Gastão Elias nas meias-finais, depois de duas batalhas

Gastão Elias

Gastão Elias

O português Gastão Elias qualificou-se, esta sexta-feira, para as meias-finais de singulares do Oeiras Open.

Este é o primeiro de três ATP Challenger 50 organizados pela Federação Portuguesa de Ténis no Complexo Desportivo do Jamor, em Oeiras.

Depois de duas batalhas em três sets, o português de 30 anos (atual 358.º classificado no ranking ATP) viveu um dia mais tranquilo e superiorizou-se ao eslovaco Alex Molcan (279.º) em duas partidas, com os parciais de 6-2 e 7-5.

Texto: Gaspar Ribeiro Lança
Fotografias: Sara Falcão

Sitio oficial do evento.

Gastão Elias nas meias-finais do Oeiras Open

A vitória foi carimbada ao cabo de 1h44, mas podia ter sido fechada mais cedo: tal como na primeira partida (logo para o 1-0 e o 3-0).

Elias também conseguiu dois breaks a abrir a segunda (para o 1-0 e o 4-1), mas permitiu a recuperação ao tenista eslovaco.

Com duas quebras de serviço, Molcan recolocou-se em jogo, mas foi sol de pouca dura, uma vez que ao 10.º jogo o português voltou a aumentar o nível para passar para a frente de forma definitiva.

Sobre o momento que ditou ligeiramente a tónica do encontro, Gastão Elias afirmou: “Ao 6-2, 4-1 ele mudou completamente o chip e passou a ser um jogador muito mais defensivo e cauteloso.

Começou a errar muito menos, a dar menos pontos de graça e com jogadores assim torna-se perigoso, porque ficas num meio-termo em que não sabes se atacas mais ou se te manténs só consistente.

É complicado, mas na parte final consegui simplificar as coisas e voltar a ser agressivo.

De um modo geral senti-me sempre por cima e mais confortável do que nas rondas anteriores.

Gastão Elias
Gastão Elias

Gastão Elias, melhor resultado em torneios Challenger desde 2019

Com a vitória desta sexta-feira, Gastão Elias apurou-se para as meias-finais de um torneio do ATP Challenger Tour pela primeira vez desde janeiro de 2019, em Orlando, e remarcou encontro com Evan Furness (340.º), que venceu Raul Brancaccio, por 6-1, 1-6 e 6-4.

O francês levou a melhor no primeiro encontro com o português, há cerca de um mês, na final do ITF de 25.000 dólares de Vale do Lobo, no Algarve, mas o passado recente não parece perturbar o jogador da casa.

São encontros e condições totalmente diferentes.

Sinto que aqui as condições são melhores para mim e tenho a sensação de que o meu adversário é melhor em piso rápido pelo estilo de jogo que tem, com uma bola chapada e menos alta que aqui podem ser benéficas para mim.

Tiago Cação
Tiago Cação

Tiago Cação terminou participação

Na metade superior do quadro terminou a campanha de Tiago Cação.

Aos 23 anos, o tenista português (558.º ATP) jogou pela primeira vez na carreira as meias-finais de uma prova do ATP Challenger Tour e foi travado pelo checo Zdenek Kolar (246.º ATP), oitavo e único cabeça de série ainda em ação, que venceu com os parciais de 6-3 e 6-2.

Foi um encontro difícil.

O adversário esteve melhor do que eu, jogou com mais intensidade e conseguiu estar sempre a comandar a maior parte dos pontos.

Senti que estava a jogar muito no limite.

Tive um break point no início e joguei bastante mal, mandei uma direita para fora e a partir daí encolhi-me um bocado e foram demasiados jogos seguidos sem ter um rumo de jogo.

Senti-me um pouco sufocado por ele”, analisou o tenista de 23 anos, que no entanto se despediu do Oeiras Open 1 com boas sensações:

Saio daqui de cabeça erguida e com uma semana muito importante para mim. Espero que seja uma semana de mudança na minha carreira.

Daqui para a frente vou ter desilusões, mas espero que isto me ajude a ter bons resultados daqui em diante”.

Kolar, que já sabe o que é celebrar em Portugal (conquistou o título de pares no Maia Open, em novembro), vai discutir a presença na final de singulares do Oeiras Open 1 com o argentino Marco Trungelliti (247.º), que começou a semana a afastar o primeiro favorito, Oscar Otte, e esta sexta-feira superou o holandês Igor Sijsling (302.º), por 6-3 e 6-4.

Jornada de hoje

A jornada de hoje, sábado arranca às 11 horas, com os encontros de singulares, e termina com a final de pares.

Marcada para não antes das 15 horas, a primeira decisão deste fim de semana vai colocar frente a frente os alemães Mats Moraing/Oscar Otte (que derrotaram Lucas Miedler/Nino Serdarusic por 6-4, 3-6 e 10-8) e o italiano Riccardo Bonadio e o cazaque Denis Yevseyev (responsáveis pela eliminação de Teymuraz Gabashvili e Chun-hsin Tseng, com 6-2 e 6-3).

Parceiros

Deixe uma resposta