Lousã Granfondo bem no coração de Portugal

Lousã Granfondo Licor Beirão

Decorreu no passado dia 19 de maio de 2019 a 1ª Edição do Lousã Granfondo Licor Beirão, uma organização da empresa Cabreira Solutions.

Bem no coração de Portugal

Tendo como palco de partida a belíssima vila de Lousã, bem no coração de Portugal, todos os que ali se deslocaram para participar na prova deram por bem empregue o seu tempo o sucesso que foi o evento logo no seu ano de arranque.

Logo no sábado dia 18 de maio se notou um grande movimento de participantes na vila, visto muitos terem aproveitado para ali se deslocar com as suas famílias mais cedo, aproveitando para passear na zona ainda mais com as temperaturas agradáveis que se apresentavam e toda a beleza natural que rodeia a vila e a grandiosa Serra da Lousã.

Secretariado a funcionar no Parque Municipal de Exposições entre as 14h30 e as 20h, local este que coincidiria no dia seguinte com a partida e términus da prova, desde logo se fez o normal levantamento dos kits de participante onde se incluíam além dos dorsais e frontais identificativos, brindes tais como lenço, bidon, barra, gel e isotónico e, como não podia deixar de ser, uma miniatura de garrafa de Licor Beirão, um dos ex libris da região e que deu nome a esta prova.

Lousã Granfondo Licor Beirão

Cedo começa o corrupio de participantes no domingo dia 19 de maio com o normal preparar das bicicletas, o rolar pelas ruas da vila para aquecer e o deslocar-se até à box de partida, ordenadas pelo numero atribuído por ordem de inscrição, a saber que à partida se encontravam cerca de 950 atletas para desfrutar dos percursos traçados pela organização, a saber o Minifondo com 70km e 1161d+, o Mediofondo com 98km e 1888d+ e a prova Rainha o Granfondo com 152km e 2872d+.

Dado o tiro de partida, desde logo os atletas a tomarem posições na frente, aproveitando os quilómetros iniciais rolantes, mas que rapidamente se chegou às tão esperadas subidas caraterísticas da zona e deste tipo de eventos e que leva os participantes a superarem-se e tentarem fazer o melhor de acordo com os seus objetivos e condição física.

 

A subida à Sra. da Serra

Logo aos 12km e coincidente com os 3 percursos deu-se a subida à Sra. da Serra numa ascensão de cerca de 3,6km com uma média de inclinação de 6,5% e que de imediato fez a seleção natural dos diferentes grupos para diferentes andamentos.

Seguiu-se um sobe e desce constante que levou os atletas até Miranda do Corvo, local onde estava montado o primeiro abastecimento da prova, para o qual os atletas teriam de parar para usufruir do mesmo evitando assim a projeção de garrafas para o chão, sendo uma ideia ecológica e à qual se dá os parabéns.

Após a passagem por Miranda do Corvo, sensivelmente aos 42km, deu-se a separação do Minifondo dos restantes percursos seguindo em direção à Lousã, Serpins e de regresso à meta.

A subida ao Terreiro das Bruxas, a primeira grande dificuldade do dia

Já os participantes no Mediofondo e Granfondo tinham pela frente a primeira grande dificuldade do dia, com a subida ao Terreiro das Bruxas numa distância de 6,4km com uma pendente media de inclinação de 8% e que levou a que os menos preparados sofressem um pouco mais que os outros, mas esse sofrimento era atenuado com a beleza que circundava a estrada e que foi alvo de elogio por todos e mesmo com a dificuldade era possível notar um sorriso na cara de todos.

Ainda agora tínhamos ultrapassado o Terreiro das Bruxas e a organização presenteou-nos com a subida da Serra Mágica, subida esta que teria a extensão de 4,6km para os participantes do Mediofondo com uma pendente média de 5,7% e 10km para o Granfondo com pendente média de 4,7%, a saber que a meio desta subida se encontrava uma zona rolante e em descida o que engana desde logo estas pendentes médias.

No local da separação dos percursos, aos 60km, encontrava-se o segundo abastecimento sendo que para o Mediofondo terminavam as dificuldades e de imediato se iniciou a descida da Serra da Lousã via Candal em direção a uma primeira passagem na Lousã, Serpins e o regresso à Lousã para cortar a meta.

Mediofondo a terminar, Granfondo a prosseguir

Já os atletas do Granfondo após a separação e tal como já indicado continuaram a subida da Serra Magica em direção ao topo da Serra, iniciando depois a descida para Castanheira de Pera, local onde se encontrava novo abastecimento.

De imediato surge a subida da Derreada Cimeira com cerca de 5,7km e uma pendente media de 3,7% abaixo das até aqui apresentadas, mas ainda assim com o seu grau de dureza, ainda mais com os quilómetros já percorridos e as subidas ultrapassadas, sem esquecer a elevada temperatura que se fazia sentir e rapidamente estavam novamente a subir a Portela do Vento para iniciar a descida até Gois (local de abastecimento) e iniciar a trajeto em direção a Serpins onde os participantes dos três percursos tinham à disposição um ultimo abastecimento e rumo direção à meta na Lousã para terminar em glória esta 1ª Edição do Lousã Granfondo Licor Beirão.

Na zona da meta situada no Parque Municipal de Exposições era bonito de se ver o colorido dos equipamentos dos atletas, a confraternização entre os mesmo com troca de ideias da sua performance e traçado do percurso sendo novamente unanime o feedback da excelência de todo o evento e com a certeza de um regresso a esta belíssima e magica Serra da Lousã.

 

Um Licor Beirão

Terminada a prova os participantes tiveram à disposição uma Pasta Recovery e, como não podia deixar de ser, um copo de Licor Beirão ou não fosse esse o principal patrocinador da prova e do agrado de muitos milhares de portugueses por um produto e uma marca nacional e que marcam e identificam desde logo esta região beirã.

Para banhos os participantes tinham à disposição o Estádio Municipal Rugby José Redondo e Piscina Parque Carlos Reis para os masculinos e o Pavilhão Bairros dos Carvalhos para femininos.

Paralelamente ao evento ciclístico, o Lousã Granfondo Licor Beirão organizou uma caminhada guiada pelos Trilhos dos Moinhos pertencente aos Caminhos do Xisto da Lousã com uma distancia de cerca de 6km e destinada a quem acompanhou os atletas até à Lousã.

Em modo de resumo pode-se desde já afirmar que foi um sucesso esta 1ª Edição do evento e sem duvida alguma que em 2010 fará novamente parte integrante do calendário dos Granfondos em Portugal.

Vencedores do Granfondo

OPraticante.pt no evento

No Mediofondo teve OPraticante.pt os seus dois representantes, Ricardo Miguel, 59º geral / 26º Masters A – 03h26m35s e César Moreira – 128º geral / 51º Masters A – 03h44m58s

As classificações gerais.

[divide icon=”circle” width=”medium”]

Texto: Ricardo Miguel
Fotos: Eduardo Campos / Fernando Ramos / José Cunha / José Coutinho / Manuel Felgueiras / Marco Barbosa / Paula Silva

Parceiros

Deixe uma resposta