Serra do Branco excede expectativas e número participantes

Serra do Branco

Vídeo da partida dos 12 kms do III Trail Serra do Branco

3ª Edição excede expectativas e número de participantes

A terceira edição do Trail Serra do Branco decorreu no passado dia 18 de fevereiro com a sua partida no Campo de Futebol das Colmeias, e chegada no Pavilhão Gimnodesportivo das Colmeias.

À semelhança da edição anterior o tempo ajudou, o sol brilhou e aqueceu os cerca de 700 atletas que decidiram participar nesta grande festa do trail.

Serra do Branco

Este ano a organização quis melhorar apresentando por isso três distâncias competitivas: Trail Longo K31, Trail Curto K23 e Mini Trail K12. Estes percursos passaram pelos lugares de Lameiria, Farraposa, Santa Margarida, Serra do Branco, Lourais, Portela do Outeiro e Chumbaria.

Novo record de atletas

Grande participação na caminhada

Ao ter uma distância mais curta, com pouco desnível, permitiu muitos atletas iniciarem-se na prática do trail running e por isso a distância K12 foi a que teve mais adesão, com cerca de 200 atletas na linha da partida.

No total das várias distâncias foram 470 atletas. Além disso e devido à grande adesão da edição anterior, o evento também apresentou uma caminhada de 12km onde participaram 230 pessoas.

Na edição anterior o evento juntou meio milhar de atletas, este ano superou essa adesão alcançando mais de 700 participantes. Motivo de orgulho para a organização que vê o evento a crescer!

Trail Serra do Branco – evento exemplar!

Longe vai o tempo da primeira edição do Trail Serra do Branco iniciada por um grupo de amigos que pensaram em materializar este trail. Há um ano atrás o principal objetivo era dar continuidade ao evento. Esta terceira edição mostrou que além de dar continuidade, teve muito trabalho desenvolvido pelos elementos organizativos que se traduziu num evento exemplar para outras organizações.

Parte final do Trail K31 – Foto: Diogo Melo

Notou-se a qualidade do trabalho feito enquanto os atletas ainda dormiam. O percurso impecável, todo ele bem transitável, bem sinalizado, ninguém se perdeu, os abastecimentos com tudo o que é necessário, inclusive gomas para os mais gulosos que precisassem de açúcar rápido e as partidas das diferentes distâncias foram todas elas feitas na linha do tempo.

Partida do Trail K23

O local da partida era amplo para que os atletas não se atropelassem à partida. A meta foi materializada dentro do pavilhão, bem acolhedora e digna de campeões, com direito a passadeira vermelha. À chegada o speaker sempre na linha da meta a receber com muita animação todos os trailistas que acabavam o seu desafio. Após cortar a meta tínhamos logo à disposição um verdadeiro banquete de comidas e bebidas. Este ano inovaram e ofereceram bolas de berlim para repor as energias dos participantes.

Passadeira vermelha na meta

Organização oferece almoço aos participantes

Ainda dentro do pavilhão tínhamos à disposição uma refeição quente que fazia parte da inscrição: sopa (caldo verde ou sopa de feijão), uma bifana, uma bebida e uma peça de fruta. A boa disposição de todos os voluntários que serviam a refeição fez com que o culminar do evento fosse um momento divertido e de descontração. Enquanto os atletas almoçavam, a entrega de prémios começou a desenvolver-se sem demoras.

Prémios das diferentes distâncias

Houve alguma demora no decorrer da entrega de prémios devido a um problema com a empresa de cronometragem que apresentou alguns resultados trocados. A organização pediu desculpas a todos os atletas que tiveram de aguardar pelos prémios.

Os padrinhos do Trail Serra do Branco

Este ano a organização convidou para apadrinhar o evento a atual campeã nacional de trail, Maria Areias, da equipa Oralklass-Amigos do Trail e o conterrâneo António Silvino do Clube Desportivo Ribeirense. Ambos aceitaram o convite, e ambos participaram no Mini Trail K12. Curiosamente ambos acabaram por vencer categoricamente esta distância.

A madrinha

A atleta Maria Areias vem dum período de recuperação do mítico trail dos Abutres e do Trail Porto Moniz e por isso confidenciou-nos que o seu objetivo passava por realizar um treino mais rápido no monte, divertir-se e reencontra-se com os amigos.

Os padrinhos do Trail na meta

O padrinho

Já o padrinho do trail contou-nos que ficou surpreendido com o convite da organização, mas que aceitou prontamente. Decidiu participar na distância mais curta por considerar-se um atleta mais rápido, e por encontrar-se numa fase bastante competitiva, não queria portanto abusar na quilometragem. Com 54 anos, António Silvino, confessa que ainda é muito competitivo e “teve de dar à sapatilha” para ganhar o trail K12.

Ambos os padrinhos adoram a prova do Trail Serra do Branco e recomendam-na pelos bons e bonitos trilhos, boa marcação e sobretudo excelente organização.

K23 no circuito de trail da ADAL

Paulo Ferreira numa subida do trail K31

A inclusão da prova do Trail Curto K23 no circuito de trail da ADAL (Associação Distrital de Atletismo de Leiria) fez com que mais atletas de nível competitivo aderissem a esta distância. Esta prova teve um desnível + 900, tornando-se num trail bastante rolante. Inscreveram-se mais de 70 atletas filiados, tornando o trail K23 bastante competitiva.

A organização não quis repetir totalmente os percursos da edição anterior. Rui Neto, um dos organizadores, confessa-nos que foram abertos e limpos vários trilhos novos e revistos trilhos antigos, um trabalho que durou muitas semanas. O trail longo K31, que foi novidade este ano, percorreu um conjunto de trilhos novos e levou os atletas a sítios já conhecidos mas bastante atrativos. Até mesmo o percurso da caminhada foi alterado.

O início do percurso foi o mesmo, saindo do Campo de Futebol das Colmeias, subindo a escadaria da Igreja e só depois entravamos por um single track muito rolante. Depois teve algumas subidas ingremes onde até a organização colocou cordas para os atletas subirem, mas também teve traços verdejantes muito rolantes.

Organização satisfeita com a grande adesão de atletas

A organização confessa que ficou de certa forma surpreendida com o aumento de atletas inscritos uma vez que ultrapassaram claramente as expectativas. Tinham por isso uma responsabilidade acrescida ao trabalhar com um maior número de participantes. Rui Neto confessou-nos que “sentimos também um enorme orgulho em merecer a preferência de tantos atletas”. A organização proporcionou uma grande manhã desportiva, divertida e saudável, com toda segurança e apoio.

João Bota e Carlos Cunha no trail K23

O segredo do sucesso do evento

Este evento foi uma vez mais um sucesso, excedendo as expectativas da organização. Mas isto tudo só foi possível graças ao apoio do “Espite Aventura”, dos Escuteiros da Memória e todos os voluntários individuais, num total de 130 pessoas.

O seu empenho e dedicação à prova foram notáveis. Destaca-se também a Junta de Freguesia de Colmeias e Memória pela forma como acarinharam este evento e como tem apoiado os elementos da organização desde o primeiro dia.

Os mais rápidos na Serra do Branco foram:

Mini-Trail K12

Pódio K12

Masculinos
1. António Silvino 52:46 (Clube Desportivo Ribeirense)
2. Licínio Carreira 52:52 (AC Vermoil)
3. Bruno Filipe 52:54 (individual)

Femininos
1. Maria Areias 01:04:38 (OPraticante.pt / Oralklass – Amigos do Trail)
2. Cláudia Torres 01:11:40 (individual)
3. Liliana Oliveira 01:12:28 (individual)

Trail Curto K23

Masculinos
1. Nélio Almeida 01:54:00 (A. C. S. Mamede)
2. Carlos Barbara 01:54:00 (A. C. S. Mamede)
3. Ricardo Carreira 01:58:11(GAC-Grupo Caranguejeira)

Nélio Almeida”Uma prova bastante agradável”

Eu já tinha feito a prova à dois anos, também fui o vencedor, a prova cumpriu com o esperado.
Têm zonas muito divertidas, não grandes estradões, apesar de termos algumas zonas para rolar.
Uma prova bastante agradável, sempre muita gente, bem sinalizada, e bons abastecimentos.
Não foi a primeira prova que fiz com o Carlos, e no final quem estiver melhor ganha.

Femininos
1. Filipa Casimiro 02:27:16 (A. C. S. Mamede)
2. Vanda Jerónimo 02:35:40 (CCRD Burinhosa)
3. Cármen Almeida 02:36:28 (CCRD Burinhosa)

Filipa Casimiro “Esta prova parece fácil, mas não é fácil”

Já cá venho há três anos, venci a primeira edição, o ano passado não ganhei, foi uma prova desafiante.
Este ano estou num pico de forma, estou nos campeonatos ATRP.
Esta prova parece fácil, mas não é fácil.
Dou os parabéns à organização pelo sucesso do evento

Trail Longo K31

Masculinos
1. Luiz Mota 02:39:46 (Casa do Benfica em Abrantes)
2. Nuno Gonçalves 02:46:13 (RunCrossTrail)
3. Hélder Pereira 02:46:15 (Clube de Atletismo de Ferreira do Zêzere)

Luiz Mota “É uma alegria chegar, concluir e somar a vitória”

Esta prova é organizada por gente humilde, que merece a nossa participação.
Prova estava muito bem organizada, sinalizada, percurso durinho, mais de 1.400 desnivel positivo, um constante sobe e desce, exigente, com bons abastecimentos.
O dia estava maravilhoso, tudo correu bem, é uma alegria chegar, concluir e somar a vitória.
Tive dois anos muito dificeis, mas nunca parei, muita gente pensou que eu estava acabado, as coisas melhoraram, superei, e voltei a treinar com a mesma paixão.
Estou cá para continuar com os amigos a percorrer Portugal.”

Femininos
1. Filipa Castela 03:40:38 (GO!Runners)
2. Viviana Ribeiro 04:42:43 (CRP Ribafria)
3. Catarina Leitão 04:51:09

 

Representantes de OPraticante.pt.

A equipa de OPraticante / ORALKLASS-Amigos do Trail teve em Maria Areias a sua melhor representação ao ficar no lugar mais alto do pódio na distância K12.

Na distância de K23 participaram Nuno Fernandes 149º geral / 24º M40 com 3:31;44 e Zina Fernandes 150º geral / 4ª F40 com 3:31;51.

Escrito por: Maria Areias
Fotos: Organização ( Fotógrafos Diogo Melo, Arminda Gama, Fabrício Sousa e Gilberto Margarido)
Carlos Cunha

Parceiros

Deixe uma resposta