GPS para definir regras de provas de grande participação

GPS

A World Athletics emitiu hoje um comunicado sobre a sua parceira com o Instituto Internacional de Medicina de Corrida (IIRM) para estabelecer uma “task force” médica (Grupo de Prevenção de Surtos (GPS)) para fornecer diretrizes para prevenção de surtos epidémicos aos eventos de resistência que incluem grande participação.

Segundo a comunicação elaborada, esta “task force”, Grupo de Prevenção de Surtos (GPS), liderada pela World Athletics (Departamento de Saúde e Ciência) e pelo IIRM, incluirá os presidentes médicos ou representantes da União Internacional de Ciclismo (UCI), Federação Internacional de Ciclismo (UCI), Federação Internacional de Esqui (FIS), União Internacional de Triatlo (ITU), Comité Paralímpico Internacional (IPC) e World Rowing (FISA), bem como o professor Brian McCloskey, do Centro de Segurança Global em Saúde, Instituto Real de Relações Internacionais (Chatham House), especialista independente em prevenção de surtos e membro do Grupo de Peritos da OMS (Organização Mundial de Saúde) em provas de massas do novo Coronavirus – 19.

 

 

Grupo de Prevenção de Surtos para definir regras no regresso às provas de grande participação

O GPS também receberá contributos dos vários agentes da modalidade, nomeadamente federações internacionais, empresas privadas, patrocinadores, parceiros e media.

Na comunicação, o Dr. Stephane Bermon, Diretor do Departamento de Saúde e Ciência da World Athletics afirma:

Estamos a constituir este painel para reunir representantes importantes de todas as partes do mundo do desporto de resistência para ajudar a encontrar soluções e criar diretrizes viáveis e apropriadas para os participantes de eventos esportivos de massa, colaboradores e juízes, voluntários e a comunidade em geral.

O COVID-19 tem sido o estímulo para a formação dessa “task force”, no entanto, muitos organizadores de eventos também tiveram de lidar com o Norovírus e outras doenças contagiosas durante a realização de eventos e essa “task force” ajudará a criar diretrizes para ajudar a reduzir o risco de infeção”.

GPS

O GPS estabeleceu já os seus primeiros objetivos:

– Divulgar recomendações para prevenir surtos de doenças em eventos de participação em massa;
– Fornecer aos organizadores de corridas e às entidades reguladoras do desporte diretrizes, incluindo uma ferramenta de avaliação de risco dedicada à determinação do risco de surto, planos de mitigação e sugestões de planos de contingência;
– Aconselhamento em corridas de participação em massa, organizadores e órgãos dirigentes do desporto sobre como planear um retorno às atividades normais após o surto de COVID-19 ou situações futuras semelhantes;
– Recolher e analisar dados para determinar se os sobreviventes do COVID-19 aumentaram o risco de desenvolver doenças ou lesões ao participar em eventos de resistência e / ou atividades vigorosas e alterar as melhores práticas com base nessa análise.

A finalizar a comunicação, o doutor John Cianca, Presidente do Conselho do IIRM, afirma: “Este grupo especializado global é composto por profissionais médicos dos principais desportos de resistência, qualificados para discutir e abordar a saúde e a segurança na realização de eventos de resistência de participação em massa quando a atual pandemia começar a diminuir”.

A primeira reunião deste grupo acontecerá durante a semana de 20 de abril, com o objetivo de produzir diretrizes o mais rápido possível.

[divide icon=”circle” width=”medium”]

Texto / Foto: Federação Portuguesa de Atletismo

Parceiros

Deixe uma resposta