Demi Vollering conquista a sua primeira vitória no World Tour

Demi Vollering

Demi Vollering conquistou a maior vitória da sua carreira profissional com apenas três anos, ao vencer este domingo a Liège-Bastogne-Liège num sprint final de cinco ciclistas, prova que antecipou a prova masculina.

Texto: José Morais – Noticias do Pedal
Foto: Getty Images

Página oficial do evento.

Sprint dá vitória a Demi Vollering

A holandesa Annemiek van Vleuten lançou o sprint com 300m da meta, mas Demi Vollering passou, ultrapassando a ciclista da Movistar, obtendo a vitória.

Annemiek van Vleuten terminou em segundo lugar, junto com a campeã italiana Elisa Longo Borghini da Trek-Segafredo, que fez terceiro lugar, esta é uma corrida que a ciclista holandesa gosta, e que teve um terceiro lugar em 2019 atrás de Van Vleuten.

A Liège-Bastogne-Liège masculina é a clássica mais antiga dos Monumentos, e apenas em 2017 se realizou a primeira versão feminina, sendo dominada pelas holandesas, com Anna van der Breggen a vencer as duas primeiras edições, e Annemiek van Vleuten a vencer em 2019.

Demi Vollering
Foto: ASO / G. Demouveaux

Após ter terminado hoje em segundo lugar atrás da sua companheira de equipa, no ano passado Lizzie Deignan da Trek-Segafredo quebrou as vitórias holandesas, ganhando sozinha a corrida.

Covid afetou presenças de ciclistas

Este ano a doença impediu que a britânica marcasse presença para defender o título, porém também a segunda classificada Grace Brown da BikeExchange, e a terceira classificada a companheira de equipa de Deignan, Ellen van Dijk, esta última a recuperar de Covid, como toda a equipa da DSM e Parkhotel-Valkenburg, foram forçadas a se retirar.

Com uma corrida muito jovem, o percurso ainda está a evoluir, no total de 140,9 quilómetros, a edição deste ano foi a mais longa, com um total de sete subidas, nas províncias belgas de Liège e Luxemburgo, esta última onde se deu a partida em Bastogne, são notoriamente irregulares, onde somente um quilómetro foi plano.

Van Vleuten, Niewiadoma da Canyon-SRAM, Elisa Longo Borghini da Trek-Segafredo, e o par da SDWorx Van der Breggen e Demi Vollering conseguiram uma vantagem de 40 segundos nos cinco quilómetros finais, enquanto Vos e Uttrup Ludwig lutavam atrás.

Foto: ASO / G. Demouveaux

Com a camisola do arco-íris na frente, ninguém foi capaz de atacar o sprint final das cinco ciclistas, sendo inevitável cortarem a meta destacadas, com Demi Vollering a ser superior na ponta final concretizada com a vitória.

No final dos 140,90 quilómetros da Liège-Bastogne-Liège Feminina a classificação do top dez ficou assim:

Demi Vollering da SDWorx
Annemiek van Vleuten da Movistar
Elisa Longo Borghini da Trek-Segafredo
Kasia Niewiadoma da Canyon-SRAM
Anna van der Breggen da SDWorx
Marianne Vos da Jumbo-Visma
Ashleigh Moolman-Pasio da SDWorx
Cecilie Uttrup Ludwig da FDJ-Nouvelle Aquitaine Futuroscope
Lucinda Brand da Trek-Segafredo
10º Amanda Spratt da Bike Exchange

Parceiros

Deixe uma resposta