Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Lusos no Mundial de paraciclismo de olho nas medalhas

A Equipa Portugal participa no Campeonato do Mundo de Paraciclismo, que decorre em Maniago, Itália, de 2 a 5 de agosto, com três corredores lusos. Tentar repetir o pódio do ano passado e alargar a presença nos Jogos Paralímpicos são os grandes objetivos.

O selecionador nacional de paraciclismo, José Marques, convocou os lusos Telmo Pinão (Casa do Benfica de Montemor-o-Velho/APCA), que vai competir na classe C2, Luís Costa e Flávio Pacheco (Sporting-Tavira), que vão correr, respetivamente, em H5 e H4.

Selecção na partida

As maiores esperanças de resultado imediato residem em Luís Costa, que, no Mundial de 2017, foi o terceiro classificado na prova de contrarrelógio. “Depois de termos subido ao pódio no ano passado, o nosso objetivo não pode ser outro que não lutar pelas medalhas, tanto na prova de fundo como de contrarrelógio.
Mas sabemos que é uma meta muito difícil de alcançar, tendo em conta o excelente lote de adversários que estará presente na corrida”, reconhece José Marques.

Luís Costa “Chegou o momento mais ansiado do ano”

Luís Costa na Hora da partida, mencionou “E chegou ao fim o mini-estágio de preparação, é hora de embalar a “menina”. Amanhã (ontem) por esta hora já estarei em Itália para representar Portugal pela 4.ª vez no Campeonato do Mundo de Paraciclismo.
Chegou o momento mais ansiado do ano, aquele para o qual trabalhei tanto nos últimos meses.
Tal não seria possível sem o apoio de todos os que me acompanham nesta caminhada.
Para além do apoio de primeira linha (a minha companheira, os meus filhos e restante família), agradeço o apoio de todos os que me incentivam”.

Luís Costa
Luís Costa

Inclusão no programa de qualificação para os lusos Telmo Pinão e Flávio Pacheco

O “caderno de encargos” de Telmo Pinão e de Flávio Pacheco passa por garantir a inclusão no programa de qualificação para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. Para isso terão de terminar uma das provas, fundo ou contrarrelógio, nos dez primeiros classificados e nos dois primeiros terços da classificação.

O circuito de Maniago é mais seletivo do que o do Mundial transato, com uma subida com cerca de 2,5 quilómetros e a reta da meta em plano ascendente.

Telmo Pinão

O primeiro paraciclista português a entrar em ação é Flávio Pacheco, que disputa o contrarrelógio de classe H4, com 13,6 quilómetros, às 15h00 de quinta-feira, 2 de agosto. Na sexta-feira, cerca das 10h00, Telmo Pinão corre os 13,6 quilómetros do contrarrelógio de classe C2. Cerca das 17h00 será a vez de Luís Costa cumprir o exercício individual de 27,2 quilómetros destinado à classe H5.

As provas de fundo de classe H4 e H5 estão marcadas para sábado, tendo ambas 68 quilómetros. Flávio Pacheco compete às 10h15 e Luís Costa corre às 15h45.

Telmo Pinão encerra a participação lusa neste Campeonato do Mundo às 8h00, momento de partida para os 68 quilómetros da prova de fundo para a classe C2.

Texto: UVP / FPC
Foto: UVP / FPC e do facebook de Luís Costa

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta