Nelson Oliveira em 4º lugar, Dombrowski vence, Marchi novo líder

Nelson Oliveira - Foto: @bettiniphoto

A quarta etapa, foi uma etapa das surpresas entre os portugueses, João Almeida perde 36 lugares, e Nelson Oliveira ocupa atualmente o quarto lugar da geral.

Nelson Oliveira em 4º lugar

Dia de grande desgaste e de fuga nesta 4 etapa @giroditalia!

Etapa bastante dura que com a chuva e frio ainda mais dura se fez🥶 voltaremos a tentar 😉💪” as palavras que Nelson Oliveira escreveu na sua página

Nelson Oliveira
João Almeida – Foto: @woutbeel

João Almeida escrevia na sua página “Hoje não foi o meu dia mas é sempre um prazer fazer parte deste grupo e ainda me diverti lá fora.

Ainda falta muito para Milano. Um enorme obrigado a todos que sempre me apoiam nos momentos menos bons.

Isto é andar de bicicleta, às vezes corre bem, às vezes não. Faltam 17

Texto: Henrique Dias / OPraticante.pt

Página do evento

Alessandro de Marchi

Alessandro de Marchi novo líder da geral

Os ciclistas se reuniram em Piacenza sob um céu cinzento e pesado, envoltos com as suas capas de chuva e prontos para um dia longo e importante que subiria até os Apeninos.

A etapa incluiu 1.800 m de escalada nos 100 km finais, com três subidas íngremes categorizadas, mas muitas outras e descidas igualmente difíceis.

A última subida, o Colle Passerino, subiu 10 por cento por quatro quilômetros antes de uma curta descida até a chegada em Sestola.

A etapa começou rápido nas planícies da Emilia Romagna enquanto os ciclistas tentavam entrar no andamento do dia, apesar das péssimas condições que até atrapalharam a cobertura da televisão.

O norte-americano Joe Dombrowski (UAE Emirates) foi o vencedor do Giro de Itália, à frente do italiano Alessandro de Marchi (Israel Start-Up Nation), segundo e novo líder da geral individual.

Dombrowski, de 29 anos, fez vingar a fuga, cumprindo os 187 quilómetros entre Piacenza e Sestola em 4:58.38 horas, e cortou a meta com 13 segundos de diferença para De Marchi, que ascende à liderança da geral.

O italiano Filippo Fiorelli (Bardiani-CSF-Faizanè) foi terceiro, a 27.

Nos ciclistas portugueses Nelson Oliveira (Movistar) foi o melhor fechando no oitavo lugar, a 57, em 39º Rúben Guerreiro (EF Education – NIPPO) a 3.06 e João Almeida em 49º (Deceuninck – Quick-Step) a 5.58 do líder da etapa.

Nas contas da geral, o ciclista português Nelson Oliveira subiu ao quarto posto, a 48 segundos do novo líder, que tem em Dombrowski o mais próximo perseguidor, a 22 segundos, com o belga Louis Vervaeke (Alpecin-Fenix) no terceiro lugar, a 42.

Rúben Guerreiro é o 35º da geral a 3.16, enquanto João Almeida ocupa o 41º a 5.38 do líder.

Joe Dombrowski vence quarta etapa

Joe Dombrowski dos EUA (Emirados Árabes Unidos) sobreviveu à chuva e aos ataques para vencer a 4ª etapa do Giro d’Italia, pois as condições terríveis e as subidas íngremes nos Apeninos abalaram a corrida.

Alessandro De Marchi (Israel Start-Up) terminou apenas 13 segundos atrás de Dombrowski depois de também estar no contra-ataque e conquistou a maglia rosa. Ele agora está à frente de Dombrowski por 22 segundos.

Dombrowski venceu o Giro d’Italia de Sub 23 de 2012 e tornou-se profissional com a Team Sky, mas sua carreira foi seriamente prejudicada devido a uma cirurgia na artéria ilíaca.

Seu último sucesso foi no Tour of Utah de 2019, antes de se mudar para os Emirados Árabes Unidos, mas ele voltou ao seu melhor no Giro d’Italia.

Consegui uma folga, não foi o suficiente para a camisa rosa, mas acho que a vitória na etapa é uma ótima maneira de terminar o dia”, disse ele.

Estou muito feliz com o dia de hoje, obviamente. Eu estava a sentir-me bem nos últimos 50 km, e estava apenas tentando não trabalhar muito e ser conservador porque sabia que a última subida seria realmente difícil“.

Tinha de estar pronto para os ataques e era capaz de seguir tudo. Sabia que De Marchi era provavelmente o mais forte no contra-ataque, por isso, se ficasse bem colocado, estaria em boa posição para responder“.

Alessandro de Marchi

De Marchi perdeu a vitória, mas foi recompensado

De Marchi perdeu a vitória na reta da meta, mas foi recompensado por 11 anos de trabalho árduo como profissional e 11 anos no ataque à maglia rosa.

Ele estava compreensivelmente emocionado depois de ganhar tempo suficiente para conquistar a camisola rosa do colega italiano Filippo Ganna (Ineos Grenadiers), que sacrificou suas chances no início da meta trabalhando para Bernal e Pavel Sivakov.

Estive a pensar na maglia rosa durante toda a etapa e até mesmo nos últimos dias.

Achei que tinha perdido minha chance em um ponto e teria ficado arrasado depois de cometer um erro, mas a famosa regra se tornou realidade: nunca desista.

E no final tudo deu certo”, disse De Marchi, com lágrimas nos olhos.

Vou chorar de pensar em usar a maglia rosa. Esta é uma pequena recompensa pelas milhares de tentativas que fiz durante minha carreira de 11 anos. Vou tentar realmente me divertir. É para mim e minha esposa Anna.

Nelson Oliveira
Nelson Oliveira – Foto: @bettiniphoto

O ciclista português Nelson Oliveira o protagonista

Victor Campenaerts (Qhubeka Assos) foi um dos primeiros a atacar e foi acompanhado por Quinten Hermans (Intermarché-Wanty-Gobert).

No entanto, os primeiros quilómetros foram nas estradas de origem do Bardiani-CSF e por isso a ProTeam italiana colocou os seus ciclistas no caminho para se juntarem à acção.

Outros ciclistas juntaram-se a eles em grupos diferentes e com o pelotão a deixá-los ir após uma rápida abertura de 40km, formou-se um interessante grupo de fuga com 25 ciclistas.

Nelson Oliveira foi o melhor colocado no geral, 32 segundos atrás de Ganna, com um segundo de diferença para De Marchi, depois Conti e Campenaerts.

Foi apenas o primeiro dia de subida e apenas a 4ª etapa, mas as primeiras rachas se abriram na classificação geral.

Quinta etapa promete

A quinta etapa de quarta-feira é uma transferência panorâmica para a costa do Adriático, entre Modena a Cattolica em 177 quilómetros de traçado plano, com um “sprint” esperado na final em Cattolica.

A montanha termina o retorno na quinta-feira com a 6ª etapa acima de Ascoli Piceno na subida de San Giacomo de 15 km.

Parceiros

Deixe uma resposta