João Pereira: «o sonho é trazer uma medalha»

João Pereira

João Pereira - Triatlo e João Almeida - Ciclismo no decorrer da homenagem nas Caldas da Rainha

Na segunda participação olímpica, João Pereira, 33 anos, também quer trazer a medalha, depois do quinto lugar em 2016.

Texto: Lusa

João Pereira “…tentar trabalhar para uma medalha”

Quando me comprometi a trabalhar, foi para tentar melhorar o resultado.

É bastante complicado, mas fui apoiado durante quatro anos para tentar trabalhar para uma medalha.

Não escondo: o sonho é trazer uma medalha“, afirmou nas Caldas da Rainha, na cerimónia de homenagem que o município de Caldas da Rainha promoveu para o homenagear e a João Almeida também, ambos naturais do concelho, na véspera de viajarem para o Japão.

João Pereira – Triatlo e João Almeida – Ciclismo com Presidente do Município das Caldas da Rainha, Tinta Ferreira no decorrer da homenagem nas Caldas da Rainha

Com o caldense e chefe de missão Marco Alves já em Tóquio, a homenagem contou com a presença dos atletas João Almeida (Ciclismo) e João Pereira (Triatlo), tendo sido feito um reconhecimento público e institucional do percurso individual dos atletas.

Em virtude da pandemia, apenas estiveram presentes dirigentes associativos, treinadores, técnicos, amigos e familiares.

O triatleta preparou-se bastante nos últimos meses, em concreto a pensar nas temperaturas que vai encontrar em Tóquio: “A questão da climatização vai ser importante, porque vai ser uma prova muito quente, com a temperatura da água muito quente.

A minha prova começa às seis e meia da manhã e também tivemos de mudar horários a pensar nisso.

As condições vão ser bastante duras, mas fizemos uma boa adaptação“.

João Pereira confia nas suas possibilidades para trazer a medalha de uma prova “muito imprevisível“, para a qual “55 atletas a alinhar à partida trabalharam todos muito durante cinco anos“.

João Pereira

“Porque não hei de ser eu o melhor?”

Mas o triatleta aposta na estatística: “Entre todos os países, nas provas internacionais que vamos tendo, somos mais do que 150 mil, 200 mil atletas.

Há um milhão de atletas [no mundo] que fazem triatlo e ali já só estou a lutar contra 54.

Ou seja, já reduzi tantos, porque não hei de ser eu o melhor? É assim que penso“.

Parceiros

Deixe uma resposta