Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

50 km marcha marcam um dia… com velocidade

Será a última prova do dia dois, mas é aquela em que uma portuguesa, campeã do Mundo em 2017, defenderá o título conquistado. Trata-se de Inês Henriques, que alinhará nos 50 km marcha dos Campeonatos Mundiais de Atletismo. Desta vez terá também a companhia de Mara Ribeiro.

Primeiro a velocidade, 100 metros femininos, depois os 50 km marcha

A atleta de Rio Maior, que em Londres venceu com recorde mundial, está em Doha “sem objetivos definidos” e reconhece que não vai ser nada fácil defender o título, atendendo à qualidade da concorrência e às condições climatéricas.

50 km
Inês Henriques

A temporada não foi feliz para a atleta que enfrentou vários obstáculos que foram tornando difícil a sua preparação para estes campeonatos.

Depois dos primeiros mundiais e europeus, a distância conheceu mais participantes e está num momento de viragem aguardando-se que possa vir a ser incluído nos Jogos Olímpicos (decisão do tribunal do desporto a sair em novembro), por isso a atleta não se dá como favorita, embora se resguarde também nas condições do dia.

Atendendo às condições, alterei aspetos do treino e por isso não tenho uma noção clara do que possa vir a ser o resultado“, adianta, acrescentando: “Não arrisco dizer a classificação que ‘quero’. Vou lutar e esperar que o corpo reaja“.

Também Mara Ribeiro (a estreante em Mundiais), que fará a sua segunda prova de 50 km marcha, está apreensiva. «As condições em Doha não são iguais às da minha prova anterior, pelo que não sei como reagirei. Uma coisa é certa, vou começar cautelosamente…», afirmou antes de começar um dos treinos noturnos às 23 horas…

Mara Ribeiro

50 km masculinos com João Vieira

João Vieira está em Doha para participar nos seus 11º Campeonatos Mundiais! Será o segundo atleta mundial com mais participações, mas não tem dúvidas em dizer que esta prova «vai ser um inferno para todos! A temperatura e a humidade decidirão muita coisa. As provas não são a horas normais para os marchadores, que geralmente competem de manhã, e tudo isto obriga a ajustes, que conseguimos fazer ao longo da preparação», afirmou o atleta.

Ajustes e preparação que também procurou com a ajuda do fisiologista Amândio Santos. O investigador da Universidade de Coimbra, que já referimos anteriormente, foi muito importante, «com o processo de aclimatação, e agora sinto que estou preparado para lutar neste mundial». Contudo, João Vieira vai direto: «existe um grupo que luta pelos lugares da frente, mas acredito que os japoneses, por terem temperatura e humidade semelhantes a esta, poderão jogar aqui muito alto. Eu estarei nesse grupo, mais no final, com a tática que preparámos para esta competição».

As duas provas decorrerão em simultâneo, com partida marcada para as 23.30 horas locais (menos duas horas em Lisboa).

João Vieira

Antes… a velocidade com Lorene Bazolo

Lorene Bazolo é a representante portuguesa na velocidade, correndo durante a tarde, estando na quarta eliminatória, que será às 16.51 (hora local, mais duas que em Lisboa), estando colocada na pista oito.

Lorene, que se apurou graças a uma marca de 11,23 segundos, a escassos dois centésimos do seu recorde de Portugal (11,21 segundos), tem como primeiro objetivo «alcançar as meias-finais», mostrando-se confiante com o trabalho que fez durante a época.

Ao longo do ano Lorene Bazolo conseguiu bons resultados, como nos Jogos Europeus e no Campeonato da Europa de Equipas, e isso deixa-a com essa vontade de chegar mais longe.

Lorene Bazolo

Texto: Federação Portuguesa de Atletismo

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta