Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Marisa Costa destaca-se no Mundial de Orientação

Marisa Costa a melhor classificação portuguesa em Viborg, na Dinamarca, a região onde o campeonato do mundo se realizou, é uma zona calma e muito agradável para a pratica da modalidade, tendo excelentes condições, floresta tipica do norte da Europa, com muitos single tracks e com terrenos bastante tecnicos.

Foi um campeonato com uma excelente organização, com mapas muito tecnicos, ideal para a pratica da modalidade.

Orientação

Marisa Costa o destaque da participação portuguesa

O campeonato correu dentro da normalidade para a comitiva portuguesa, visto que são mapas muitos tecnicos, podemos dizer que os resultados são satisfatórios com realce para o 6° lugar da Marisa Costa.

Este resultado é um imenso sabor de recompensa

OPraticante.pt esteve à conversa com Marisa Costa que nos disse “Fisicamente as sensações foram muito boas e técnicamente também, embora tenho cometido alguns erros.

Sobre o percurso “Decidi entrar com calma, para me adaptar bem ao mapa, e apesar do pouco desnivel do percurso, era bastante fisico e técnico também, um tipo de terreno mais dificil de encontrar em Portugal, um percurso top, caminhos e trilhos brutais, é um mundo à parte.

Sobre a sensação de ter sido a tuga que melhor classificação obteve, expressou que “Estamos todos na selecção a lutar para o mesmo, pelo nosso país, por Portugal, cada prova individual, é também uma prova colectiva, tudo o que se ganha é fruto do trabalho colectivo.

Pódio M20

Este resultado foi fruto de dias e dias de treino, de preparação, de suor, aplicação e empenho, quero sempre evoluir muito e melhorar, muito mesmo, este resultado é um imenso sabor de recompensa, o que ainda me motiva mais.

Senti-me bem fisicamente e mentalmente fresco

O jovem João Pastagem que se estreou nesta selecção e no campeonato do mundo, referiu-nos “Depois das duas primeiras provas mal conseguidas, hoje o dia foi encarado com outro pensamento, senti-me bem fisicamente e mentalmente fresco.

Fiquei extremamente contente com a minha convocatória, não trazendo grandes objetivos, apenas os de apreender com esta experiência e dignificar as cores da seleção.

João Pastagem

Dinamarca, paraíso da Orientação

Susana Pontes outra das convocadas para este Campeonato do Mundo, falou-nos sobre a sua participação e objectivos que trazia na mala “Todos os resultados alcançados são bastante positivos, até ao momento! Vindo de uma lesão e tendo-me sido proposto ajudar a equipa, fiz tudo ao meu alcance para poder estar presente.

Dinamarca, paraíso da Orientação, é mais uma grande aprendizagem que levamos… Fazendo-nos crescer e melhorar a nossa prestação!!

Susana Pontes

Acabo por sair satisfeito com a minha prestação

Paul Roothans declarou-nos “Os resultados foram aquém do esperado e dos objectivos delineados, mas acabo por sair satisfeito com a minha prestação, nestes terrenos muito técnicos a nivel da navegação, conseguindo melhorar de prova para prova.

Paul Roothans

Uma prova de alto nível nas florestas da Dinamarca

Luís Barreiro escreveu na sua página “Mais uma prova de alto nível nas florestas da Dinamarca. Uma prova longa digna desse nome, alternando entre grandes tiradas em estradão e zonas muito técnicas onde era necessário moderar o andamento. No geral fiz uma prova ‘agradável’, fazendo na maioria das vezes a melhor opção entre postos de controlo e quando não acertei também não comprometi. Resultado final foi um ‘consistente’ 59 (em 84).

Agora temos um dia de descanso para recarregar baterias, mas depois há a partida em massa onde é preciso aparecer bem ‘afiado’.

Luís Barreiro

“Paguei a fatura” da prova de ontem

Uma prova sem grande história, “paguei a fatura” da prova de ontem e nunca consegui entrar no ritmo competitivo que gostaria.

Amanhã (hoje)temos dia de descanso, bem precisamos, sexta voltamos às competições.”, escreveu João Ferreira na sua página.

João Ferreira

Classificações de todos os representantes portugueses

M20 – 39 participantes
1ª Kaarina Nurminem – Filândia
6ª Marisa Costa

M20 – 41 participantes
1º Jan Hasek – Républica Checa
18º João Pastagem

M21 – 48 participantes
1ª Emily Bentham Kvale – Inglaterra
39ª Susana Pontes
mp Ana Filipa Silva

M21 – 84 participantes
1º Ruslan Gritsan – Russia
19º Davide Machado
38º Daniel Marques
44º Paul Roothans
59º Luís Barreiro
61º João Ferreira

João Lavado – Seleccionador Nacional – Foto: Paula Silva

Marisa poderá ainda surpreender-nos outra vez

João Lavado efectuou para OPraticante.pt o balanço da participação portuguesa

As prestações dos nossos atletas enquadra-se dentro das nossas espetativas e os resultados finais, classificações, têm melhorado prova a prova, o terreno de prova e os mapas utilizados, são de uma complexidade estraordinaria, aliados a uma logística irrepreensivel, o que torna este campeonato do mundo num patamar muito elevado…

A prestação da Marisa é fruto do desenvolvimento do seu trabalho durante o ano e poderá ainda surpreender-nos outra vez, ou até mesmo no campeonato da Europa em Outubro na Alemanha…

Quanto aos outros atletas apesar de algumas adversidades, pequenas, penso que ainda há margem e esperança para obter boas classificações no que resta deste campeonato do mundo… Vontade não lhes falta…

Texto: Henrique Dias
Fotos: Burmann.at

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta