L’Etoile d’Or, Seleção Nacional de sub-23 em França

A seleção nacional voltará a entrar em competição, na L’Etoile d’Or, em França, nos dias 19 e 20 de julho.

Nesta que é uma prova pontuável para a Taça das Nações de sub-23 estarão presentes seis corredores portugueses.

Texto / foto: União Velocipédica Portuguesa – Federação Portuguesa de Ciclismo

Taça das Nações de sub-23 em L’Etoile d’Or

França vai receber o pelotão internacional de sub-23 na L’Etoile d’Or, uma das provas que compõem a Taça das Nações desta categoria.

A seleção nacional vai marcar presença, desta feita com seis corredores.

São eles Pedro Andrade (Hagens Berman Axeon), Pedro Miguel Lopes e José Sousa (Kelly-Simoldes-UDO), Pedro Silva (Rádio Popular-Boavista), António Ferreira (Antarte-Feirense), Pedro Pinto (Tavfer-Measindot-Mortágua).

L’Etoile d’Or
Pedro Pinto – Tavfer – Measindot – Mortágua

O ciclista Pedro Pinto, natural de Marco de Canavezes que representa a equipa da Tavfer – Measindot – Mortágua, revela natural satisfação nesta sua primeira chamada à seleção nacional no escalão Sub23: “Já a algum tempo que ansiava representar a Seleção Nacional.

Face aos meus últimos resultados consegui merecer a confiança do Selecionador Nacional e fico muito satisfeito por isso.

O objetivo é tentar aprender ao máximo, ajudar os restantes colegas de seleção e dar o meu melhor nesta prova.

Na prova vão estar presentes 174 corredores, oriundos de 25 nações e seis selecções do comité francês.

A acção terá início no dia 19 de julho, com uma etapa de manhã e outra à tarde.

Na tirada inaugural os ciclistas vão completar um contrarrelógio individual de 9,6 quilómetros, em Pouligny-Saint-Pierre.

Depois, terão pela frente uma etapa de 141, 9 quilómetros, com partida em Mérigny e chegada em Le Blanc, num percurso ondulado.

Aqui, os corredores vão entrar num circuito, que os obrigará a fazer três passagens pela meta, até ao derradeiro final desta que será a segunda etapa da prova.

No dia seguinte, 20 de julho, a terceira e última etapa tem partida e chegada em Montmorillon onde, uma vez mais, terão de completar três voltas a um circuito.

Este será um percurso de média montanha, tal como o anterior, mas com mais dureza, o que poderá fazer diferenças.

José Poeira

O selecionador nacional, José Poeira, procura bons resultados na L’Etoile d’Or, acrescentando que os corredores mais experientes poderão ter uma palavra a dizer. “Vamos ter alguns corredores com mais experiência a correr entre o pelotão sub-23 internacional, como é o caso do Pedro Andrade, e outros, como o José Sousa e o Pedro Pinto, que se vão estrear numa prova deste género.

A L’Etoile d’Or costuma ser uma corrida muito aberta e muito atacada, com vários corredores de ProTeams, mas temos ambição de conseguir um bom resultado”, afirmou José Poeira.

Parceiros