Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Estágios, Equipa Nacional Sénior regressa ao trabalho

Avis e Gerês são os locais dos estágios, onde os canoístas treinam diariamente após o interregno provocado pela Covid-19

Fernando Pimenta, Emanuel Silva, João Ribeiro, Messias Baptista, David Varela, Teresa Portela, Joana Vasconcelos e Francisca Laia, atletas incluídos no Projeto Olímpico, estão de regresso aos estágios, depois de a pandemia de Covid-19 ter limitado bastante o treino dos atletas de alto rendimento da Equipa Nacional Sénior.

Atletas incluídos no Projeto Olímpico, estão de regresso aos estágios

Até ao dia 31 de maio, Fernando Pimenta e Joana Vasconcelos, ambos atletas do Sport Lisboa e Benfica, acompanhados pelo técnico nacional Hélio Lucas, vão estar em estágio em Avis, distrito de Portalegre, aproveitando o belíssimo espelho de água oferecido pela Barragem do Maranhão.

No Gerês, no Rio Caldo, acompanhado pelo técnico nacional Rui Fernandes, o K4 Sénior Masculino, constituído por Emanuel Silva e David Varela, canoístas do Sporting Clube de Portugal, e João Ribeiro e Messias Baptista, atletas do Sport Lisboa e Benfica, regressou ao trabalho conjunto, que ali se vai prolongar até ao dia 30 de maio.

estágios

Também Francisca Laia, canoísta que representa o Sporting Clube de Portugal, se encontra em estágio no Rio Caldo, no Gerês, acompanhada pelo técnico nacional Leonel Correia. O trabalho vai estender-se até ao dia 30 de maio. Teresa Portela, atleta do Sport Lisboa e Benfica, mantém-se em preparação domiciliária.

Nas canoas, Marco Apura (Clube Náutico de Crestuma) e Bruno Afonso (Clube Náutico de Mértola) iniciam, na próxima segunda-feira, um estágio no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho, local onde os atletas integrados no Projeto Paralímpico, com destaque para Norberto Mourão (Sporting Clube de Portugal), já retomaram a sua preparação.

É o regresso ao trabalho possível, ainda aguardando algumas definições relativamente à possibilidade de realização de competições internacionais este ano”, assinalou Ricardo Machado, com o vice-presidente da Federação Portuguesa de Canoagem.

Sublinhando que “todos os atletas, equipa técnica e staff de apoio foram submetidos a testes sereológicos”, além de terem sido “tomadas uma série de medidas em termos de organização dos estágios, por forma a minimizar o risco de contágio”.

Texto / Foto: Federação Portuguesa de Canoagem

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta