Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

120 Voltas para 120 dias que abalaram Portugal

Irei correr à volta do Hospital S. João até perfazer 120 voltas.

Cada volta corresponde a um dia de covid-19 que abalou Portugal.

Cada volta corresponde a 1840 metros. Isto significa que irei fazer 221 Kms à volta do Hospital.

Não tenho tempo limite para o fazer mas espero conseguir fazer em cerca de 26 horas.

Por cada volta irei doar 1 euro à Associação Saber Compreender.

Conto com a ajuda e apoio de todos!” as palavras de Duarte Gil Ribeiro Barbosa antes de iniciar a sua aventura de 120 voltas.

120 voltas

120 voltas mais um grande desafio solidário

Sobre a sua prova que já se encontra a decorrer, Duarte Gil Ribeiro Barbosa mencionou “Vão ser muitas horas a correr.

O sucesso de um desafio desta envergadura depende 50% da preparação física e 50% de preparação psicológica.

E tudo conta. Apesar de ser eu que o vou fazer, nada se consegue sozinho.

E a motivação e força de quem nos apoia e acompanha vai ser uma ajuda preciosa.

A noite é sempre um período muito mais solitário e mais complicado devido à privação do sono.

O Pedro Dias foi o primeiro atleta a disponibilizar-te para me acompanhar durante a noite.

120 voltas

“No tempo que me resta só preciso amar”

Acrescentando “Sou um mero cidadão que ousa fazer alguma coisa pelas pessoas, com as poucas armas de que disponho.

Enquanto que meia dúzia de pessoas teriam a capacidade de acabar com a fome, se quisessem, eu apenas tenho a capacidade de despertar consciências para uma realidade escondida, ajudando.

Com um mundo tão desigual, onde reina a hipocrisia, o poder, o corrupção, o racismo, fica difícil mudar comportamentos.

À minha morte não preciso de nada. No tempo que me resta só preciso amar.

120 voltas um evento solidário, contribua …

Para concluir afirmando “Vivemos tempos estranhos e de repente somos confrontados a repensar comportamentos e a mudá-los.

Eu não sei se o mundo vai realmente mudar, mas a forma como olhamos para ele vai ser seguramente ser diferente.

Esta pandemia está a afectar as pessoas e a economia como nunca antes seria espectável.

Os mais pobres ficaram mais pobres e a taxa de desemprego pode chegar aos 10%.

As condições sociais degradaram-se e hoje vive-se pior no mundo e em Portugal.

É tempo de olhar em frente e deixarmos de lado o egoísmo que nos matará de qualquer maneira.

Assusta-me a pobreza em todas as suas dimensões. Muitos já se habituaram a viver com ela.

Que o inconformismo de um fim à vista nos ilumine o horizonte e nunca nos percamos no tempo com coisas fúteis.

Nós precisamos desta terra que nos acolheu para sobrevivermos. E a solidariedade entre os povos poderá ser o rumo para atrasarmos o inevitável.

Este ano o meu foco será para com a pessoa em situação de sem abrigo.

Estes seres humanos, mais do que todos os outros, sofrem na pele as consequências desta pandemia.

Também eles são maltratados, descriminados, excluídos, e muito mais ficaram com a situação actual.

O Porto é uma cidade linda que também sabe acolher.

Mas dentro desta cidade maravilhosa existe uma outra cidade escondida que nos reserva uma realidade com cerca de 560 pessoas em situação de sem abrigo.

Há instituições na cidade que tentam dar o seu melhor, mas todo o seu trabalho é sempre pouco para colmatar todas as necessidades de uma realidade que existe.

Fui conhecer de perto o trabalho da Associação Saber Compreender e de uma forma natural decidi apoia-la através de um evento solidário.

120 Voltas

Associação Saber Compreender

A Associação Saber Compreender é uma associação que se fundou em 2017.

A Associação Saber Compreender tem como missão promover uma sociedade mais inclusiva, na qual, através do activismo, as pessoas social e economicamente mais vulneráveis, em situação de privação, exclusão e risco, tenham acesso a condições para uma vida diga.

É um trabalho árduo, difícil, complexo, mas bastante gratificante.

Muito há ainda por fazer. O vosso contributo em forma de donativo vai permitir à Associação obter mais condições e meios para fazer mais e melhor em prol dos mais vulneráveis.

Não deixe de ajudar.

Seja solidário.

Junte-se a esta causa.

Fui conhecer de perto o seu trabalho e de uma forma natural decidi apoia-la através de um evento solidário.

FAÇA UM DONATIVO, CONTRIBUA!

Torne-se voluntário se o desejar.

UM POUCO DE NÓS PELOS OUTROS PODE FAZER TODA A DIFERENÇA!

Página do atleta.

Página do evento.

Texto: Henrique Dias – OPraticante.pt
Fotos cedidas pelo atleta

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta