Banner superior
Coluna Dto
Coluna Esq

Frederico Morais na Elite dependente de terceiros

Frederico Morais foi eliminado na 2.ª ronda do Pipe Masters, a 11.ª e última etapa do Circuito Mundial da World Surf League, que se disputa na mítica onda de Pipeline, no Havai. Um resultado que deixa em aberto a continuidade de Kikas entre a elite do surf mundial para 2019.

Repescagem voltou a não correr da melhor forma

Após ter perdido na ronda inaugural para o sul-africano Jordy Smith (número 6 do Mundo), num heat em que também competiu o 11 vezes campeão mundial Kelly Slater, a repescagem voltou a não correr da melhor forma ao surfista português.

Frente ao australiano Connor O’Leary, que no ano passado venceu a corrida pelo título de rookie do ano frente a Frederico Morais “Kikas” e que este ano é um dos vários rivais do português na luta pela requalificação, o surfista de Cascais não foi além de um score de 2,47 (em 20 pontos possíveis).

O’Leary venceu, assim, a disputa com 6,17 pontos, já depois de uma ponta final emocionante, onde o português esteve perto de dar a volta no último minuto. No entanto, Kikas caiu mesmo à saída de um tubo que lhe poderia ter dado a vitória.

Frederico Morais
Frederico Morais

Frederico Morais está dependente do resultado de terceiros

Agora, Frederico Morais está dependente do resultado de terceiros para continuar no World Tour na próxima temporada. O rival mais perigoso é o francês Joan Duru, que se avançar mais um heat na competição – já está na 3.ª ronda e compete ainda esta madrugada – atira Frederico Morais – Kikas para fora do top 22 final.

Matt Wilkinson, Connor O’Leary, Jesse Mendes e Michael February são os outros surfistas ainda em prova que também estão nesta luta, embora com requisitos mais altos que os de Joan Duru.

Mais informações.

[dividir ícone = “círculo” width = “médio”]

Texto: Associação Nacional de Surfistas
Fotos: WSL/Heff

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta