Daniela Campos “Há muito que não sofria tanto!”

Daniela Campos

Daniela Campos

A portuguesa Daniela Campos, sub-23 de primeiro ano e mais jovem corredora em prova, foi hoje a 41.ª classificada no contrarrelógio individual da categoria de elite do Campeonato do Mundo de Estrada, disputado, ao longo de 30,3 quilómetros, entre Knokke-Heist e Bruges, na Flandres, Bélgica.

O percurso totalmente plano teve, nesta segunda-feira, o vento como fator diferenciador, batendo de forma frontal e lateral em vários pontos do traçado.

Sem nunca ter feito um contrarrelógio com uma extensão tão grande, Daniela Campos optou por gerir as forças e as sensações, de forma a chegar ao final ainda com capacidade.

Mais artigos sobre este evento

Nelson Oliveira a 2 segundos do top 10 no Mundial

Texto: União Velocipédica Portuguesa – Federação Portuguesa de Ciclismo

Daniela Campos
Daniela Campos

Daniela Campos 41.ª no contrarrelógio de elite do Campeonato do Mundo

A estratégia permitiu à algarvia ganhar algumas posições relativas entre o primeiro ponto intermédio e a linha de chegada, que alcançou ao fim de 41’52’’83, o que lhe valeu a 41.ª posição, a 5’47’’55 da vencedora, a neerlandesa Ellen van Dijk, que completou a prova em 36’05’’28.

A segunda classificado foi a suíça Marlen Reusser, a 10,29 segundos, enquanto a neerlandesa Annemiek van Vleuten fechou o pódio, com mais 24,02 segundos do que a compatriota vencedora.

Há muito que não sofria tanto!”, confessou Daniela Campos após este regresso à competição, que acontece depois de uma paragem forçada por ter contraído Covid-19.

Dentro das minhas capacidades físicas neste momento, as sensações foram boas.

Tentei fazer uma gestão de esforço inicialmente, tendo em conta o vento lateral e de frente, para ter energia para as partes mais difíceis do percurso e para manter alguma reserva para a fase final.

Foi um esforço importante para saber a que nível me encontro, mas também para ativar o corpo para a prova de fundo.

Neste tipo de provas temos sempre algo a aprender. Neste caso, foi um momento de aprendizagem para a gestão do esforço e para a aplicação das forças nas horas certas”, explica Daniela Campos.

A selecionadora nacional de ciclismo feminino, Ana Rita Vigário, destaca o facto de “a Daniela ser muito perfeita em termos técnicos, quase não sendo necessário dar qualquer indicação a esse nível”.

Gonçalo Tavares e António Morgado

Amanhã será o último dia com participação portuguesa

Terça-feira será o último dia com participação portuguesa nos contrarrelógios deste Campeonato do Mundo.

Gonçalo Tavares e António Morgado estarão entre os 79 participantes no contrarrelógio de juniores, que irá ligar Knokke-Heist a Bruges, num trajeto de 22,3 quilómetros.

Tavares parte às 14h07, Morgado inicia o esforço às 14h46m30s.

Tal como os restantes exercícios individuais deste Mundial disputado na Flandres, o terreno é completamente plano, podendo a prova ser endurecida, à semelhança do que hoje aconteceu com a elite feminina, pelo vento.

Parceiros

Deixe uma resposta