Banner superior
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Óscar Pelegrí triunfa ao sprint em Mortágua

Óscar Pelegrí, o espanhol da Vito-Feirense-Pnb triunfou ao sprint na segunda etapa do Grande Prémio Abimota, disputada entre Ourém e Mortágua, na distância de 170,3 quilómetros.

Raúl Alarcón (W52-FC Porto), líder à partida da etapa, foi apenas 23.º na linha de chegada e acabou ultrapassado na geral individual, graças às bonificações, pelo compatriota Antonio Angulo (Efapel), novo guia da prova.

Óscar Pelegrí

Óscar Pelegrí voltou a sorrir no Grande Prémio Abimota

O espanhol Óscar Pelegrí voltou a sorrir no Grande Prémio Abimota após triunfar na segunda etapa da competição que, no ano passado, recorde-se, conquistou de forma surpreendente no último dia. O corredor de 25 anos, que se apresenta em 2019 com as cores da Vito-Feirense-PNB foi quem melhor finalizou o concorrido sprint na Avenida dos Bombeiros Voluntários, no centro da vila de Mortágua.

Nas posições imediatas da tabela classificativa do segundo dia de competição terminaram o compatriota Antonio Angulo (Efapel) e o português Francisco Campos (W52-FC Porto).

“Surpreendentemente, não foi uma vitória difícil”

Surpreendentemente, não foi uma vitória difícil“, reconheceu Pelegrí, natural da localidade espanhola de Castellón de la Plana (Valência).

A equipa trabalhou muito bem, o Filipe Cardoso lançou o sprint e deixou-me numa posição muito favorável e, eu, na verdade, só tive que sprintar. Agora iremos festejar esta vitória. E amanhã tentaremos outra vez. E domingo veremos o resultado final“, desafiou o vencedor em título da competição.

Em 2019, Pelegrí surpreendeu a concorrência no último dia para conquistar a vitória na geral individual e inserir o seu nome no palmarés da competição que celebra, este ano, a sua 40.ª edição.

Líderes das classificações secundárias

A etapa foi assinalada por uma numerosa fuga aproveitada, no essencial, para revelar os primeiros líderes das classificações secundárias.

Assim, Patrick Videira (LA Alumínios-Sport) assumiu-se com líder da classificação da montanha, enquanto que David De La Fuente (Aviludo-Louletano) passou a vestir de rosa, símbolo das metas-volantes. A classificação por pontos é liderada por Óscar Pelegrí. Rafael Lourenço (UD Oliveirense/IN OUT Build) comanda a camisola das Autarquias enquanto Gonçalo Leaça (LA Alumínios/LA Sport) lidera a classifição das Metas Bolinhas. A W52-FC Porto lidera a classificação por equipas.

Antonio Angulo assumiu o comando

Na geral individual, Antonio Angulo assumiu o comando, sendo agora perseguido por cinco homens da W52-FC Porto, a quatro segundos da liderança. Graças às bonificações da corrida, é expectável que a classificação seja alterada novamente na terceira etapa, entre Almeida a Vouzela, na distância de 185,3 quilómetros. A chegada está prevista para as 16h30 diante do edifício sede da Câmara Municipal de Vouzela.

Texto: União Velocipédica Portuguesa – Federação Portuguesa de Ciclismo
Fotos: João Fonseca Photographer

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta