Iúri Leitão começa Liga dos Campeões no pódio da geral

Iúri Leitão

Iúri Leitão

O português Iúri Leitão iniciou ontem, em Maiorca, Espanha, a Liga dos Campeões de Pista com a segunda posição na geral das provas de resistência, graças ao segundo posto em scratch e ao quarto lugar em eliminação.

Maria Martins é a nona classificada da geral no setor feminino.

A Liga dos Campeões oferece um conjunto de provas que se sucedem freneticamente, num programa otimizado para a linguagem e o ritmo televisivos.

Para isso, a prova mais longa do programa é encurtada. Os corredores que cumprem 60 voltas nos Mundiais e Europeus de scratch tiveram pela frente uma corrida de 20 voltas (5 quilómetros).

Texto: UVP – Federação Portuguesa de Ciclismo

Iúri Leitão ultrapassado, mesmo em cima da linha

Neste formato, a prova foi mais explosiva e rápida – média superior a 57 km/h -, não sendo possível a formação de uma fuga que dobrasse o pelotão.

Ainda assim, um grupo de quatro ciclistas tentou ultrapassar o grosso da coluna, mas viu a iniciativa anulada a quatro voltas do final.

Nessa altura, Iúri Leitão posicionou-se na cabeça de corrida e acelerou à entrada da última volta, procurando surpreender os rivais de longe.

Esteve perto da vitória, mas foi ultrapassado, mesmo em cima da linha pelo neozelandês Corbin Strong. Iúri Leitão foi o segundo classificado e o britânico Rhys Britton foi o terceiro.

Em eliminação, o ciclista português fez uma prova de risco, correndo muitas voltas na parte de trás, eliminando vários adversários de seguida.

Progrediu na corrida até ficar na quarta posição. Melhor do que Iúri Leitão só o neozelandês Corbin Strong, que voltou a ganhar, o estadunidense Gavin Hoover e o espanhol Sebastián Mora.

Feitas as contas após as duas corridas pontuáveis para o ranking de resistência, Corbin Strong segue destacado no topo da geral, com 40 pontos, seguido por Iúri Leitão, com 30, e por Gavin Hoover, com 27.

Maria Martins
Maria Martins

Maria Martins foi nona classificada em resistência

Maria Martins foi oitava classificada em eliminação e 11.ª em scratch, o que lhe vale a nona posição no ranking de resistência.

Na corrida a eliminar, a ribatejana fez uma prova sempre bem colocada e longe dos lugares de eliminação.

No único momento em que se viu numa posição menos confortável foi imediatamente eliminada, acabando no oitavo lugar.

O pódio foi composto pela britânica Katie Archibald, vencedora, pela neerlandesa Kirsten Wild, segunda, e pela norueguesa Anita Yvonne Stenberg, terceira.

A corrida de scratch, à semelhança da masculina, teve 20 voltas, metade do que acontece com esta disciplina nos Campeonatos do Mundo.

Se numa distância tão curta é difícil dobrar o pelotão, também não é fácil anular a vantagem de um grupo de fugitivas que se destaque de forma consistente.

Isso ficou patente nesta corrida. A canadense Maggie Coles-Lyster, a lituana Olivija Baleisyte e a bielorrussa Hanna Tserakh adiantaram-se e cortaram a meta por esta ordem.

Maria Martins chegou no seio do pelotão, no 11.º lugar.

Na geral de resistência feminina manda Katie Archibald, com 33 pontos, seguida por Maggie Coles-Lyster, com 30, e por Olivija Baleisyte, com 28. Maria Martins tem 13 pontos, o que lhe vale o nono posto na geral.

Liga dos Campeões

A Liga dos Campeões é uma iniciativa conjunta do Eurosport e da UCI. A organização escolheu 18 corredores de resistência e 18 de velocidade nos setores masculino e feminino.

Os corredores de resistência competem em scratch e eliminação e os de velocidade em keirin e velocidade.

Os resultados de cada corrida pontuam para um ranking, com a Liga dos Campeões a decidir-se no final das cinco etapas pontuáveis.

A próxima paragem da Liga dos Campeões de Pista será em Panevézys, Lituânia, no dia 27 de novembro.

Seguir-se-á uma ronda dupla em Londres, Inglaterra, nos dias 3 e 4 de dezembro, e a final em Telavive, Israel, a 11 de dezembro.

Parceiros

Deixe uma resposta