Banner superior
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

A mítica prova do Algarve Bike Challenge

A mítica prova do ABC – Algarve Bike Challenge tinha inicio marcado para dia 08 março, pelas 19h00, vindos de vários pontos de Portugal e países Europeus, os participantes começam a invadir a localidade de Tavira.

Os residentes preparam-se para os visitantes e demonstram uma enorme hospitalidade, um acolhimento de impressionar e querer voltar a esta bela localidade situada no Algarve.

Algarve Bike Challenge 2019

Algarve Bike Challenge

Ainda se iniciavam os preparativos e montagens do percurso para o prólogo, já se notavam alguns atletas a seguir o trajeto por GPS, para se familiarizarem com as curvas apertadas, subidas e as escadarias que colocavam os índices de adrenalina no alto.

Hora após hora, Tavira foi enchendo, as esplanadas repletas de bikers já desfilando com os seus equipamentos, uma confraternização e reencontro de amigos antes de entrarem em competição.

Entrega do pacote de atleta, com inicio pelas 14h00, efetuado com uma organização de topo, no pavilhão desportivo de Tavira, onde até foi colocado um local para os atletas poderem tirar as primeiras fotos.

A hora de inicio estava próxima, o relógio não parava e cada vez mais existiam atletas a rever o percurso desta vez já todo preparado pela enorme organização.

 

Prólogo

Um percurso com cerca de 2,7kms, um Prólogo, onde a cada partida se iniciavam 3 duplas, que entre elas disputavam o melhor tempo, num percurso desenhado ao pormenor para que os atletas tivessem o prazer de experimentar todo o tipo de sensações.

Um percurso que com o cair da noite ainda ficou mais interessante, fazia com que a atenção e a leitura correta da entrada do obstáculo ou curva estivesse sempre no chip de alta performance.

Após o inicio em gincana, saia-se para uma recta rolante e rápida que nos levava a atravessar uma ponte romana sobre o rio, com um efeito espelho de água fenomenal, mas só servia para libertar as duplas, pois assim que se entrava na zona habitacional o empedrado era o piso predominante e a técnica tinha que vir ao de cima.

Uma passagem perto da zona de partida fazia com que os espectadores não soubessem para onde olhar, se para aqueles que iniciavam ou para os que já rolavam.

5 degraus a descer, e a subir, desmontar ou voar ?

Mas Tavira não é plana e os atletas tinham ainda fazer algumas subidas, o primeiro obstáculo aparecia, um conjunto de 5 degraus a descer, fazia alguns atletas optar por desmontar e não arriscar uma queda. Mas para outros, nem parecia que lá existia alguma coisa, voavam sobre eles.

Mas se descemos degraus porque não também subir? Sim, foi isso que a organização preparou, uns sacos para apoiarem a subida e uns simples degraus ainda talvez de origem romana, fazia puxar pelas pernas.

O percurso era um sobe e desce quase constante, curvas e escadas fizeram a delicia de todos os que nele participaram, uns arriscavam mais devido aos seus objetivos, compromissos publicitários e patrocínios, outros cumpriam com mais cuidados.

A cada esquina ou local mais radical estava um fotógrafo a espreita, a melhor foto para recordar o momento.

A desejada meta

O último local que os atletas tinham que enfrentar eram 3 lances de escadas, com um varandim ao centro, os mais lentos eram ai ultrapassados pelos voadores. No final tinha uma curva a esquerda para depois de 15 metros a meta final.

Ai se juntavam todos os bikers, apoiantes, famílias e público para gritarem, se deslumbrarem com a forma que cada um enfrentava aqueles últimos metros do Prologo.

Após cruzarem a linha de Meta, as duplas ou permaneciam para ver os concorrentes, ou regressavam aos seus locais de descanso pois o dia seguinte não seria para brincadeiras. Tinha que se rever a máquina, se tudo estava em perfeitas condições mecânicas.

Foto: Edgar Costa

Algarve Bike Challenge com um inicio do melhor

Um início de Algarve Bike Challenge do melhor que se pode ter, uma organização a demonstrar desde o primeiro minuto que não faz isto em tom de brincadeira. Ao nível de muitos eventos organizados por toda a Europa, como demonstra a presença de atletas vindos de Países como a Alemanha, Inglaterra, etc.

Eu foi a primeira vez que estive presente neste evento, como de certeza entre muitos que se estrearam, mas tive o prazer em dialogar com uma equipa mista que já era a 4ª vez e que será para continuar.

A toda a Organização do Algarve Bike Challenge deixo aqui o melhor agradecimento por um Prologo dos melhores que já fiz.

E por falar em organização, porque não ouvir o Marco Fernandes que nos referiu “Para a 7ª edição do Algarve Bike Challenge idealizámos um prólogo que não se afastasse tanto do centro da cidade, embora mantendo a distância de 2,7kms.
Com isto conseguimos desenhar um percurso que proporcionou mais espectáculo para as centenas de espectadores presentes, e ao mesmo tempo mais emocionante para os participantes pois o percurso exigia mais habilidade e destreza por parte destes.

Foi sem dúvida uma aposta ganha visto que o feedback foi extraordinário e os atletas divertiram-se ainda mais que nas edições anteriores.
Felizmente este ano beneficiámos de um clima fantástico com temperaturas amenas, tempo seco e sem vento o que nos permitiu aproveitar ao máximo o potencial da região para o ciclismo, podendo utilizar os trilhos sem limitações ao contrário do sucedido nas últimas edições.

OPraticante.pt em dose dupla

Amanhã falarei da 2ª etapa, dado que o prólogo contou como 1ª etapa e sobre a prestação de O Praticante.pt / Sfoa Cycle Team (Rui Bastos e Luís Filipe José) e O Praticante.pt / Só vai quem quer (Horácio Correia e David Valério), duas duplas, quatro elementos que tudo farão para dignificar estes três projectos.

Sitio oficial do evento.

Página do evento.

 

Texto: Rui Bastos
Fotos:  ABC / Edgar Costa

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta