Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Thierry Gueorgiou e Tove Alexandersson venceu o Norte Alentejano O’ Meeting 2016

orientação01
Thierry Gueorgiou

Thierry Gueorgiou e Tove Alexandersson foram os grandes vencedores do Norte Alentejano O’ Meeting 2016. Num evento onde a intempérie rivalizou em protagonismo com o empenho de organização e participantes, ambos os atletas mostraram o porquê de ocuparem o segundo lugar nos respetivos rankings mundiais, batendo a concorrência por margens confortáveis.

1ª etapa – Worl Ranking Event – Sábado

Começou com vitórias de Thierry Gueorgiou e Tove Alexandersson, na etapa rainha da X edição do Norte Alentejano O’ Meeting em Castelo de Vide. Numa prova de Distância Média corrida sob condições atmosféricas deveras adversas, ambos tiveram prestações de bom nível, confirmando o favoritismo que lhes era atribuído.

A fechar um ciclo de três eventos internacionais que atraíram a Portugal, no seu conjunto, mais de dois milhares de atletas dos quatro cantos do mundo, teve lugar esta manhã, no mapa de Amieira e Barregão, a primeira etapa do Norte Alentejano O’ Meeting 2016. Regressando a Castelo de Vide pela quarta vez em dez edições e contando com a assinatura organizativa do Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos, Câmara Municipal de Castelo de Vide, Federação Portuguesa de Orientação e Federação Internacional de Orientação, o evento reservou para este primeiro grande embate o seu ponto alto, uma Distância Média pontuável para o Ranking Mundial da modalidade. Marcaram presença na prova um total de 900 atletas, muitos deles ocupando lugares relevantes da cena orientística mundial.

A prova masculina foi dominada pelo francês Thierry Gueorgiou (Kalevan Rasti), que concluiu o seu percurso na distância de 6,7 km em 38:20. A segunda posição coube ao norueguês Olav Lundanes (Halden SK), com o tempo de 40:09, enquanto o também Norueguês Mægne Daehli (Halden SK) foi terceiro, gastando mais 3:05 que o vencedor. O melhor português neste escalão foi Manuel Horta (GafanhOri) na 64ª posição com o tempo de 55:34. No setor feminino, a sueca Tove Alexandersson garantiu a vitória ao completar os 4,5 km do seu percurso em 32:15. A Finlandesa Marika Teini e a Russa Anastasia Rudnaya concluiram nas posições imediatas com mais 3:41 e 4:47, respetivamente, que a vencedora. Gastando mais 18:27 que Alexandersson, Mariana Moreira (CPOC) concluiu na 49ª posição e foi a melhor portuguesa neste escalão.

Resultados
Homens Super Elite
1. Thierry Gueorgiou (Kalevan Rasti) 38:20 (+ 00:00)
2. Olav Lundanes (Halden SK) 40:09 (+ 01:49)
3. Magne Dæhli (Halden Sk) 41:25 (+ 03:05)
4. Jarkko Huovila (Halden SK) 41:45 (+ 03:25)
4. Sven Hellmüller (SW Ori Team) 41:45 (+ 03:25)

orientacao
Tove Alexandersson

Damas Elite
1. Tove Alexandersson (Stora Tuna OK) 32:15 (+ 00:00)
2. Marika Teini (SK Pöjantahti) 35:56 (+ 03:41)
3. Anastasia Rudnaya (MS Parma) 37:02 (+ 04:47)
4. Ida Marie Næss Bjørgul (Halden SK) 37:40 (+ 05:25)
5. Amilia Björklund (Sävedalens AIK) 38:04 (+ 05:49)

2ª etapa – Sprint Noturno – Sábado

Depois duma manhã na floresta, a Orientação desceu à cidade onde, a fechar o programa do primeiro dia do NAOM 2016, teve lugar o sempre aguardado Sprint Noturno. No sobe e desce estreito e íngreme da vila de Castelo de Vide, Tove Alexandersson e Elena Roos, ex-æquo, e Øystein Kvaal Østerbø foram os mais rápidos.

O Norte Alentejano O’ Meeting 2016 está imparável. Na sequência duma manhã de grande Orientação e após uma pausa vespertina, as atenções voltaram-se para Castelo de Vide, em cujas ruas, ruelas e escadinhas teve lugar a prova de Sprint noturno. Apesar de não entrar nas contas finais desta edição do NAOM, foram em número superior a 600 os atletas que, pela primeira vez ou reincidindo experiências anteriores, fizeram questão de navegar num dos melhores mapas urbanos de Portugal. Refira-se ainda que Salgueiro Maia, capitão de Abril e um filho da terra, deu o nome a esta prova. Ficou assim selada uma simples mas muito sentida homenagem do Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos a um dos homens que mais contribuiu para, em 25 de Abril de 1974, inverter a marcha de 48 anos de ditadura e devolver a liberdade e a democracia ao nosso País.

A prova teve no norueguês Øystein Kvaal Østerbo (IFK Lidingö SOK) o grande protagonista no escalão Sénior Masculino. Ocupando o 15º lugar do Ranking Mundial de Sprint da Federação Internacional de Orientação, Østerbø teve no seu colega de equipa, o Finlandês Mårten Boström e no Britânico Kristian Jones adversários à altura, acabando por ser o mais rápido a completar o percurso de 2,2 km, gastando o tempo de 15:26, contra 15:33 dos seus adversários diretos que terminaram com o mesmo tempo na segunda posição. Na prova feminina também se assistiu a intenso duelo pela vitória, com a Suiça Elena Roos e a Sueca Tove Alexandersson a chegarem à vitória ex-æquo com igual tempo de 13:21 para 1,8 km de prova. A Russa Anastasia Rudnaya concluiu no terceiro lugar, a 15 segundos das vencedoras.

Resultados
Homens Super Elite
1. Øystein Kvaal Østerbø (IFK Lidingö SOK) 15:26 (+ 00:00)
2. Mårten Boström (IFK Lidingö SOK) 15:33 (+ 00:07)
2. Kristian Jones (Lillomarka OL) 15:33 (+ 00:07)
4. Andreas Rüedlinger (Halden SK) 15:41 (+ 00:15)
5. Eduardo Gil (Tjalve) 15:53 (+ 00:27)

Damas Elite
1. Tove Alexandersson (Stora Tuna OK) 13:21 (+ 00:00)
1. Elena Roos (SW Ori Team) 13:21 (+ 00:00)
3. Anastasia Rudnaya (MS Parma) 13:36 (+ 00:15)
4. Rahel Friederich (Leksands OK) 13:39 (+ 00:18)
5. Julia Gross (Stora Tuna OK) 13:57 (+ 00:36)

3ª Etapa – Distância Média – Domingo

Thierry Gueorgiou segundo e Tove Alexandersson a fazer a tripla vitória na 3ª etapa.

Mais de mil atletas de 21 países, para dois dias de excelente Orientação em terrenos de sonho. A organização, a cargo do Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos, Município de Castelo de Vide, Federação Portuguesa de Orientação e Federação Internacional de Orientação, esteve uma vez mais ao melhor nível, lutando denodadamente contra a inclemência e as agruras do tempo que foi, desta feita, um dos grandes protagonistas.

No escalão de Elite Masculina, o Francês Thierry Gueorgiou (Kalevan Rasti) foi o grande vencedor, inscrevendo o seu nome no Quadro de Honra do NAOM pela segunda vez, depois do triunfo alcançado em 2014. Não sem surpresa, a vitória na derradeira etapa coube ao Sueco Emil Svensk (Stora Tuna OK), percorrendo a distância de 5,8 km em 34:18 e gastando menos 16 segundos que Gueorgiou. Mas enquanto o Sueco não tinha ido além do 55º lugar na primeira etapa, estando, por isso, foram das contas finais, o Francês partia para a prova decisiva com uma vantagem próxima dos dois minutos sobre o seu mais direto adversário, o Norueguês Olav Lundanes (Halden SK). Vantagem essa ampliada hoje para os 2:24, mercê de mais uma prova de grande nível do tri-Campeão do Mundo de Distância Longa em título. Terceiro classificado nesta etapa, ex-æquo com Lundanes, o Sueco Johan Högstrand (IFK Göteborg) ascendeu ao terceiro lugar na classificação final. Tiago Romão (GafanhOri), na 30ª posição com o tempo de 40:26, foi hoje o melhor português, enquanto o seu companheiro de equipa, Manuel Horta, terminou este NAOM 2016 no 47º lugar da geral e foi o melhor atleta luso.

Na Elite Feminina, a Sueca Tove Alexandersson (Stora Tuna OK) voltou a ser a grande vencedora, concluindo o seu percurso de 4.6 km em 30:23. Fazendo uma breve pausa na temporada de Orientação em Esqui, cujo ranking mundial lidera por expressiva margem, Alexandersson veio a Castelo de Vide mostrar o porquê de ser apontada como a nova rainha da Orientação mundial, inscrevendo pela primeira vez o seu nome no Livro de Honra do Norte Alentejano O’ Meeting. Tal como na véspera, a Finlandesa Marika Teini (SK Pöhjantahti) voltou a ser segunda classificada, com mais 1:52 que Alexandersson. A Norueguesa Ida Marie Næss Bjørgul foi terceira classificada na etapa e na classificação final. A melhor portuguesa foi de novo Mariana Moreira, concluindo com o tempo de 42:14, o que lhe valeu o 30º lugar nesta etapa e o 39º lugar nas contas finais. Em Homens Elite, a vitória sorriu ao Sueco Erik Classon (OK Orinto), à frente do Norueguês Håkon Raadal Bjørlo (Halden SK). Na terceira posição, ex-æquo, classificaram-se o Sueco Daniel Roos (Attunda OK) e o Espanhol Eduardo Gil Marcos (Tjalve).

Classificação Final
Homens Super Elite
1. Thierry Gueorgiou (Kalevan Rasti) 1:12:54 (+ 00:00)
2. Olav Lundanes (Halden SK) 1:15:20 (+ 02:24)
3. Johan Högstrand (IFK Göteborg) 1:18:14 (+ 05:20)
4. Hannu Airila (Kalevan Rasti) 1:18:18 (+ 05:24)
5. Sven Hellmüller (Swiss Ori Team) 1:18:32 (+ 05:38)

Damas Elite
1. Tove Alexandersson (Stora Tuna OK) 1:02:38 (+ 00:00)
2. Marika Teini (SK Pöhjantahti) 1:08:11 (+ 05:33)
3. Ida Marie Næss Bjørgul (Halden SK) 1:11:43 (+ 09:05)
4. Anastasia Rudnaya (MS Parma) 1:13:01 (+ 10:23)
5. Amilia Björklind (Sävedalens AIK) 1:14:07 (+ 11:29)

Homens Elite
1. Erik Classon (OK Orinto) 1:27:59 (+ 00:00)
2. Håkon Raadal Bjørlo (Halden SK) 1:28:46 (+ 00:47)
3. Daniel Roos (Attunda OK) 1:31:03 (+ 03:04)
3. Eduardo Gil Marcos (Tjalve) 1:31:03 (+ 03:04)
5. Anders Felde Olaussen (Halden SK) 1:32:17 (+ 04:18)

Texto e fotos de: Joaquim Margarido

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta