Paulo Barbosa triunfo surpreendente na Figueira da Foz

Paulo Barbosa

Triunfo surpreendente de Paulo Barbosa em masculinos; a confirmação Mariana Machado; triunfos coletivos de Benfica e RD Águeda…

Muita competitividade na prova masculina de corta-mato em distância curta, que decorreu hoje em Figueira da Foz, no Parque das Abadias, prova que integrava ainda o Nacional Universitário, o Escolar e ainda o de veteranos.

Triunfo surpreendente de Paulo Barbosa em masculinos

Logo na primeira volta esteve à vista que o desfecho da corrida seria muito apertado e foi o que aconteceu com tudo a decidir-se nas últimas centenas de metros, quando os homens do Maia, Nuno Costa e Paulo Barbosa, tomaram o controlo do ritmo, deixando para trás um dos favoritos, Samuel Barata, que não conseguiu aguentar o “ataque” desenhado pelos maiatos.

Na reta final, foi mesmo Paulo Barbosa quem surgiu mais forte e terminou com o seu primeiro título nacional de corta-mato, culminando uma excelente corrida a par com o já experiente Nuno Costa!

No final da sua brilhante corrida, o campeão nacional dedicou a corrida ao seu treinador, Bruno Jesus “que, como atleta, foi várias vezes ao pódio, mas nunca conseguiu vencer!

Paulo Barbosa

O primeiro sub23 foi Duarte Gomes, do Benfica, quinto classificado, uma das principais pedras para o triunfo coletivo da equipa encarnada.

O melhor júnior foi Fábio Simões (RD Águeda), 41º da classificação geral.

Terceiro título de Mariana Machado

Já em femininos, Mariana Machado sagrou-se pela terceira vez consecutiva campeã Nacional de corta-mato, num percurso de 4 km, desenhado no Parque das Abadias.

A atleta do Sporting de Braga andou sempre na frente, com a companhia das suas adversárias mais diretas, destacando-se na fase final da prova para vencer claramente isolada.

Mariana Machado

Triplamente campeã (absoluta, sub23 e universitária) a minhota disse no final que fez “uma corrida muito confortável, com a ambição de reeditar os triunfos anteriores”. A atleta do Sporting de Braga fez uma corrida cautelosa “pois o piso era muito irregular e senti algum receio”.

Depois dela terminaram Emília Pisoeiro e Susana Cunha, ambas do Recreio de Águeda, reeditando-se assim o pódio de 2019.

Sendo que Mariana Machado foi a primeira atleta sub23 (e campeã universitária) a campeã júnior foi Lia Lemos, sexta classificada na geral.

Em termos coletivos, o Recreio de Águeda impôs-se às restantes obtendo mais um título no seu invejável palmarés.

[divide icon=”circle” width=”medium”]

Texto / Foto: Federação Portuguesa de Atletismo

Parceiros

Deixe uma resposta