PREPARAÇÃO OLÍMPICA AFETADA PELO CONFLITO NO JUDO

Telma

Telma Monteiro - Foto de arquivo da autoria de João Gregório

A presidente da Comissão de Atletas Olímpicos, Diana Gomes, disse que o conflito que opõe um conjunto de judocas ao presidente da federação da modalidade pode já ter pesado na preparação olímpica dos atletas para Paris2024.

O que se passou pode já ter algum peso na preparação olímpica. Isto foi grande, o que aconteceu”, disse a antiga nadadora olímpica à agência Lusa.

Texto: Lusa

Sete judocas olímpicos fizeram duras acusações

Na quinta-feira, sete judocas olímpicos fizeram duras acusações ao presidente da Federação Portuguesa de Judo (FPJ), Jorge Fernandes, criticando desde o local da preparação, em Coimbra, até comportamentos alegadamente incorretos para com os atletas.

Numa carta aberta, Telma Monteiro, Bárbara Timo, Rochele Nunes, Patrícia Sampaio, Catarina Costa, Anri Egutidze e Rodrigo Lopes pediram a intervenção da tutela, acusando Jorge Fernandes de opressão.

Já o presidente da Federação Portuguesa de Judo rejeitou as críticas que lhe são feitas pelos judocas, assinalando que existe um modelo para a competição e que o mesmo é para seguir.

Entretanto, o secretário de Estado da Juventude e Desporto informou na sexta-feira que vai reunir-se com os judocas, com o presidente da FPJ e com o presidente do Comité Olímpico de Portugal, no sentido de promover o “diálogo” na modalidade.

preparação olímpica
Diana Gomes – Presidente da Comissão de Atletas Olímpicos

“…retomar com toda a emoção, com toda a energia, a sua preparação olímpica”

Nesse sentido, Diana Gomes disse “esperar que as partes se entendam, para bem dos atletas e das suas preparações olímpicas”.

Estamos a menos de dois anos de Paris2024 e a única coisa que posso esperar é que a resolução seja rápida.

Para que os atletas possam rapidamente retomar com toda a emoção, com toda a energia, a sua preparação olímpica”, comentou.

A reunião de terça-feira, segundo a presidente da Comissão de Atletas Olímpicos, “será uma grande tentativa de todas as partes interessadas” para resolver o conflito, para que “os atletas tenham aquilo que pretendem” e que “o presidente da FPJ também seja ouvido”.

A antiga nadadora, de resto, admitiu que já “ia ouvindo” algumas coisas sobre a existência de problemas entre os judocas e a federação, pelo que lembrou que os elementos da Comissão de Atletas Olímpicos estão “sempre presentes para ouvir os atletas”.

É bom que consigamos ter conhecimento das situações antes de serem realmente um problema.

A comunicação é sempre o fator mais importante e é aquilo para que nós apelamos”, concluiu Diana Gomes.

Parceiros

Deixe uma resposta