Banner superior
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Flávio Pacheco 11.º na abertura da Taça do Mundo

Flávio Pacheco, em representação da Equipa Portugal, assinalou a estreia do paraciclismo português na edição 2019 da Taça do Mundo. Primeira ronda do troféu prolonga-se com provas até domingo em Itália

Flávio Pacheco foi 11.º na abertura da Taça do Mundo de Paraciclismo

Flávio Pacheco foi 11.º classificado no primeiro dia de provas de contrarrelógio da Taça do Mundo de Paraciclismo, cuja ronda inaugural decorre até domingo, na localidade centro-italiana de Corridonia.

Flávio Pacheco

Na abertura do programa de competições, Flávio Pacheco (Classe H4) foi o único luso em competição. Com a missão de conquistar pontos para o apuramento de um corredor suplementar para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, e o objetivo pessoal de um resultado entre os dez melhores, o atleta de Santiago do Cacém, terminou o contrarrelógio de 27,1 quilómetros abaixo do esperado, na 11.ª posição.

Flávio na sua página “A primeira já está, 27,1km de puro sofrimento, um resultado que me dá confiança para a prova em linha de sábado

Pacheco, atual campeão nacional da especialidade, cumpriu o percurso de três voltas em 57m54s, mais 7m47s do que o vencedor, o holandês Jetze Plat, principal especialista (e favorito) entre os inscritos.

Flávio Pacheco
Flávio Pacheco

Flávio Pacheco bastante regular

Foi uma prova com descidas muito pronunciadas e subidas de idêntico relevo, com inclinações até 11 por cento. O Flávio Pacheco não conseguiu o objetivo de um lugar entre os dez primeiros, mas esteve bastante regular na sua prova, gerindo o esforço para enfrentar, por três vezes, sem quebrar, as dificuldades do percurso.
O seu resultado poderia ter feito melhor, mas a condição que revelou deixa-nos com boas perspetivas de um bom resultado para a prova em linha no fim-de-semana“, salientou José Marques, Selecionador Nacional de Paraciclismo.

A prova de contrarrelógio da classe H4, foi destinada a corredores que competem em “handbikes“, bicicletas locomovidas com a força dos braços. “Foi a primeira competição que o Flávio realizou com a nova bicicleta. É sempre necessário um período de adaptação a uma nova bicicleta e isso, hoje, não o ajudou“, acrescentou o responsável da Equipa Portugal.

Taça do Mundo de Paraciclismo prossegue

A Taça do Mundo de Paraciclismo prossegue esta sexta-feira, com as últimas provas de contrarrelógio antes das corridas de fundo agendadas para o fim-de-semana. Telmo Pinão (C2) compete na prova individual pela manhã, tendo a percorrer 18 quilómetros. O esforço de Luís Costa (H5) é mais prolongado e, pela tarde, este corredor terá que enfrentar 27,1 quilómetros.

Luís Costa

E foi este ultimo atleta, Luis Costa que na sua página publicou “Contagem decrescente para o contrarrelógio. Amanhã às 15h56 PT parto para percorrer os duros 27km desta prova. Façam figas para que as longas subidas me pareçam fáceis!

Texto / Fotos: União Velocipédica Portuguesa – Federação Portuguesa de Ciclismo

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta