Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

João Paulo Félix satisfação de vencer os seus limites

Há atletas que recusam o facilitismo do conformism, o apelo do corpo cansado pelas agruras da vida e de esforços contínuos ao longo de décadas de trabalho, em função do prazer da prática desportiva, tantas vezes castigadora do corpo e dos efeitos nele produzidos e João Paulo Félix é um exemplo desses.

João Paulo Félix

João Paulo Félix satisfação pessoal de vencer os seus limites

Há atletas que, quase aos cinquenta anos, mereciam o descanso dos comuns dos mortais, num sofá, quentinho, sendo espetador da vida dos outros nos seus feitos desportivos, mas que recusando o definhar do corpo e mente, insistem em ser eles próprios, os atores da sua vida e dos seus feitos.

O João Paulo Félix é um destes atletas. Corpo robusto, marcado pela vida pesada na juventude, de cabeça forte, determinada sempre em função dos objetivos que lhe propõem e que a ele próprio se propõe, capaz de cantar, enquanto todos os outros choram, como forma de motivar os seus companheiros a não desistirem das suas metas.

Homem de coração forte e bom, que permanentemente dá tudo de si a favor dos mais carenciados.

Homem de causas daquelas que nada lhe dão, para lá da satisfação pessoal de vencer os seus limites, porque outros dele necessitam.

João Paulo Félix
Foto: Orlando Duarte / X Trail Conimbriga Terras de Sicó – 2019

Que grandes desafios desportivos já materializaste?

JPF – Tenho a felicidade de ter concluídos alguns Desafios de elevada exigência física e psicológica:

Desafio Estrada Nacional N2 a Correr”; ao longo de 14 Etapas; o

Porto-Lisboa a correr: da foz do Douro à foz do Tejo”, em 6 Etapas;

1ª Volta ao Ribatejo a Correr”, 320k em 70h30m26s;

Tróia-Sagres a Correr” em 4 Etapas;

Desafio “Estrada Nacional de Brompton” em 80:30:46;

Challenge N2 with Riese & Muller CargoBike Load 75” em 7 Etapas.

Quais te faltam?

JPF – Muitos… tenho muitos sonhos… atravessar a Route 66 nos Estados Unidos de bicicleta; atravessar a Europa a correr.

João Paulo Félix

Que motivos te levaram a concretizar estes desafios?

JPF – Estes Desafios dão-me uma enorme felicidade. Sobretudo, faço estes Desafios porque sinto-me feliz ao realizá-los. Acresce ainda o facto de na maior parte das vezes dedicar esses Desafios a Causas. Neste momento corri 4.399 km e pedalei 739 km por Causas.

Como te treinaste para os mesmos?

JPF – Treino muitas horas a correr e a pedalar. Estes grandes Desafios vêm na continuidade do meu trabalho. Raramente, faço treinos específicos.

Desde quando praticas desporto?

JPF – Comecei com 16 a jogar Futebol de Salão. Sempre gostei muito de correr, de longas caminhadas. A bicicleta surgiu à cerca de 6 anos.

Onde começaste e que modalidades praticas?

JPF – Comecei a correr por iniciativa própria. Joguei futebol de 5; pratiquei Full contact; Atletismo, Trail; Laser Run; Ciclismo, Caminhadas.

Como te surgiram as ideias para superar estes objetivos?

JPF – Vou fazendo alguns rascunhos para os meus Desafios a partir de algumas leituras, troca de ideias com algumas pessoas. As ideias vão surgindo muito naturalmente…

Quem és João Paulo Félix, quem representas, qual a tua vida profissional?

JPF – Costumo dizer que sou um eterno aprendiz, porque tenho em mim uma enorme vontade de aprender e experimentar várias actividades. De momento divido a minha vida profissional entre o trabalho de apoio a Equipas que trabalham com crianças e jovens em situação de mau trato, em contexto de Acolhimento Residencial e o Desporto-Aventura.

Quem te acompanhou nestes desafios?

JPF – O grande apoio é sempre dos amigos e da família. Estão sempre comigo a incentivar, a puxar por mim. Sou um abençoado.

Que apoios tens?

JPF – Tenho apoios pontuais e de forma continuada da ETAMC (Escola Tradicional Artes Marciais e Curativas) em Benavente.

Página do atleta.

Entrevista efectuada por:  David Malva
Fotos Cedidas pelo atleta

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta