Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

I Liga da Europa, caminhada de Portugal já começou

Primeiro grupo de atletas já partiu para a Noruega, onde representará Portugal na I Liga do Campeonato da Europa de Equipas, uma competição que se realizará de 9 a 11 de agosto em Sandnes, na Noruega.

O grupo que saiu ontem do aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, é maioritariamente composto pelos atletas que iniciam a sua participação no primeiro dia de competições (sexta-feira, dia 9), nas séries eliminatórias das provas de velocidade e barreiras e ainda nos lançamentos do martelo, masculino, e do disco, feminino.

A restante comitiva viajará amanhã para a Noruega, com concentrações às 13.30 horas no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa; e às 9.30 horas no aeroporto Sá Carneiro.

O regresso da comitiva far-se-á em dois grupos, com partida de Stavanger (Noruega) no dia 12 de agosto, com chegadas previstas às 10.40 horas, no Porto, e às 14.35 horas, em Lisboa.

I Liga Europa atletismo

I Liga do Campeonato da Europa de Equipas

Portugal estará em competição com mais 10 seleções (Bélgica, Bielorrússia, Eslováquia, Holanda, Hungria, Irlanda, Lituânia, Noruega, Roménia e Turquia) num ano de transição da prova, que terá um novo formato a partir de 2021, juntando apenas oito seleções na Superliga (atualmente 12), com as primeira e segunda ligas a serem disputadas por 12 formações (como agora), com todas as restantes a serem integradas na terceira liga.

Esta mudança implica uma alteração no esquema de subidas e descidas, sendo que, excecionalmente e só para esta edição, as últimas cinco equipas da Superliga serão despromovidas à Primeira Liga. Apenas a equipa vencedora da Primeira Liga será promovida à SuperLiga. O mesmo acontece com a segunda Liga, que promove uma formação apenas para a primeira Liga e recebe as últimas cinco equipas dessa liga.

Portugal espera fazer uma boa prestação nesta Primeira Liga, lutando pelos primeiros lugares da competição, apesar das alterações de última hora, nomeadamente as ausências de Patrícia Mamona no triplo-salto (será substituída por Evelise Veiga) e de Juliana Guerreiro nos 4×400 metros.

Texto / foto: Federação Portuguesa de Atletismo

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta