Passeio Agualva / Cacém, com alguma negligência

Passeio Agualva / Cacém

Participantes descontentes, com falta de segurança no Passeio Agualva / Cacém.

A organização de passeios de cicloturismo obrigam a um sem número de regras, onde a principal será, a de dar e manter ao longo de todo o trajeto segurança a quem pedala, caso isso não aconteça, não podemos considerar um passeio de cicloturismo, mas sim, um simples passeio formal de bicicleta, onde um grupo de amantes da mesma se junta, e vão dar uma volta, e terão de cumprir as regras do trânsito.

É certo de que se realizam alguns passeios sem acompanhamento policial, porem, são organizados em zonas diferentes, com um grupo de motares, e onde o trânsito permite circular em segurança, o caso que não aconteceu neste Passeio Agualva / Cacém.

Não querendo denegrir a organização do Passeio Agualva / Cacém, já que não é essa a minha intenção neste artigo, não gostando de fazer críticas destrutivas, apenas quero alertar para que situações destas não acontecem, e no futuro se melhor, porem, e em respeito a todos os participantes, tinha de escrever estas palavras, e publicar as poucas fotos feitas.

Passeio Agualva / Cacém

Um passeio que teve concentração este domingo 7 de outubro na Escola Gama Barros pelas 8 horas, para fazer e confirmar as inscrições, a partida foi dada mais abaixo junto ao Largo Dona Maria, pouco passava das 9 horas era dada a partida a pouco mais de meia centena de participantes para o Passeio Agualva / Cacém.

Antes da mesma, a organização dava umas palavras aos participantes, informando a forma como o passeio ia decorrer, e a forma de segurança, muitos comentários se fizeram ouvir, e a discórdia de muitos era manifestada, porem, deu-se inicio ao passeio, e os participantes lá começaram a pedalar, onde alguns carros se começaram a meter no meio dos mesmos.

Falta de segurança, leva-me a abandonar pela primeira vez

As pedaladas foram decorrendo, alguma confusão no meio dos ciclistas, algumas subidas a surgirem, e a confusão instalada no seio do pelotão, onde muitos participantes contestavam a segurança, eu próprio que por norma ajudo em certas alturas nos eventos, fazendo cortes de estrada autorizado pelas forças de segurança, aqui foi complicado, chegando a ser insultado por parte de certos automobilistas que avançaram, e chegam a colocar cicloturistas em perigo, e perante estas atitudes, e quando a determinada parte do evento o pelotão chegou a ter alguns minutos de diferença entre a frente e a traseira, e vindo bicicletas e carros tudo a monte, tomei uma decisão radical, a de abandonar o passeio, por não haver condições para trabalhar, e não ter de assistir a algum momento menos agradável.

Pena minha, primeira vez em quase 25 anos que faço coberturas de eventos de cicloturismo, foi a primeira vez que tive de tomar uma decisão destas, que para mim em nada foi agradável, mas que achei a mais correta.

Lamento este sucedido, mas este tipo de passeio na zona onde foi realizado, pelos locais de passagem do mesmo, não pode ser feito sem acompanhamento policial, é difícil controlar o trânsito, e dar segurança a todos os participantes, e esta e a parte principal, “Segurança“.

Porem, e como já tinha referido, em respeito a todos os participantes, e ainda com a organização que no futuro penso que mudará, ficam estas palavras, e algumas fotos, poucas, mas o melhor que se pode fazer, trabalhando nas mais difíceis condições para as realizar.

Com um até breve, ficam os votos de bons passeios, boas pedaladas.

Visualize mais fotos efectuadas por José Morais.

[divide icon=”circle” width=”medium”]

Texto / Fotos: José Morais

Parceiros

Deixe uma resposta