Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

“Arraiolos promove 24º Passeio na Feira S. Boaventura”

Um passeio cheio de adrenalina, de fortes pedaladas por Arraiolos

Com a manhã, deste domingo 9 de julho a acordar nublada, com algum sinal de chuva na Vila de Arraiolos, pelas 8 horas começaram a chegar os primeiros participantes às instalações do  Núcleo Cicloturismo de Arraiolos, a fim de participarem no 24º passeio de cicloturismo, organizado por este Núcleo.

Início do passeio

Pouco passava das 9 horas, quando foi dada a partida na Praça da Republica aos mais de 160 participantes, para fazerem um trajeto de 60 quilómetros, com passagem por, Igrejinha, Santa Justa, S. Gregório, Aldeia da Serra, Santana do Campo, e S. Pedro da Gafanhoeira.

A Vila mais conhecida da tapeçaria portuguesa, os famosos “Tapetes de Arraiolos” foi evadida pelas bicicletas, com amantes das mesmas, oriundos de diversos locais, num passeio já de grande tradição.

O postal ilustrado do evento

Arraiolos, possui um património muito rico e diverso, que revela a multiplicidade e a diversidade de povos que habitaram nesta região, a pouco mais de 120 quilómetros da capital, podemos encontrar por estes locais sem dúvidas muitas coisas maravilhosas para descobrir, e foi sem dúvida o que cicloturistas, e acompanhantes, fizeram este domingo, num passeio de dificuldade baixa/média, já que apesar de se dizer que o Alentejo é plano, se encontram alguns sobe e desce, mas onde os amantes da bicicleta, conseguiram superar, e ultrapassar as dificuldades que iam surgindo ao longo do percurso.

Muita animação, muita cavaqueira, e muita pedalada, a qual foi de verdadeiro cicloturismo, sem grandes velocidades, proporcionado assim a todos uma salutar manha desportiva.

Tivemos uma excelente organização, que sabe demonstrar o que é um verdadeiro passeio de cicloturismo, estando tanto antes, durante ou depois do passeio em total sintonia, o que no final a satisfação de todos fosse plena.

Destacamos a receção logo de manhã com oferta de bolos sumos e águas para todos, no abastecimento no meio do percurso em Aldeia da Serra, com águas, sumos, e uma bifana especial, um miminho da organização, e no final o tradicional almoço de confraternização, quase um banquete.

São Pedro trocou a ameaça de chuva pelo sol

E durante as pedaladas, de destaque o excelente trabalho feito pela Brigada de Trânsito da GNR, o bom comportamento de todos os participantes, e a ajuda de São Pedro, já que trocou a ameaça de chuva pelo sol, e o calor que aqueceu todos os participantes, que quando chegamos no final a Arraiolos, já passava os 30º.

No final, a organização falava á nossa reportagem, e nas palavras de Jarzelim Santos, presidente do Núcleo de Arraiolos, o mesmo dizia, ” O passeio correu muito bem, foi dentro do que esperávamos, este ano com mais participantes, o que nos satisfez ainda mais as nossas espectativas, fazendo votos de que todos tenham ficado satisfeitos, e desejando que voltem noutras edição, Arraiolos possui muito para ver e descobrir, cá os esperamos de braços abertos”.

Entrega do diploma de “Sócio de Mérito de Fundador da FPCUB”

Núcleo Cicloturismo de Arraiolos – Sócio de Mérito de Fundador da FPCUB

Num passeio que sem dúvida marcou todos que por lá passaram, temos de referir, que o principal apoio do mesmo é a Câmara Municipal de Arraiolos, a qual faz a aposta nestas iniciativas que são de louvar, e ainda as Juntas de Freguesia do concelho que também apoiam.

O evento contou ainda com o apoio da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), que este ano distinguiu este Núcleo, com o título de “Sócio de Mérito de Fundador da FPCUB”, o mesmo foi entregue pelo presidente da Federação José Manuel Caetano, que relembrou o primeiro passeio informal realizado á 27 anos, onde ele próprio marcou presença ali e pedalou.

A finalizar, apenas deixar os parabéns a toda esta excelente organização, pelo trabalho elaborado em prol do cicloturismo, ainda a forma como recebeu a nossa reportagem, deixando no ar uma próxima visita a outro dos seus eventos, e até lá, ficam os votos de bons passeios, boas pedaladas, despedindo-nos até ao próximo fim-de-semana em Pombal, onde dias 22 e 23, se vai realizar mais uma edição das “14 horas a Pedalar”, este ano sobe o lema “Pedalar Para Ajudar”, onde as receitas serão para doar e apoiar o recente e trágico incendio de Pedrogão.

E aqui fica um pouco da história do concelho por onde hoje andamos

Arraiolos é uma vila portuguesa situada no Distrito de Évora, região Alentejo e sub-região do Alentejo Central, sendo sede de um município, subdividido em 5 freguesias, o município é limitado a norte pelos municípios de Mora e Sousel, a leste por Estremoz, a sul por Évora, a sudoeste por Montemor-o-Novo e a noroeste por Coruche.

Arraiolos possui um património diverso, que revela a multiplicidade e a diversidade de povos que habitaram esta região, influenciando o património edificado, o património imaterial e o artesanato desta vila tipicamente alentejana.

O Castelo de Arraiolos, é provavelmente o monumento mais conhecido da vila, um dos únicos castelos circulares do mundo, altaneiro em relação ao casario caiado de branco, situado a mais de 410 m de altitude, contém no seu interior a Igreja Matriz do Salvador, monumento anterior ao próprio castelo, com um interior ornamentado a frescos.

O Convento Pousada de Nossa Senhora da Assunção, antigo Convento dos Lóios, antigo convento transformado em Pousada, em 1995, depois de várias décadas de abandono, possui uma igreja com impressionantes painéis de azulejos dos séculos XVII e XVIII.

Rua dos Tapetes

A Igreja da Misericórdia de Arraiolos, situada no centro histórico da vila, na conhecida “Rua dos Tapetes”, apresenta uma grande simplicidade exterior, mais um riquíssimo interior, com um rodapé de azulejos do século XVI, um tecto em frescos, datado do século XVI, com motivos geométricos e simétricos, que se pensa inspirado no tapete de Arraiolos, um conjunto de painel de azulejos do século XVII e XVIII, com as obras de misericórdia e um imponente altar, em talha dourada, do século XVI.

Não podemos deixar de destacar os famosos Tapetes de Arraiolos, com séculos de história, bordados à mão por gerações e gerações de bordadeira, fazem parte do artesanato mais conhecido de Portugal, estando a ser preparada a sua candidatura a Património Da Humanidade.

Sendo ainda o Concelho também é rico em Montado, pelo que artigos em cortiça também fazem parte do Artesanato Local. Destaca-se também os Artigos em Barro.

Pode visualizar mais fotos aqui.

Testo: José Morais

Fotos: José e Helena Morais

 

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta