Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Viana Urbana Trail, um trail na marginal vianense

O mês de Outubro abriu com um fim de semana marcado por eleições legislativas e o feriado da Implantação da República que levou a que muitas provas fossem adiadas ou mesmo canceladas. Felizmente ainda decorreram alguns eventos que permitiram aos atletas “deitarem o seu voto”. Um deles decorreu em Viana do Castelo com o Viana Urbana Trail.

Viana Urbana Trail

Viana Urbana Trail

O Viana Urbana Trail aconteceu em Viana do Castelo e foi uma organização do Clube de Atletismo Olímpico Vianense com o apoio do Município de Viana do Castelo e ADN – Associação Aliança de Negócios, com OPraticante.pt a ser um dos média. A compor o evento esteve uma corrida cronometrada na distância de onze quilómetros e ainda uma caminhada na extensão de sete quilómetros em fins competitivos e somente lúdicos e da promoção da saúde e do bem-estar.

A equipa de OPraticante.pt esteve presente no evento e agora apresentamos todos os detalhes como tudo decorreu.

Viana Urbana Trail

Percurso pela marginal com pouco toque urbano e de trail

O Viana Urbana Trail anunciava aos seus atletas um desafio de uma corrida urbana com uma componente de trail. A ideia é excelente no papel, mas, contudo, o percurso apresentado numa forma global fugiu desses princípios. Na verdade, o percurso apresentado é muito semelhante ao percurso da São Silvestre que anima a cidade em Dezembro. Tirando as passagens na escola de vela da cidade, no forte de Santiago da Barra e na Igreja de Nossa Senhora da Agonia, o percurso é quase idêntico à corrida nocturna.

A prova teve partida e chegada na praça da Liberdade e logo chegaram boas memórias da Meia Maratona Manuela Machado que também tem a sua partida e chegada aí. Podemos dividir o percurso na prova em duas partes uma vez que a meio da prova houve uma passagem pelo local de partida e chegada.

Viana Urbana Trail

 

Os primeiros cinco quilómetro de prova era mais planos, do que os restantes. Na verdade, a prova só teve dificuldades ao quilómetro oito, de resto foi uma prova quase plana. Após o tiro de partida, os atletas rumavam sempre junto ao rio Lima até à entrada do parque da cidade onde se fazia um retorno para se regressar quase até ao local de partida.

Junto à estátua de Viana, os atletas viravam à direita e subiam para o interior da cidade. Depois de uma passagem junto ao museu do traje entravam na Avenida dos Combatentes da Grande Guerra e desciam para o local de partida para uma primeira passagem pela meta.

Segunda parte mais dura que a primeira no Viana Urbana Trail

A segunda metade da prova levava os atletas de igual modo junto ao rio Lima até ao clube de vela local onde se fazia novo retorno. Os atletas tinham uma passagem junto ao mítico navio Gil Eanes e rumavam para a parte mais dura da prova, que foi no antigo forte de Santiago da Barra, onde os atletas tinham de dar a volta a este célebre monumento em cima das antigas muralhas, sendo aqui a primeira componente de trail que a prova teve.

Viana Urbana Trail

Saindo do forte, os atletas subiam até à Igreja de Nossa Senhora da Agonia, onde davam uma volta à igreja. A parte final da prova fazia os atletas voltarem de novo ao centro da cidade pela Rua Manuel Espregueira e de novo descerem a Avenida dos Combatentes da Grande Guerra até à linha de meta.

Em suma, o percurso do Viana Urbana Trail foi um percurso muito rápido bom para grandes marcas onde como já se mencionou faltou a componente de trail e explorar mais o centro da cidade que muito tem que ver e que acredito ser um dos objectivos das corridas urbanas, mas não falta de empenho da organização para que tal se concretizasse, mas sim por falta de autorização da autarquiva Vianense.

Viana Urbana Trail

Ricardo Dias vence 1º Viana Urbana Trail

O Viana Urbana Trail foi disputado até aos últimos metros de prova. Numa saudável disputa, os dois colegas de treino Ricardo Dias do Sporting Clube de Portugal e Miguel Ribeiro do Olímpico Vianense estiveram sempre na dianteira da prova e somente na parte final da prova discutiram a vitória.

Na linha de meta, o primeiro foi o atleta sportinguista com 36:05 minutos ficando o atleta do clube local atrás um segundo. Completou o pódio, Fernando Grilo da CleanMatic com 37:20 minutos.

Carla Pereira vence competição feminina

Na vertente feminina da prova, a competição foi menos apertada e com a vencedora Carla Pereira do Olímpico Vianense a dominar sempre a prova e a vencer de forma isolada com 44.55 minutos. A fechar o pódio ficaram Joana Barros da Team Workout 48 com 47:59 minutos e Florinda Fernandes da Team Workout Trail Running com 49 minutos.

A prova teve vencedores por escalão e estes foram os seguintes:

Na competição masculina venceram Rubem Sousado do Olímpico Vianense (Sub23), Ricardo Dias do Sporting Clube de Portugal (Séniores), Fernando Grilo CleanMatic (Vet40), José Martins da CleanMatic (Vet50).

Na competição feminina triunfaram Ana Rita Domingues do Olímpico Vianense (Sub23), Carla Pereira do Olímpico Vianense (Séniores), Augusta Rodrigues do MAR (Vet40) e Florinda Fernandes da Team Workout Trail Running (Vet50).

Viana Urbana Trail
David Silva e Nuno Fernandes – OPraticante.pt

OPraticante.pt

A equipa OPraticante.pt esteve representada por quatro atletas que obteram os seguintes resultados Miguel Santos (66º geral / 22º Vet40) – 48:19min, Nuno Fernandes (180º geral / 68º sénior) – 1:00:25, Mário Araújo (196º geral / 40º Vet40) – 1:01:32 e David Silva (233º geral / 28º Vet50) – 1:10:46.

Evento com organização competente e empenhada

O Viana Urbana Trail foi um evento que bastou chegar ao local da prova para se perceber que era um evento organizado por uma equipa empenhada em apresentar o melhor evento possível.

O evento que teve partida e chegada num local que trás boas memórias a muitos atletas, tinha no local todas as valências para que tudo decorresse em condições. Todos os espaços estavam definidos. Ao centro da praça estava uma longa passadeira vermelha a indicar aos atletas o pórtico de chegada. De um lado do pórtico estava a zona de abastecimento final e do outro o local do pódio. Tudo estava colocado e isolado de forma a se evitar confusões.

Viana Urbana Trail

Bom kit de atleta

O secretariado do evento esteve colocado no local ao longo da tarde. Aos atletas era entregue um saco de papel que continha uma t-shirt técnica azul alusiva ao evento, uma revista e folhetos publicitários. Após a prova era entregue aos atletas para além da medalha finisher um saco com o abastecimento final com água, fruta e uma barra energética. Para um preço de inscrição de 8/10 euros, o que os atletas receberam está a um bom nível.

À medida que a partida da prova se aproximava mais os atletas se iam concentrando na praça e aos que assim o desejassem houve uma sessão de aquecimento para animar o corpo e os ânimos.

Durante a após a prova não se verificou qualquer problema e tudo correu de feição. Ficando ainda mais tempo após a entrega dos prémios permitiu ver a cumplicidade dos elementos da organização da prova onde toda a gente ajudava a desmontar a estrutura montada no local e era visível a satisfação por tudo correr bem.

Viana Urbana Trail

Percurso com pouca componente de trail

A principal crítica a fazer ao Viana Urbana Trail está em relação ao seu percurso, não por este ter tido problemas, mas por ter tido uma reduzida componente de trail como era anunciado à partida. Como já dissemos, os únicos pontos de trail presentes no percurso foram as passagens no forte Santiago da Barra e na capela da Senhora da Agonia.

Falando com a organização do evento, estes reconheceram o problema e admitiram que era a grande falha do evento. Este não era o percurso original que haviam pensado para a prova, mas que esbarraram na falta de autorização das autoridades locais para a passagem em certos pontos do percurso original.

Em relação à organização do percurso tudo esteve em bom plano com todo o trajecto a estar sinalizado por meio de fitas e placas informativas. A prova teve ainda dois abastecimentos de água ao longo do percurso com pontos hidratação ao quilómetro cinco e nove.

Um speaker e um apoio popular a contrastarem

Neste evento verificamos dois tipos de apoio distintos. Comecemos pelo ponto positivo e este foi o speaker da prova que fez um trabalho fantástico na promoção da prova e no apoio aos atletas. Antes da prova ter início esteve muito bem em promover a prova, entrevistar alguns atletas de valia presentes, na primeira passagem pela linha de meta incentivou os atletas e no final ainda deu aquele toque de conquista a quem terminava a sua prova.

O ponto negativo vai mesmo para a falta de apoio popular que se viu durante a prova. Numa tarde de Sábado, feriado nacional, esperava-se uma boa moldura humana em Viana do Castelo, mas isso não aconteceu e só em dois ou três pontos se ouviram os aplausos.

Viana Urbana Trail

Prémios muito originais

O Viana Urbana Trail apresentou aos atletas que subiram ao pódio na cerimónia protocolar um conjunto de prémios que cuja originalidade temos de elogiar. Aos atletas foram entregues pequenas réplicas dos famosos cabeçudos que são imagem de marca das festas da Senhora da Agonia. Os prémios feitos em pasta de papel foram feitos por um artista local, de propósito para a prova. Uma ideia muito original, criativa e assente na causa ambiental apelando à reciclagem.

Viana Urbana Trail

 

Viana Urbana Trail, um evento e conceito a ser explorado

Para primeira edição do evento, o Viana Urbana Trail foi uma prova bastante positiva. Os organizadores ficaram satisfeitos com os números finais de adesão e esperam superar esses números numa edição futura.

Em números globais, o evento teve cerca de 500 participantes com um total de 258 na corrida cronometrada. Um bom número para uma primeira edição do evento.

A organização sabe o que tem a alterar no evento, pois sabe do principal ponto negativo da prova e sabemos que dada a forma como vimos a equipa empenhada em apresentar um bom evento, no próximo ano, o percurso irá certamente ser alterado e com um trajecto digno de trail urbano e dará a conhecer ainda mais as belezas da cidade que é a princesa do Lima, Viana do Castelo.

Para finalizar uma palavra de agradecimento à organização e pessoalmente ao Fernando Alves por todo o apoio concedido a OPraticante.pt, para que pudéssemos marcar presença, e efectuar o nosso trabalho.

Trail Santa Luzia

Trail Santa Luzia na sua 8ª edição será o próximo evento a ser realizado em 2020 pelo Clube de Atletismo Olímpico Vianense, um evento que também têm sido um sucesso de edição para edição e promete novidades, aponta na tua agenda, as inscrições estão para abrir brevemente.

Edição 2019.

Texto: Nuno Fernandes
Fotos: Organização / Henrique Dias – OPraticante.pt

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta