Onze portugueses nos Jogos Surdolímpicos Samsun

Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, com os atletas surdolímpicos

Esta é a 23a edição do evento que vai decorrer entre 18 e 30 julho, vão ter lugar em Samsun.

O Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, esteve na companhia dos atletas surdolímpicos, na sede do Comité Paralímpico de Portugal, em Loures.

Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, na sua intervenção

Aqui, teve oportunidade de partilhar com os atletas palavras de incentivo e coragem para as competições que aí vêm, num final de tarde que foi animado e descontraído.

Jogos Surdolímpicos

Os Jogos Surdolímpicos são o segundo evento multi-desportivo mais antigo, com a primeira edição em Paris no ano de 1924, onde participaram 145 atletas provenientes de nove nações europeias.

Realizam-se de 4 em 4 anos e foram o primeiro evento desportivo internacional para atletas com deficiência auditiva.

Originalmente, de 1924 a 1965, os jogos foram chamados de “Jogos Internacionais para Surdos”.

Posteriormente, de 1966 a 1999, foram chamados de “Jogos Mundiais para Surdos” e, por vezes, referidos como os “Jogos Mundiais Silenciosos“.

A partir de 2000, os jogos passaram a ser conhecidos pelo seu nome actual “Deaflympics” ou Surdolímpicos, denominação oficial Portuguesa, muitas vezes erroneamente apelidados de “Olimpíadas dos Surdos“.

A última edição dos Jogos Surdolímpicos decorreu em Sófia, Bulgária, em 2013 e Portugal participou com uma Missão constituía por 13 atletas, em 7 modalidades, tendo conquistado três medalhas (uma de ouro, uma de prata e uma de bronze).

Para se qualificar para os jogos, os atletas devem ter uma perda de pelo menos 55db no seu “melhor ouvido”. Próteses auditivas, implantes e similares não estão autorizados a serem utilizados na competição.

Pedro Mourão será o Chefe de Missão dos Jogos Surdolímpicos Samsun 2017

Aos 26 anos assume a responsabilidade de gerir, coordenar e preparar a Missão Portuguesa aos Jogos Surdolímpicos Samsun 2017, enquanto termina o curso de Direito na Universidade Nova de Lisboa.

Inicialmente eu não estava à espera de ser nomeado Chefe de Missão”, revelou Pedro Mourão. “Para mim vai ser um desafio que eu aceitei.

Para esta tarefa contará com o apoio e a experiência da equipa do Comité Paralímpico de Portugal que darão o suporte na organização logística e técnica da participação portuguesa naquele importante evento desportivo.

Os Jogos Surdolímpicos contam com participação portuguesa desde 1993, num total de seis edições e 11 medalhas conquistadas, três delas na última edição – Sofia 2013.

Pedro Mourão, espera uma participação portuguesa positiva. “Temos as expectativas muito altas”, confessa o Chefe de Missão, “porque temos vários atletas no programa do Comité Paralímpico que são muito bons. Também os outros atletas que entraram agora são muito bons, têm muita capacidade e eu sinto que Portugal é muito forte.

Da comitiva portuguesa em Londres chega o incentivo para Samsun

Onze atletas compõem a delegação que irá representar Portugal nos Jogos.

Atletismo

Abubacar Demba Turé
Hemilton Djata Costa
Rui Manuel Baptista Rodrigues

Ciclismo

João Martinho Marques
Ricardo Oliveira Gomes

Judo

Joana Paulo Santos
João Manuel de Sousa Machado

Lutas Amadoras

Hugo Miguel Passos

Natação

Tiago Correia Neves
Miguel David Duarte Cruz

Taekwondo

Hélder Carreira Gomes

Mais informação sobre o Comité Paralimpico de Portugal aqui.

Parceiros

Deixe uma resposta