Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Tiago Clemente vence em Castelo de Vide

A segunda etapa da Volta a Portugal de Cadetes foi hoje conquistada por Tiago Clemente (Grupo Desportivo de Lousa), mais forte ao cabo dos 80 quilómetros, com partida e chegada em Castelo de Vide. O espanhol Iker Bonillo (Giménez Ganga/Primoti/Tocobike) segurou a camisola amarela.

O calor e o percurso exigente não demoveram os corredores que ontem cederam mais de um minuto de lutar para recuperar o atraso. Essa combatividade foi bem sucedida para quatro ciclistas que hoje se adiantaram face a um pelotão muito “cortado”, devido às dificuldades da aproximação à linha de meta, colocada em terreno ascendente e empedrado.

Tiago Clemente
Tiago Clemente

Tiago Clemente foi o melhor

Tiago Clemente foi o melhor, celebrando o triunfo ao fim de 2h17m55s de corrida. Com o mesmo tempo chegaram João Gomes (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel-EC Carlos Carvalho) e Sérgio Saleiro (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact), segundo e terceiro.

Iker Bonillo foi o sétimo classificado, cedendo 27 segundos para os melhores da jornada. Apesar disso, o espanhol conseguiu segurar a camisola amarela. O corredor da equipa valenciana tem o mesmo tempo do que o segundo e terceiro classificados, Lucas Lopes (BMC/Póvoa de Varzim/CDC Navais) e Diogo Sousinha (Grupo Desportivo de Lousa), respetivamente.

Iker Bonillo

Iker Bonillo mantêm a liderança na geral individual e por pontos

Além da geral individual, também a classificação por pontos é encabeçada por Iker Bonillo. Tiago Clemente assumiu o estatuto de melhor trepador e Estanislao Calabuig (Hotel Trés Anclas/Ulb/MS) passou a ser o melhor cadete de primeiro ano. Por equipas manda o Grupo Desportivo de Lousa.

Tiago Clemente

A 12.ª Volta a Portugal de Cadetes termina neste domingo. A terceira e última etapa leva a caravana de Tomar (10h00) até Ourém (12h00), numa viagem de 70,3 quilómetros. A segunda metade da tirada, pontuada pelo sobe e desce, promete emoções fortes e a possibilidade de mudanças classificativas.

Texto / Fotos: União Velocipédica Portuguesa – Federação Portuguesa de Ciclismo

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta