Fotos do Zé / Luis Barreto Fotografia

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta