Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

13º Convívio Cicloturistico de Vila Nova de Cernache junta 150 participantes

Passeio ao rubro, com um convívio inesquecível

Equipa Organizadora

As instalações da Associação Desportiva e Recreativa Vilanovense, em Vila Nova de Cernache, Coimbra, foi o local da concentração este domingo 5 de junho, do 13º passeio de cicloturismo organizado por esta Associação, um evento do calendário oficial da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB). Ao local, bem cedo começaram a chegar os primeiros participantes oriundos de diversos locais, muitos da zona centro, algumas equipas da zona da área da grande Lisboa, caso do Penteado/Moita, Manique/Cascais, ou do Alentejo, Gáfete/Crato. Confirmadas as inscrições, dois dedos de conversa, e as últimas afinações nas bicicletas, pelas 9 horas todo o pelotão estava a postos, pela frente havia um percurso de 65 quilómetros para percorrer, com um trajecto de dificuldade média, já que a zona assim era propícia a isso e um pouco acidentada, os cicloturistas iniciaram as pedaladas por Vila Nova, seguindo por Casconha, Feteira, e Tirado, aqui, foi tempo de paragem, e como tem acontecido nos últimas edições, foi feita uma breve homenagem a dois elementos do Vilanovense falecidos já alguns anos, o Mário Correia e Armindo, homenagem que anualmente é feita, fazendo uma paragem, e oferecendo um ramos de flores á família, para ser depois depositado em ambas as campas, este é sem dúvida um momento muito comovente, já que a emoção é muita e as lagrimas acabam por aparecer, relembrando os grandes amigos e dedicando a eles uma grande salva de palmas.

E as pedaladas seguiu-se depois em direção a Cernache, P. do Alto, Orelhudo, Eira da Pedrinha, Condeixa, Alcabideque, Casal Novo, Chão de Lamas, Ponte Espinal e Penela, aqui, a segunda paragem do dia, sendo oferecido a todos os participantes um abastecimento líquido e sólido, seguiu depois as pedaladas por Sº Amaro, Alfafar, Condeixa, Anobra, Avenal, Vila Pouca, Cernache, e a chegada a Vila Nova ao local da saída, a ocorrer cerca das12,45.

O postal ilustrado do evento:

Foi na zona centro que estivemos neste primeiro domingo de junho, Cernache, mais propriamente a localidade de Vila Nova, estava preparada para receber todos que quiseram comparecer, a recção aos participantes começou logo pela manhã a distinguir-se de alguns eventos, já que antes das pedaladas, e porque existia uma longa subida antes do abastecimento em Penela, todos tinham á sua disposição bolos, águas e iogurtes, aproveitando aquela célebre frase do nosso saudoso Actor Vasco Santana, onde a certa altura dizia “Chapéus á muitos…” eu aqui arrisco a dizer, “Passeios á muitos…” mas boas organizações, às vezes não existem muitas, ficando aquém do esperado, neste passeio que estivemos presentes já por três edições, cada uma diferente, onde fomos surpreendidos sem duvida cada ano, com mais responsabilidade de organização, não é só levar para a estrada um determinado número de ciclistas e dar umas voltas, acima de tudo, terá de haver organização, paixão pelo que se faz, e aqui, vi este ano mais uma vez isso, a forma como as pessoas são recebidas, e a disponibilidades dos participantes, fazendo-me lembrar os passeios de antigamente, onde as pessoas participavam, conviviam, sem pressas nem atropelos, algo que muito pouco se vê por esse país.

E estando nós no centro do país, onde muitas vezes muitos locais ficam no esquecimento, é de salientar não só da organização de tentar dar o seu melhor, mas dos apoios que conseguem, de referir a aposta da parte de algumas autarquias, que apesar de terem dificuldades, apostam no cicloturismo, o qual promove a sua região, incentivando muitos a voltarem, algo que não acontece com autarquias com mais condições monetárias, e não só, os apoios pelo comercio local e arredores que poiam este evento, traduzindo-se no final em boa lembranças, um bom almoço, ou bons abastecimentos, e Vila Nova consegue distinguir-se também aqui.

Pedro Relvão, é o responsável pela ADR Vilanovense, no final falava á nossa reportagem, e fazia um balanço ao dizer; “Fazendo um balanço deste evento o mesmo cada vez nos trás mais responsabilidades, porque muitos para virem aos eventos tem de existir qualidade nos mesmos, porque as despesas já são imensas, e se não tivermos cuidado no que fazemos, as pessoas não comparecem. Sei que a inscrição talvez fosse um pouco cara, 12.50€ para pedalar e almoçar, com os abastecimentos e as lembranças, mas, conseguimos ter qualidade, e segurança, que é o que é importante, e é de enaltecer depois no final, como alguém que esteve hoje pela primeira vez aqui, e nos deu os parabéns, por isso, queremos agradecer a todos, e deixar uma mensagem, venham a Vila Nova de Cernache, não se vão arrepender, temos bonitos locais, e estamos cá para dar o nosso melhor e receber de braços aberto”.

E foi sem dúvida um belo passeio, por locais bem bonitos, com o verde invejável, num trajeto de média dificuldade, onde a equipa da casa soube manter uma verdadeira velocidade de cicloturismo. De salientar, o excelente trabalho feito pela Brigada de Trânsito da GNR a dar segurança a todos, num passeio que terminou tarde dentro com um magnífico almoço, algumas entradas, um belo caldo verde, e uns excelentes panados, acompanhados por um maravilhoso arroz de feijão, que não posso deixar de dar os parabéns á cozinheira, depois, os digestivos, o café, e a entrega de lembranças a todos os participantes, não esquecendo antes algumas alusões de alguns presentes, com um agradecimento especial a todos os patrocinadores que apoiaram este grande convívio.

Da nossa parte, um agradecimento especial como nos receberam, marcamos presença para 2017, deixando aqui os votos de bons passeios, boas pedalas.

Texto: José Morais
Fotos: José Morais e Helena Morais

 

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta