Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Remco Evenepoel com o melhor registo de sempre

O belga Remco Evenepoel (Deceuninck-Quick-Step) conquistou hoje a 46.ª Volta ao Algarve Cofidis, impondo-se no contrarrelógio final, um exercício de 20,3 quilómetros, disputado em Lagoa.

Remco Evenepoel o melhor registo de sempre, fez o pleno em Lagoa

O corredor de 20 anos marcou o melhor registo de sempre neste percurso, técnico e a exigir potência para responder da melhor forma às contantes mudanças de ritmo provocadas pelas mudanças de direção.

Remco Evenepoel

O belga pedalou à média de 50,504 km/h para fechar os 20,3 quilómetros em 24m07s – o anterior melhor tempo era de 24m09s e foi estabelecido por Geraint Thomas, em 2018.

O segundo na etapa de hoje foi o campeão mundial da especialidade, Rohan Dennis (Team INEOS), a 10 segundos do vencedor. O vencedor do contrarrelógio do ano passado, o suíço Stefan Küng (Groupama-FDJ), fechou o pódio da jornada, a 19 segundos.

A corrida chegou equilibrada ao último dia, mas a chamada “prova da verdade” colocou todos no seu lugar. Remco Evenepoel sagrou-se, assim, o vencedor indiscutível da 46.ª Volta ao Algarve Cofidis, sucedendo a outro jovem prodígio, Tadej Pogačar, no palmarés da corrida.

Remco Evenepoel concluiu os cinco dias de corrida em 19h23m42s, menos 38 segundos do que o alemão Maximilian Schachmann (Bora-hansgrohe) e menos 39 do que o colombiano Miguel Ángel López (Astana Pro Team), segundo e terceiro, respetivamente.

Remco Evenepoel

“Estou feliz, é um sonho bater o campeão do mundo” Remco Evenepoel

Dei o máximo desde a partida. Foram 20 quilómetros de esforço, mas tendo reconhecido o percurso, sabia de antemão os pontos nos quais poderia recuperar. A minha técnica com a bicicleta de contrarrelógio é bastante boa e arrisquei bastante a curvar, o percurso era muito técnico.

Segundo me disse o meu colega de equipa Yves Lampaert também estava mais vento do que no ano passado. Estou feliz, é um sonho bater o campeão do mundo.

Gostei de correr no Algarve, a meteorologia é agradável, as estradas são excelentes e tivemos ainda dois dias importante de esforço na montanha”, salientou Evenepoel.

 

Rui Costa foi o melhor português

Rui Costa (UAE Team Emirates), quarto classificado, a 56 segundos do vencedor, foi o melhor português na classificação geral. Mais dois corredores nacionais conseguiram fechar dentro dos dez melhores, João Almeida (Deceuninck-Quick-Step), nono, a 1m40s, e Amaro Antunes (W52-FC Porto), décimo, a 1m57s.

Remco Evenepoel também ganhou a Camisola Branca IPDJ de melhor jovem. Fabio Jakobsen (Deceuninck-Quick-Step) conquistou a Camisola Vermelha Cofidis, dos pontos, e Dries de Bondt (Alpecin-Fenix) leva para casa a Camisola Azul Lusíadas, de rei da montanha. Por equipas impôs-se a Team INEOS.

 

 

Algarve Granfondo Cofidis

A Volta ao Algarve Cofidis terminou em apoteose. Milhares de pessoas deslocaram-se à berma da estrada para verem os melhores do mundo a pedalar.

Mas mais de 800 ciclistas amadores fizeram ainda mais do que isso. Pedalaram eles mesmos no Algarve Granfondo Cofidis, também realizado em Lagoa, oferecendo ainda mais animação e colorido a um domingo de sol, calor e muito ciclismo.

 

Texto: União Velocipédica Portuguesa – Federação Portuguesa de Ciclismo
Fotos: João Fonseca Photographer

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta