Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Nuno Lopes e Emília Pisoeiro vencem Águas de Gaia

Segue o rol de provas de atletismo no mês de Abril e este foi um dos fins-de-semana do ano onde mais provas decorreram.

Se na zona da capital o destaque foi para os 20km da Marginal, na zona norte aconteceu um vasto número de provas, com duas meias maratonas e ainda duas provas de 10km separadas por poucos quilómetros de distância.

 

O Opraticante.pt esteve presente em Vila Nova de Gaia para o X Grande Prémio de Atletismo do Clube Pessoal Águas de Gaia.

O X Grande Prémio de Atletismo do Clube Pessoal Águas de Gaia aconteceu este Domingo (15) pelas 10 horas e foi organizado pelo Clube do Pessoal Águas de Gaia com a cobertura técnica da Associação de Atletismo do Porto.

A compor o evento que teve partida e chegada junto à sede das Águas de Gaia esteve uma corrida cronometrada de dez quilómetros e a tradicional caminhada na extensão de seis quilómetros com o tema Água e Ambiente e que tinha fins solidários.

Percurso exigente e num verdadeiro carrossel no GPA do Clube Pessoal Águas de Gaia

Se há algo que os atletas não podem dizer sobre o percurso desta prova é que é monótono. Desde cedo a prova mostra ao que vem e logo no primeiro quilómetro há uma amostra do que os atletas terão que ultrapassar com um constante sobe e desce pelas ruas de Gaia com curvas e contracurvas que levam os atletas por dentro das ruas adjacentes à principal avenida de Gaia. A ajudar à festa estão alguns troços de piso empedrado que são “sempre” do agrado dos atletas.

O percurso do GPA do Clube Pessoal Águas de Gaia é composto por duas voltas, sendo a primeira volta ligeiramente mais extensa que a segunda volta.

Começando na sede das Águas de Gaia, o primeiro percurso da prova começa de forma descendente rumo à zona residencial da Rua Quinta das Pedras onde se corre num terreno empedrado por entre as habitações dessa zona. A partir daí acontece a primeira passagem na meta que é em subida.

O quilómetro seguinte é talvez o mais acessível da prova com os atletas a se dirigirem para uma passagem junto ao quartel da serra do Pilar descendo posteriormente para a zona do Jardim do Morro.

Os dois quilómetros seguintes são os mais exigentes do percurso onde se percorrem as várias ruas laterais à Avenida da Republica com a subida a ser constante e em certas zonas as rampas tem um bom grau de dureza.

Na entrada do quarto quilometro há uma inclusão na própria Avenida da Republica para uma passagem junto ao El Corte Ingles para depois se descer para nova passagem na zona residencial da Rua Quinta das Pedras e igualmente nova passagem na meta e assim realizar novamente o percurso.

O percurso deste Grande Prémio de Atletismo é o que se pode considerar um percurso da velha guarda onde é preciso ter pernas para o fazer em condições. É um percurso exigente mas um excelente desafio de atletismo.

Vencedores

Nuno Lopes vence competição masculina

O grande vencedor do X Grande Prémio de Atletismo do Clube Pessoal Águas de Gaia foi o atleta do Sporting Clube de Portugal Nuno Lopes com um tempo de 30:17minutos. Nuno Lopes venceu a prova de forma isolada tendo batido Cristiano Pereira da Casa do Povo de Mangualde (30:46) e Hugo Santos do ACD São João da Serra (30:55) que ficaram nos restantes lugares do pódio.

Emília Pisoeiro volta a vencer na competição feminina

Na competição feminina da prova, a grande vencedora foi Emília Pisoeiro do Recreio Desportivo de Águeda com um tempo de 34:29 minutos. Emília Pisoeiro já tinha vencido esta prova o ano passado e na edição deste ano voltou a vencer e mais destacada do que na edição anterior. A provar isso está quase menos um minuto em relação ao tempo do ano passado e a deixar as restantes atletas bem distanciadas. A completar o pódio ficaram Justyna Wojcik do ACD São João da Serra (36:13) e Marta Martins do Sporting Clube de Braga (36:44).

Vencedores por escalão

A prova teve vencedores por escalão e estes foram os seguintes:

Na competição masculina triunfaram, Nuno Lopes do Sporting Clube de Portugal (Seniores), Paulo Gomes do GDC de Guilhovai (M40), Davide Figueiredo do Figueiredos Runners and Friends (M45), Antonio Joaquim Fernandes GDC de Guilhovai) (M50), João Pereira do AfisOvar (M55) e Pedro Terra do SSP Município São João da Madeira (M60).

 

Na competição feminina venceram, Emília Pisoeiro do Recreio Desportivo de Águeda (Seniores), Helena Sampaio do AfisOvar (F40) e Lucinda Moreiras do C. Amigos Campo Redondo Bragança (F50)

Na competição por equipas, tanto a nível masculino como feminina triunfou o ACD São João da Serra

Prova com excelente ambiente e onde a veterania é ordem

Logo cedo ao chegar à sede das Águas de Gaia para proceder ao levantamento do dorsal, ficou confirmado que quem domina esta prova e lhe dá a alma são os atletas veteranos. Na entrada era visível ver os vários clubes reunidos com os atletas em amena cavaqueira e ainda faltavam largos minutos para as 9 horas da manhã. De facto tinha-se que fazer algum esforço para descobrir um atleta mais jovem entre os presentes.

O levantamento do dorsal decorreu sem demoras e com estes a serem entregues num local da sede que parecia ser um local de reparação de automóveis e com as pessoas presentes no secretariado a serem educadas e prestáveis.

No levantamento do dorsal era entregue um saco plástico com uma t-shirt técnica azul alusiva à prova e o dorsal com o chip.

Os atletas podiam usufruir das casas de banhos e vestiários da empresa e se quisessem podiam guardar a sua mochila na segurança na entrada das instalações.

Em questão de logística pré-prova não há qualquer falha a apontar à organização.

A partir das 9 horas da manhã reinou o som da música popular na zona de partida e com cada vez mais atletas a se deslocarem para o local.

Caminhar também é exercício físico e merece ser aplaudido!

Antes dez minutos da corrida saíram os caminheiros para os seis quilómetros de caminhada e na saída foram brindados com muitas palmas por aqueles que iam correr.

Os dirigentes do Clube Pessoal Águas de Gaia a efectuarem a entrega do cheque com o valor angariado

O X Grande Prémio Atletismo Clube Pessoal Águas de Gaia teve um propósito solidário e assim todas as receitas provenientes da caminhada foram para ajudar no apoio à Livia, menina portadora de uma epilepsia refractaria, com atraso global no seu desenvolvimento de 94%.

Podem acompanhar a vida Livia na sua página.

Nesses dez minutos restantes foram-se concentrando os atletas na linha de partida e logo ficou claro que a prova ia ter uma afluência elevada. Apesar de o tempo ameaçar chuva, esta não se verificou na partida mas viria a dar um ar da sua graça na parte final. A dar o tiro de partida esteve campeã Rosa Mota.

 

O percurso da prova teve toda a sua quilometragem definida por placas informativas ao longo do percurso.

A prova teve um abastecimento de águas ao quinto quilómetro como mandam as regras com água em boa temperatura e com recipientes para se depositar as garrafas vazias.

O Opraticante.pt esteve representado por Nuno Fernandes (dorsal 603) que terminou a prova com um tempo final de 55m01s – Foto: Desportave

Prova com um excelente kit de ofertas

Após o final da prova, longa era a fila para se levantar o saco de ofertas que a organização brindava os atletas.

Se alguns se desagradaram pelo tempo de espera, depressa ficariam animados com o excelente conjunto de ofertas que os atletas recebiam. Num saco era entregue uma toalha de banho, uma réplica de um caixote do lixo que considero ser o brinde da prova, uma revista, uma agenda, bolachas, água, canetas, vouchers e folhetos promocionais, um pão integral e ainda uma garrafa de vinho do porto de 200 ml. Para o preço de inscrição da prova que era entre 6 a 8 euros o que foi oferecido aos atletas foi excelente.

 

Prova despida de apoio popular como a muito não via

A prova poderá ter tido alguns pontos negativos pontuais que com alguns ajustes da organização são facilmente resolvidos mas algo que temo já não ter solução é o apoio popular que os atletas recebem nas provas em Portugal.

Numa prova que percorre ruas, ruelas, passa por entre prédios e casas de habitação numa grande cidade como Vila Nova de Gaia é constrangedor não receber um aplauso.

Diria que tirando a zona de meta onde os atletas recebiam um bom incentivo, no restante do percurso podem-se contar pelos dedos das mãos as pessoas que aplaudiam os atletas.

 

O cúmulo a meu ver aconteceu na passagem junto ao El Corte Ingles onde estando a estação de metro cheia de gente e vendo os atletas a correr debaixo de chuva, não haver um aplauso sequer. Ridículo!

O GPA do Clube Pessoal Águas de Gaia que este ano celebrou a sua décima edição, é uma prova já consolidada no calendário nortenho de atletismo. Olhando aos seus números é facilmente perceptível que já tem o seu nicho de atletas conquistado e assim obtêm números de participação regulares.

Tinha a curiosidade para perceber a afluência desta prova que acontecia à mesma hora que a RunPorto apresentava em Espinho os 10km locais.

Rosa Mota sempre amável com todas as pessoas

GPA supera os 10 kms de Espinho

O GPA teve um total de 775 finalizadores tendo uma ligeira quebra em relação aos 853 do ano passado mas mesmo assim teve mais finalizadores que os 10km de Espinho que teve 734.

O GPA do Clube Pessoal Águas de Gaia é uma prova da velha guarda, com um percurso a condizer e com rácio preço de inscrição/kit de ofertas muito interessante. Na verdade, a sensação que se fica é que esta é uma prova organizada por um conjunto de pessoas que não pretende tirar qualquer vantagem de quem nela vai participar e com um preço de inscrição reduzido consegue apresentar uma boa prova e agradecer a presença aos atletas com um bom kit de participante.

Visualize mais fotos.

Texto: Nuno Fernandes
Fotos: Clube Pessoal Águas de Gaia / Desportave

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta