Dragões não conseguem ultrapassar muralha alemã

Dragões

Dragões perderam por 36-29, em casa do SG Flensburg-Handewitt.

Na 3ª jornada da Fase Grupos da principal prova europeia de clubes, a deslocação ao terreno do SG Flensburg-Handewitt já se adivinhava difícil para o FC Porto.

O adversário partia para o encontro com o estatuto de única equipa invicta no grupo A e revelou mais serenidade durante a primeira parte.

Única equipa invicta no grupo A derrota os Dragões

Os dragões inauguraram o marcador mas os alemães chegaram rapidamente à liderança do resultado (3-2) aos seis minutos.

Antes Vitor Iturriza desperdiçou a oportunidade que daria uma inédita vantagem de dois golos.

Vantagem essa que foi alcançada, pelo SG Flensburg-Handewitt, aos 10 minutos e aumentada de seguida, depois de um parcial de 3-0.

A equipa da casa ficou a vencer por 7-4, contanto preciosa ajuda do guardião Benjamin Boruc.

Magnus Andersson viu-se obrigado a pedir time-out e a motivação portista aumentou de imediato.

No recomeço reduziu a desvantagem até à margem mínima (11-10), com Miguel Martins e André Gomes em destaque.

Dragões

Ração tão forte do conjunto azul e branco

Mas aos 25 minutos, a equipa alemã chegou pela primeira vez aos 4 golos à maior e, certamente, não esperava uma reação tão forte do conjunto azul e branco.

Nos 5 minutos finais a primeira parte, o FC Porto conseguiu marcar 5 golos e sofrer apenas 1, que levou o jogo empatado (15-15) para o descanso.

No reatar do jogo, a formação alemã voltou à liderança do marcador.

Seis minutos depois, Alfredo Quintana impediu o 18º golo do SG Flensburg-Handewitt.

No ataque, Miguel Martins, colocou o FC Porto na frente do resultado, pela primeira vez desde o quinto minuto do jogo (17-18).

No entanto, a vantagem portista durou apenas cinco minutos, porque o ataque revelou-se pouco eficaz.

Esse desacerto foi aproveitado pelo conjunto da casa, que chegou ao 20-19.

Até à metade da segunda parte, foi a vez da equipa germânica concretizar 5 golos, contra apenas 1 do FC Porto, disparar no marcador.

Desde esse momento, a reação portista revelou-se insuficiente.

Lasse Moller foi o principal responsável pelo rendimento da equipa alemã no segundo tempo, que até ao final conseguiu dilatar ainda mais a vantagem.

SG Flensburg-Handewitt acabou por vencer por 36-29, mantendo-se invicta nesta edição da EHF Champions League.

[divide icon=”circle” width=”medium”]

Texto: Federação Portuguesa de Andebol

Parceiros

Deixe uma resposta