Banner superior
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Antonio Angulo com triunfo solitário

O espanhol Antonio Angulo ganhou hoje a 11.ª edição do Memorial Bruno Neves, fechando da melhor forma o trabalho coletivo da Efapel, que atacou à vez no numeroso grupo de fugitivos que discutiu as primeiras posições.

Antonio Angulo fechou da melhor forma o trabalho coletivo da Efapel

A corrida de 146 quilómetros, entre Oliveira de Azeméis e Nogueira do Cravo, começou a definir-se logo nas pedaladas iniciais. Um grupo com cerca de 20 elementos destacou-se ainda antes da primeira passagem pela meta, que aconteceu ao quilómetro nove.

Com a maioria das equipas representadas na frente, o pelotão acabaria por desinteressar-se da perseguição, deixando a luta pela vitória na mão dos homens mais adiantados. A dureza do circuito foi encurtando o grupo de volta para volta.

A Efapel, com três homens na frente, foi atacando à vez, quando o grupo já estava muito selecionado. Uma dessas investidas resultou no triunfo de Antonio Angulo. O espanhol cortou a meta com 3h18m24s de prova, menos 21 segundos do que o colega de equipa Joni Brandão, segundo classificado, e menos 28 do que Luís Fernandes (Aviludo-Louletano), terceiro.

Os homens que discutiram a corrida

Os homens que discutiram a corrida também se bateram pelas classificações secundárias, uma vez que estiveram na dianteira toda a prova. Bruno Silva (Efapel) foi coroado rei dos trepadores, Joni Brandão (Efapel) foi o melhor nos sprints especiais, Daniel Freitas (Miranda-Mortágua) arrebatou a classificação das metas volantes, Pedro Miguel Lopes (UD Oliveirense-InOutBuild) sagrou-se melhor jovem e Gabriel Silva (Aluminios Cortizo) conseguiu o título de melhor jovem das equipas de clube. A Efapel impôs-se coletivamente.

Texto / Fotos: União Velocipédica Portuguesa – Federação Portuguesa de Ciclismo

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta