Sub-23 portugueses correm Tour de Flandres

A Seleção Nacional/Liberty Seguros de estrada inicia, na próxima semana, a época de competições internacionais, participando em duas corridas da Taça das Nações de sub-23, o Tour de Flandres, Bélgica, dia 11, e La Côte Picarde, França, dia 15.

O selecionador nacional de estrada, José Poeira, convocou seis corredores para os primeiros compromissos da temporada 2015: César Martingil, Luís Gones e Rui Oliveira (Liberty Seguros/Carglass), João Rodrigues (Team Tavira), Rúben Guerreiro (Axeon) e Rui Carvalho (Anicolor).

“Vamos apresentar uma mistura entre corredores já com alguma experiência, que terão a missão de estar junto dos melhores e de tentarem manter-se na discussão das corridas, e outros ciclistas que são sub-23 de primeiro e de segundo ano, cujo principal objetivo será adquirir experiência internacional com vista ao futuro”, afirma o selecionador.

José Poeira acredita que as provas do Cyclin’Portugal, uma novidade do calendário português de 2015, serão benéficas para o desempenho da Seleção Nacional/Liberty Seguros: “Ao contrário do que sucedeu em anos anteriores, os ciclistas portugueses vão chegar às corridas da Taça das Nações com um ritmo competitivo elevado, o que já não os coloca em desvantagem face aos adversários, que, no passado, se mostravam mais rodados e daí tiravam proveito. As corridas do Cyclin’Portugal tiveram bons percursos e elevado nível competitivo, tendo sido uma excelente preparação para estes desafios internacionais que agora vamos encontrar”.

O Tour de Flandres de sub-23, a disputar na Bélgica, no dia 11, terá 176,6 quilómetros e inclui 14 dos famosos “muros” de empedrado da região. Quando faltarem 21,3 quilómetros para o final, os corredores vão ultrapassar o famoso “Koppenberg” (600 metros de extensão com inclinação média de 11,6 por cento e pendente máxima de 22 por cento), seguindo-se mais três dificuldades, a última das quais a 9,1 quilómetros da meta.

La Côte Picarde é uma clássica francesa, com 180,8 quilómetros, que vai realizar-se no dia 15. Após uma fase essencialmente plana, os últimos 40 quilómetros vão ser disputados num circuito e os ciclistas terão de enfrentar quatro subidas, derradeiros obstáculos ao esperado domínio dos ciclistas mais rápidos.

Se Portugal colocar algum corredor nos 15 primeiros de uma destas corridas garante, de imediato, o apuramento de três ciclistas sub-23 para o Campeonato do Mundo, que vai disputar-se em setembro, em Richmond, nos Estados Unidos da América. Caso não fique já qualificado, o país terá de esperar pela evolução dos ciclistas nacionais no ranking continental europeu para assegurar a presença no Mundial.

Texto e foto de: F. P. Ciclismo

Parceiros

Deixe uma resposta