Béjar conquistado por equipa feminina alentejana

béjar

A formação feminina constituída por Rita Barroso, Tânia Patrícia, Carla Mota e Adelina Marques

Béjar recebeu a formação feminina constituída por Rita Barroso, Tânia Patrícia, Carla Mota e Adelina Marques, todas com residência no concelho de Évora, que lograram terminar com êxito a sua prestação na edição zero das “24 horas La Covatilla.

24 horas La Covatilla”, um evento de corrida em trilhos (trail running), com participação exclusiva de equipas convidadas pela organização, constituídas por quatro atletas, que se disputou na estação de esqui de La Covatilla, Espanha.

Um ambiente privilegiado como a Serra de Béjar

Esta prova de resistência, por estafetas, que visou promover e reativar o turismo através da prática de desportos ao ar livre num ambiente privilegiado como a Serra de Béjar, na província de Salamanca.

O evento contou com a presença de 11 formações, duas das quais totalmente constituídas por senhoras.

Tânia Patrícia

Não conseguimos superar a equipa da casa, habituada ao treino e à corrida em montanha, mas nunca baixámos os braços, fizemos o nosso melhor e só temos motivos para nos orgulhar”, explica Tânia Patrícia (Um Passo Nunca Vem Só).

Acho que o espírito de equipa prevaleceu e cada uma de nós, tendo que gerir as suas necessidades individuais, nunca perdeu de vista o objetivo da equipa!

Foi uma prova muito exigente, ao nível da gestão física e psicológica, alimentação e descansos em períodos muito diferentes do que estamos habituadas”, refere.

béjar
Rita Barroso

Rita Barroso (Equilibrium), por seu turno, relembra que as pistas de esqui de La Covatilla não são fáceis, antes pelo contrário.

Apesar de muito exigente penso que seja uma experiência a repetir, assim seja vontade dos restantes elementos da equipa.

Dar uma palavra de apreço e reconhecimento à organização que tudo fez dentro da realidade que vivemos para que todas as normas de segurança fossem cumpridas.

Desde os abastecimentos, às refeições fornecidas por eles, a preocupação em saber se estava tudo bem era constante. Portugal tem muito apreender”, remata.

Carla Mota

Coração cheio. Representar Évora, Portugal

Em representação dos Évora Night Runners, Carla Mota mostra estar de “coração cheio. Representar Évora, Portugal, numa competição internacional, na sua edição zero, e atingir os objetivos deixa-me extremamente orgulhosa”.

Adelina Marques, que corre pela Casa do Benfica de Reguengos de Monsaraz, alinha pelo mesmo diapasão: “esta foi a minha primeira vez numa prova com o nome de ultra e em moldes de estafeta, com três vezes em pista num período de 24h.

Correr na montanha, que nada tem a ver com as nossas serras alentejanas, é um privilégio. Dever cumprido. Experiência única!

béjar
Adelina Marques

Nesta prova, a formação feminina alentejana acumulou 148 quilómetros, com 9200 metros de acumulado positivo.

A prova, que se disputou entre as 12 horas locais de sábado e as 12 horas de domingo, consistiu em percorrer um percurso de cinco quilómetros e 400 metros de desnível positivo, durante as 24 horas sem interrupção.

O vencedor da prova foi a equipa que completou mais volta ao circuito.

Os vencedores da Edição Zero

Devido ao seu formato de competição, a Edição Zero de «24 horas La Covatilla» em Béjar, produziu um bom número de situações interessantes para cada um dos participantes do evento.

Assim, o corredor de Zamorano Santi Mezquita, do Team Demoniones, foi o atleta que mais completou voltas no percurso de 6,5 quilómetros organizado para a ocasião, somando um total de 83,2 quilómetros.

A melhor equipa masculina foi Canchal Negro Connection com 37 voltas, seguida da Team Demoniones com o mesmo número de voltas, a equipa da Extrenorte foi a 3ª, com 34 voltas.

Portugal Team, a única equipa portuguesa masculina constituída por Guilherme Lourenço, João Tomás, Armando Costa e Fábio Filipe classificou-se no 4º lugar com o mesmo número de voltas da 3ª equipa.

No sorteio feminino, Casti Calles conseguiu 8 voltas completas e uma distância total de 51,2 km, esforço que ajudou a sua equipa a obter o primeiro lugar frente às ‘Jumanji‘ de Portugal.

A equipa feminina alentejana ‘Jumanji‘ classificou-se no 2º lugar com 23 voltas, Las Correcaminos foi a vencedora com 26 voltas.

[divide icon=”circle” width=”medium”]

Texto: Carlos Neves

Parceiros

Deixe uma resposta