Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Pilates, este método será o melhor para si?

Pois bem, se é Instrutor de alguma modalidade fitness ou apenas um apreciador de atividades físicas, interessado por saúde e boa forma, pode estar nessa altura a questionar-se se o Pilates, se este método será o melhor para si.

Ao longo dos últimos 12 anos, tenho vivido imergida no mundo do Pilates e posso dizer sem sombra de dúvidas que sim, pois a minha experiência dá-se pelas duas situações, a de professora e a de aluna.

Primeiro vamos tentar compreender por que o Método conquistou grande percentagem do público interessado em práticas desse tipo no mundo inteiro.

Pilates, procura por parte dos alunos só foi aumentando no decorrer dos anos

Sabemos que o Pilates é praticado desde os anos 50 e a procura por parte dos alunos só foi aumentando no decorrer dos anos. A princípio o Criador desse sistema genial, o Sr. Joseph Pilates, dava aulas em seu estúdio na cidade de Nova Iorque.

Seu grande público no início eram os bailarinos renomados, e após a sua morte, sua esposa Clara e seus alunos deram continuidade ao trabalho formando novos instrutores com a responsabilidade de transmitir a mensagem pelo mundo fora.

Com a minha experiência, posso afirmar que independente do gênero ou da idade, nenhum cliente, que tive a oportunidade de apresentar o trabalho feito no Pilates, deixou o espaço sem aquele ar de “Uau que incrível!”. Apenas deixaram de se matricular aqueles que não poderiam frequentar por motivo de horário ou deslocação.

Já os outros, principalmente aqueles insatisfeitos com as únicas opções fornecidas no mercado fitness, se tornaram alunos fiéis percebendo logo de início os benefícios que a prática trouxe para o seu corpo.

Como praticante assídua de desporto, o Pilates entrou na minha vida como exercício somente nos últimos 6 anos. No início, minha dedicação era na instrução para meus alunos e como desporto praticava corrida e musculação.

No entanto, quando percebi que para instruir o meu cliente de forma mais precisa, eu deveria ter também a experiência como aluna, percebendo no meu próprio corpo aquilo que tanto buscava atingir nos meus alunos. Assim
inclui o Pilates na minha rotina de treinos semanais.

Um dos exercícios de Pilates

Nos últimos anos nunca se ouviu falar tanto sobre esse tal “ Pilates ” não é mesmo?

Anualmente, o Colégio Americano de Medicina de desporto (ACSM), publica as novas tendências para o mercado fitness. Na lista exibida para 2019, as atividades consideradas “Health / Wellness”, onde o Pilates se encaixa, o mesmo destacou-se entre as 10 atividades mais valorizadas.

Não é para menos, considerando que a população enfrenta cada vez mais um ritmo mais dinâmico na sua rotina diária, a necessidade de praticar atividades que envolvam equilíbrio físico e mental torna-se prioridade.

Desta forma, o exercício deve ser capaz de promover benefícios não só para o corpo como para a mente e todo o bom funcionamento do organismo.

Pilates é uma atividade praticada no mundo inteiro, e tal como a ginástica aeróbica e a musculação que não foram “modas passageiras” e sim fenômenos que mudaram a história das atividades físicas Indoor, assim ocorreu também com o Método Pilates.

Além disso, o número de pesquisas realizadas sobre o método tem aumentado muito e isso fez com que médicos e outros profissionais da saúde o recomendassem em primeiro lugar.

Principalmente praticado nas máquinas, o Pilates foi implantado nos últimos anos em grandes hospitais, clínicas de renome e ginásios, com objetivos que vão desde promover a prática de atividade física, até este ser introduzido como um coadjuvante no tratamento e recuperação de problemas do aparelho locomotor.

Uma técnica eficaz

Uma técnica eficaz para a redução de dores

Se fizermos uma pesquisa, podemos encontrar diversos estudos que destacam o Pilates como uma técnica eficaz para a redução de dores, com efeitos animadores em casos de dor lombar e de fibromialgia.

Hoje em dia, sabemos também que os benefícios vão além do alívio das dores, pois também se destacam os resultados para a melhoria do desempenho de atletas e aumento do condicionamento físico.

Um estudo recentemente publicado em 2018, procurou investigar se um Programa de Pilates seria capaz de melhorar o desempenho de corredores treinados.

Foram avaliados 32 atletas divididos em 2 grupos (grupo Pilates e grupo controle) antes e após 12 semanas de treino. Uma melhoria significativa ocorreu no grupo que praticou Pilates após o programa quando comparado ao grupo controle, tanto no desempenho da corrida quanto na minimização do custo metabólico. Esse fato se dá devido ao fortalecimento central (Core) desenvolvido com a prática.

Contudo, por se tratar de um método extremamente abrangente, para que os benefícios sejam mesmo alcançados, os profissionais devem buscar uma capacitação inicial de qualidade além de estar sempre em busca de atualizações e experiências que visam uma prática voltada à população de modo geral e com condições específicas.

No meu ponto de vista é fundamental como instrutor, especializar-se em algum assunto que lhe traga prazer, que se identifique e assim certamente será um profissional de sucesso e seus clientes serão beneficiados.

pilates
Fernanda Marcun

Currículo de Fernanda Marcun

– Licenciatura Plena em Educação Física pela Universidade Nove de Julho – São Paulo/Brasil;
– Pós-Graduação em Biomecânica, Avaliação Física e Prescrição de Treinamento pelas Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) em São Paulo/ Brasil;
– Instrutora do Método Pilates desde 2007;
– Instrutora de Cursos de Formação e workshops de atualização no método Pilates;
– Participante de congressos, seminários, palestras e workshops com os Instrutores da segunda geração do Método Pilates;
– Coordenou durante 10 anos o Studio Fit Pilates no Brasil e hoje auxilia novos instrutores a iniciar seus projetos na área do Pilates;
– Formadora do Curso técnico especialista em exercício físico (TEEF) da modalidade “BodyMind”.

Visualize também

Pilates melhora qualidade de vida de doentes crónicos

Texto: Fernanda Marcun / Promofitness

 

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta