Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Barrocal Algarvio mostra-se no Algarve Bike Challenge

Após a etapa mais exigente de todo o Algarve Bike Challenge 2020, em que levou os atletas e máquinas possivelmente ao extremo das suas capacidades era agora o momento de uma etapa mais rápida, mas com um nível de técnica mais exigente pelo Barrocal Algarvio.

Barrocal Algarvio, uma etapa com 76kms e 1400 metros de altimetria

A organização do Algarve Bike Challenge 2020 deu a conhecer aos atletas o Barrocal Algarvio numa etapa com 76kms e 1400 metros de altimetria, com muitos momentos de singles-tracks o que originou uma subida na escala no divertimento e a levar ao esquecimento o cansaço sentido, mas era necessário proteger alguns componentes das bikes, pois como a organização tinha dado a conhecer, existiam muitas zonas de pedras e bastava uma distração as quedas e avarias eram garantidas.

Foto: Fábio Mestrinho

Inicio em alcatrão para esticar bem o pelotão com cerca de 1100 atletas, a circular por entre os kms finais da etapa do dia anterior, entrada numa zona de cultivo de laranjas e a primeira pequena dificuldade aparecia, um estradão a subir em que fazia aparecer as primeiras dificuldades físicas.

A parte psicológica estava em alta, pedalava-se em direção ao final de mais um enorme evento desportivo.

Ao km10 uma descida rápida com curvas apertadas, arrancava sorrisos de quem se sentia à vontade nestas zonas de percursos, alguns atletas ganhavam posições, mas outros recolhiam-se e guardavam-se para zonas em que se sentiam mais a vontade.

Foto: Fábio Mestrinho

A velocidade média era mais elevada que a etapa anterior, todos sentiam que podiam recuperar posições na tabela classificativa, era a etapa do tudo ou nada. Mas viviam-se momentos de ajuda entre atletas desconhecidos, o companheirismo estava acima de todas as dificuldades.

Esta primeira parte do percurso circulava entre terrenos em que a única dificuldade era as pedras, que nasceram no solo, era preciso estar bastante atento e tomar a opção certa na escolha do percurso.

Foto: Fábio Mestrinho

Chegada ao primeiro banquete no Barrocal Algarvio

Chegada ao primeiro banquete, desculpem abastecimento, km25 – Cerro da Cabeça, mais uma vez a organização a demonstrar a preocupação com o bem-estar de todos os protagonistas, as equipas com mais apoios, tinham nestes locais a sua espera familiares, que lhes davam aquela força extra para se continuar.

Era só um pequeno momento de descanso, pois passado alguns kms, mais propriamente ao km30 a organização fez passar o percurso num single track com uma dificuldade mais exigente, a pedra substituía totalmente o solo plano, atleta e a bike andavam numa luta constante de equilíbrio, mas também de desgaste físico, exigido para ultrapassar esta zona.

Foto: Fábio Mestrinho

Mas para se chegar ao final com acumulado apresentado era necessário subir, cerravam-se os dentes e venciam-se as inclinações. A entre ajuda na equipa tinha de vir ao de cima, era importante moralizar e puxar pelo cabedal.

Em todos só existia um sentido de prova, um único objetivo, regressar a Tavira e cruzar a linha de chegada. Estava-se a chegar ao ponto mais alto e os olhos analisavam os mapas de acumulado e o discurso era único, que agora era a descer e as dificuldades menores.

Talvez para uns seria para outros não, as zonas técnicas que se atravessavam juntamente com o cansaço faziam parecer que os kms não passassem, o cansaço acumulado, fazia descer os níveis de concentração e nos singles tracks do km59,8 e na descida ao km 62,5 poderia aumentar o perigo de queda.

Foto: Fábio Mestrinho

Buscar os últimos pozinhos mágicos de energia e pedalar até …

A última dificuldade técnica estava ao km67,5 um single track com pedra na encosta de um vale, circundava e acompanhava o trajeto da ribeira, após esta zona era tempo de ir buscar os últimos pozinhos mágicos de energia e pedalar até ao final.

Entrada de novo no alcatrão e aí todos renasciam das cinzas, o cansaço era deixado para trás e dava-se tudo o que se tinha em cima das bicicletas. Velocidades perto dos 40kms/hora após tudo o que se fez e ultrapassou eram atingidas pela vontade e determinação de terminar a etapa e o desafio Algarve Bike Challenge 2020.

Barrocal Algarvio
Foto: Fábio Mestrinho

Foram 3 dias de um EXCELENTE evento, mais uma vez a organização do Algarve Bike Challenge a demonstrar que consegue sempre surpreender os participantes.

Para além do desenho de percursos diferentes em todas as edições, a pensar sempre no bem-estar do atleta, com a presença de muitas equipas de socorrismo nos pontos mais perigosos dos percursos.

Foto: Fábio Mestrinho

Abastecimentos com uma diversidade alimentar muito boa, bastantes líquidos e apoio mecânico. As refeições nos finais de cada etapa mais uma vez de TOPO.

A organizar um evento em que levam os participantes a conhecer zonas por vezes esquecidas da população, recordo um momento em que se atravessou um conjunto de poucas casas e os moradores já com uma idade elevada batiam palmas e davam sorrisos.

Barrocal Algarvio
Foto: Fábio Mestrinho

Um Prologo mais divertido e rápido

Um Prologo em que alguns momentos, os atletas cruzavam-se nos sentidos de marcha e avistavam-se, mais divertido e rápido.

Tavira e a Organização agradeceu a presença de todos os protagonistas, mas os verdadeiros lutadores foram quem lutou, abdicou certamente de momentos próprios e familiares para organizar tudo o que se viu e sentiu, a eles deixo aqui explicito MUITO OBRIGADO!!!!

Barrocal Algarvio
Marco Fernandes e Susana Fialho – Foto: Fábio Mestrinho

Todos os eventos têm um rosto! O Algarve Bike Challenge tem dois e neles representam centenas de heróis anónimos!
Obrigada, enquanto ser humano e atleta, Marco Fernandes e Bri Fernandes!” as palavras de Ilda Pereira na página do evento

Foi uma honra para OPraticante.pt ser por mais um ano média do evento, e fazer-se representar por Rui Bastos e Luís Filipe José, na quem este projecto homenageia pela força de vontade para se superarem, e para superar o momento menos bom vivido pelo primeiro atleta, ficará na nossa memória o seu gesto e eterna gratidão, pelo esforço efectuado para honrar o compromisso assumido” as palavras da sócia gerente de OPraticante.pt – Dª Amália Mendes.

Barrocal Algarvio
Rui Bastos e Luís Filipe José

Organizador.
Página oficial evento.
Página do evento.
Instagram.
Twitter.
Youtube.

Texto: Rui Bastos – OPraticante.pt 
Fotos: Cedidas pela organização da autoria de Fábio Mestrinho

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta