Ciclismo feminino português vive momentos históricos

ciclismo feminino

Sofia Gomes, Mariana Libano, Beatriz Pereira e Maria Martins

O ciclismo feminino português vive momentos históricos.

Há duas semanas, a Seleção Nacional feminina correu pela primeira vez na Taça das Nações de Juniores Femininas.

Na semana passada decorreu a edição inaugural da Volta a Portugal Feminina Cofidis.

Nesta sexta-feira Portugal terá a maior representação feminina de sempre em Campeonatos da Europa de Estrada.

Texto: União Velocipédica Portuguesa – Federação Portuguesa de Ciclismo

Campeonato da Europa de Estrada, Portugal com a maior representação do ciclismo feminino de sempre

A selecionadora nacional de ciclismo feminino, Ana Rita Vigário, convocou quatro ciclistas para o Campeonato da Europa de Estrada, a decorrer em Trento Itália.

É um número recorde, que funciona como estímulo para a dinamização do ciclismo feminino, mas que também é revelador da evolução que a modalidade tem conseguido entre as praticantes.

Sofia Gomes (dorsal 43), Mariana Líbano (44) e Beatriz Pereira (45) correm a prova de fundo de juniores femininas a partir das 12h50 de sexta-feira.

Terão por diante 66 quilómetros, resultantes de cinco voltas ao circuito, que tem a maior dificuldade na subida de Povo (3,6 quilómetros a 4,7 por cento de inclinação média).

Maria Martins corre logo a seguir, envergando o dorsal 62, a partir das 15h30, nos 79,2 quilómetros destinados às sub-23 femininas.

Um momento histórico para o Ciclismo feminino, para Portugal

É um momento histórico para Portugal com a presença de quatro atletas femininas, três delas ainda em formação e em estreia no Campeonato da Europa.

O importante é o processo de desenvolvimento e de dar às corredoras a experiência de competir ao mais alto nível”, salienta Ana Rita Vigário.

Maria Martins
Maria Martins – foto de arquivo

“…deixem o melhor na corrida…”

Apesar da sua juventude, Maria Martins é a voz da experiência neste grupo, aconselhando as mais jovens companheiras a aproveitarem ao máximo este momento.

Lembro-me de quando tinha a idade delas e da importância que tiveram para mim estas experiências. É com este investimento que se faz crescer o ciclismo feminino.

Digo-lhes sempre que tentem desfrutar deste ambiente e destas corridas. E que deixem o melhor na corrida, independentemente do resultado, para que fiquem realizadas”, frisa a corredora olímpica.

ciclismo feminino
Sofia Gomes – foto de arquivo

“O meu primeiro objetivo é não cair…”

Sofia Gomes está a viver semanas de grandes alegrias desportivas.

Foi 11.ª na estreia em provas da Taça das Nações e terminou a Volta a Portugal Feminina Cofidis no segundo lugar da geral, como melhor júnior.

No Europeu quer dar continuidade a esta série de bons desempenhos.

Gostei muito da participação na Taça das Nações, porque nos deu um bom ritmo competitivo de preparação para este Europeu. Espero poder sair-me bem da mesma maneira.

O meu primeiro objetivo é não cair nem ter qualquer percalço, trabalhando o máximo em equipa para colocarmos uma de nós no melhor lugar possível”, diz a corredora.

Mariana Líbano – foto de arquivo

“…conseguirmos bons resultados”

Mariana Líbano representou Portugal no Campeonato do Mundo de BTT, no final de agosto.

Em estrada esta é a primeira grande competição internacional da corredora, que olha com otimismo para a missão.

Espero que esta seja uma corrida muito rápida, cheia de boas energias.

O percurso tem uma subida razoavelmente longa e uma descida muito técnica.

Acho que estão criadas condições para conseguirmos bons resultados”, antecipa a dorsal 44 da prova de amanhã.

A campeã nacional de fundo na categoria júnior, Beatriz Pereira, espera estar totalmente recuperada da queda do último domingo, num traçado que lhe agrada: “Vou dar o meu melhor. Gosto do percurso.

Sinto que assenta bem a nós as três. Caí na última etapa da Volta e fiquei um pouco comprometida com a queda.

Mas já estou bem melhor e creio que no dia da corrida não terei nada a interferir com o meu desempenho.

Acredito que vamos conseguir um excelente lugar”.

António Morgado, Tiago Clemente, Sérgio Saleiro, Tiago Nunes, Gonçalo Tavares e Ruben Rodrigues

Juniores masculinos também na estrada

A sexta-feira começa, no entanto, com uma corrida masculina. Será a prova de fundo para juniores, com um total de 105,6 quilómetros – oito voltas ao circuito.

Portugal estará representado por seis corredores.

A António Morgado (dorsal 126) e Gonçalo Tavares (131), que já competiram no contrarrelógio, juntam-se Tiago Nunes (127), Tiago Clemente (128), Rúben Rodrigues (129) e Sérgio Saleiro (130).

Temos uma equipa à altura desta prova. Sabemos que todos são estreantes a este nível, mas a qualidade está presente.

A colocação vai ser fundamental num circuito em que a subida e a descida serão marcantes, mas em que o terreno plano, no centro da cidade, será extremamente técnico e desgastante, com inúmeras viragens e rotundas”, analisa o selecionador nacional, José Poeira.

Parceiros

Deixe uma resposta