Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Frederico Morais caiu nas repescagens da prova havaiana

Frederico Morais alcançou esta madrugada de quarta-feira o 33.º posto no Pipe Masters, a etapa final do World Tour 2019, depois de ter caído nas repescagens.

Kikas falhou assim o objetivo de conquistar a prestigiada Triple Crown havaiana, sub-troféu que premeia o melhor surfista no conjunto das três últimas provas da temporada em ondas havaianas.

Na ronda inaugural em Pipeline, o surfista português teve pela frente um dos cinco candidatos ao título mundial, o sul-africano Jordy Smith. Mas o triunfo na bateria 4 até pertenceu ao brasileiro Peterson Crisanto, com 7,37 pontos, contra os 7,33 de Jordy e os apenas 2,60 de Frederico.

Frederico Morais

Frederico Morais caiu nas repescagens da prova havaiana frente ao regressado John John Florence

Dessa forma, Kikas viu-se obrigado a disputar a repescagem, onde acabou por não ser beneficiado pela disposição dos heats. O surfista de Cascais disputou a continuidade em prova frente aos havaianos Sebastian Zietz e John John Florence, campeão mundial de 2016 e 2017 que regressou à competição após meio ano de ausência por lesão.

Florence acabou por vencer a disputa com relativa facilidade, depois de somar 10,93 pontos. Na fuga à eliminação Zietz (9,16) levou a melhor frente a Kikas, que terminou a sua prestação havaiana com 2,70 pontos.

Frederico Morais disse, assim, adeus ao sonho de conquistar a Triple Crown, depois de ter começado a prestação neste sub-troféu com um triunfo no QS10000 de Haleiwa. As derrotas precoces em Sunset e Pipe acabaram por afastar o português desse título que seria inédito no surf nacional.

Esta foi a sétima de onze etapas do circuito mundial em que Frederico competiu em 2019, num ano em que foi suplente do WCT, destacando-se no 3.º posto obtido no Brasil. Em 2020 Kikas está de regresso a tempo inteiro à elite mundial, depois de este ano ter vencido de forma histórica o circuito de qualificação mundial (WQS).

Texto: Associação Nacional de Surfistas
Fotos: WSL

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta