Banner superior
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Olímpicos e Paralímpicos equiparados uma realidade

Portaria publicada em Diário da República determina que prémios referentes a medalhas paralímpicas e olímpicas passem a ter o mesmo valor. O Presidente do CPP, José Manuel Lourenço, sublinha que para os atletas paralímpicos e olímpicos foi “a concretização de uma reivindicação antiga“.

Equiparação de prémios entre paralímpicos e olímpicos já é uma realidade

A equiparação entre atletas paralímpicos e olímpicos, no que diz respeito aos prémios por medalhas nas grandes competições internacionais foi concretizada através da portaria n.º 332-A/2018 de 27 de dezembro de 2018.

olímpicos

Esta medida pretende “suprir as lacunas identificadas, procurando, desde logo, melhorar globa por resultados obtidos em Jogos Olímpicos, Jogos Paralímpicos e Campeonatos do Mundo e da Europa, estimulando ainda as representações multidesportivas nacionais em eventos como as Universíadas, os Jogos Mundiais e os Jogos Surdolímpicos” como se pode ler no site do Diário da República.

José Manuel Lourenço, Presidente do Comité Paralímpico de Portugal, sublinhou que “com esta medida concretiza-se uma reivindicação muito antiga por parte dos atletas da dimensão Paralímpica. É algo que nos deve orgulhar a todos e nos enche de satisfação”.

Reforça ainda que “importa também reconhecer que o atual governo sempre manifestou vontade política para concretizar esta legislação, por isso o nosso obrigado, mas não podemos deixar de chamar à atenção que o mais determinante para a obtenção de resultados de excelência são as condições de preparação que cada atleta pode ter à sua disposição.
Para o ciclo em curso estão criadas as condições para que no ano 2021 se possa equiparar os valores de preparação e bolsas entre paralímpicos e olímpicos.
Importa agora garantir que, tal como para os prémios de mérito desportivo, seja concretizada legislação que garanta as mesmas condições em ciclos paralímpicos seguintes”.

Carolina Duarte

Uma vitória da Comissão de Atletas

Já Carolina Duarte, Presidente da Comissão de Atletas Paralímpicos, destacou que “a equiparação dos prémios de mérito é sem duvida uma vitória da Comissão de Atletas, fruto do nosso trabalho e perspicácia no entendimento das normas que nos dizem respeito. Depois de muitas reuniões finalmente o trabalho de todos os atletas é valorizado dignamente”.

A portaria n.º 332-A/2018 pode ser consultada aqui.

[dividir ícone = “círculo” width = “médio”]

Texto / Fotos: Comité Paralímpico de Portugal

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta