João Nuno Batista Vice-Campeão mundial de Triatlo Júnior

João Nuno Batista

João Nuno Batista conquistou a prata, com 15 anos de idade, no Campeonato do Mundo de Juniores.

Leia também

Maria Tomé conquista o bronze no Campeonato do Mediterrâneo

Texto: Federação Triatlo de Portugal / Triatlo Torres Novas
Fotos: Triatlo Torres Novas

Competição realizou-se pela primeira vez em Portugal.

Debaixo do sol intenso de Quarteira, com condições perfeitas para a modalidade, a prova contou com um nível competitivo muito elevado em que os atletas nacionais tiveram que disputar adversários fortíssimos nos 750 metros a nadar, 20km de ciclismo e 5km de corrida.

Em prova estavam também, além de João Nuno Batista, Alexandre Montez, que não terminou a competição na sequência de uma queda de bicicleta, Gustavo do Canto e Pedro Razões da Silva.

João Nuno Batista
João Nuno Batista na saída da natação

Depois da natação, João Nuno Batista integrou o grupo que seguia o líder da prova, o alemão Henry Graf, que competiu isolado até ao segmento de corrida, altura em que quebrou, com o corpo a obrigar a um grande abrandamento, tendo sido ultrapassado pelo espanhol Igor Bellido.

No ciclismo formou-se um numeroso grupo, onde seguia João Nuno Batista e também Alexandre Montez.

João Nuno Batista referiu «Fiz uma natação consistente, saí em terceiro e depois de uma transição razoável, segui em terceiro para a bicicleta».

Este triatleta espanhol que conseguiu isolar-se no último segmento e viu o sonho tornar-se realidade ao sagrar-se em Quarteira Campeão Mundial de Juniores 2021.

Foi também neste segmento que João Nuno ‘deu tudo’ para fazer a diferença, ultrapassando posições e conseguindo posicionar-se à frente do grupo que ia em perseguição do espanhol.

«O segmento de corrida foi aquele que mais custou, dei tudo o que tinha». João Nuno Batista sonhava com uma medalha no Campeonato, mas «não estava à espera de fazer uma prova tão boa que, com a fortíssima concorrência, foi muito bom!»

João Nuno Batista
João Nuno Batista Vice-Campeão do Mundo Junior

João Nuno Batista “Sonhava com o pódio”

No final da prova, João Nuno Batista comentou o seguinte: “Era uma concorrência fortíssima. Sonhava com o pódio, mas foi muito bom, nem sei explicar.

O meu irmão foi campeão do mundo há dois anos e eu não estava à espera de fazer uma prova tão boa.

Correu bem, foi bom. Na natação, caí na areia, mas fiz um percurso consistente.

Fiz uma transição razoável para a bicicleta, formou-se um grande grupo e entrei a meio para a corrida, em que dei tudo o que tinha. Dei tudo até ao final e deu resultado”.

O espanhol Igor Bellido foi o vencedor com o tempo de 00:55:22 e Dominic Coy, da Grã-Bretanha alcançou o bronze com marca de 00:55:40

João Nuno Batista conquistou a medalha de prata com 00:55:39, com Gustavo do Canto no 36.º lugar com o tempo 00:59:15. Pedro Afonso Razões passou a meta em 44.º lugar.

Gustavo do Canto participou no seu primeiro Campeonato do Mundo

Gustavo do Canto, que participou no seu primeiro Campeonato do Mundo e na sua terceira prova internacional, afirma que “não sabia muito bem o que ia acontecer, mas que deu o melhor, estando por isso dar satisfeito” .

O atleta gostou de participar em Quarteira, que tem um ambiente espetacular, afirmando também que, apesar do ‘covid’ limitar as interações “a partilha de experiências com outros atletas de fora e a perceção das suas rotinas, faz ter uma perspetiva diferente” .

Gustavo do Canto

«O resultado do João Nuno Batista foi muito bom!» Paulo Antunes

Paulo Antunes, treinador de João Nuno Batista, afirma que o atleta se apresentou muito bem durante a época, com uns extraordinários últimos dois meses, altura em que conquistou o segundo lugar no Campeonato da Europa de Youth.

Paulo Antunes e os seus Triatletas

Os segmentos estavam um pouco desequilibrados, com a natação e o ciclismo muito fortes (sendo muito jovem e por este segundo segmento ainda não se encontrar consolidado, podia influenciar a corrida).

Não estava à espera, talvez um top 10… estou por isso muitíssimo contente!

Para Paulo Antunes, “Há partida só tínhamos a certeza que o trabalho realizado nos “bastidores” tinha sido executado e dava-me garantias de um bom resultado para estes 3 ainda muito jovens triatletas torrejanos.

O treinador partilha uma questão importante, que é o facto de o João Nuno conseguir conciliar bem a escola com o treino.

João Nuno Batista
João Nuno Batista recebe o abraço do seu treinador Paulo Antunes

E claro que existe a comparação com o passado recente do Ricardo Batista a sagrar-se Campeão do Mundo em 2019. Os irmãos têm uma família que os apoia muito e a quem também agradeço. Foi muito bom!”, conclui o treinador.

Muitos parabéns aos nossos atletas!

Veja todas as classificações aqui

Parceiros

Deixe uma resposta