Banner superior
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Portimão torna-se a capital do xadrez nacional

Portimão, Cidade Europeia do Desporto de 2019, volta a ser a capital do xadrez nacional, com a realização dos campeonatos Nacionais Absoluto, Feminino e de Amadores, provas que levarão ao sul do país quase todos os melhores xadrezistas portugueses da atualidade.

Campeonatos Nacionais Absoluto

Os campeonatos realizar-são entre os dias 7 e 15 de setembro, nas instalações do Teatro Municipal de Portimão (TEMPO). Estarão 10 títulos nacionais individuais em disputa, um da categoria absoluta, três da categoria feminina, três da categoria de Amadores até 1600 pontos Elo e três da categoria de Amadores de 1601 até 1999 pontos Elo. Em ação estarão 40 jogadores, com destaque para os 10 que incorporam a fase Final do Campeonato Nacional Abso-luto, a prova rainha desta segunda visita do xadrez nacional a Portimão em 2019.

O festival de xadrez começa hoje dia 7, sábado, com a realização dos Campeonatos Nacionais Femininos de partidas semi-rápidas e rápidas. No dia 8 iniciam-se os Campeonatos Nacionais Absoluto e Feminino, estendendo-se o primeiro desses torneios até ao dia 15 (nove jornadas, no sistema de todos-contra-todos), enquanto a coroa femini-na será disputada em cinco rondas, pelo sistema suíço, até ao dia 11.

Entre os dias 11 e 14 é a vez dos xadrezistas dos Campeonatos Nacionais de Amadores medirem forças nas provas de ritmo clássico, a realizar em cinco rondas. No dia 15, o ritmo acelera para as semi-rápidas e rápidas, com a luta por mais quatro títulos nacionais.

Esta é a segunda vez este ano que a cidade de Portimão acolhe a família do xadrez, depois do sucesso que foram os Nacionais de Jovens e de Veteranos, que reuniram três centenas de praticantes e abrilhantaram ainda mais a Cidade Europeia do Desporto.

Portimão

Prova rainha do segundo festival de xadrez de Portimão

Esta é a prova rainha do segundo festival de xadrez de Portimão, pois atribui o principal título nacional individual. Com prémios mais atrativos – destacando-se os 1400 euros para o primeiro lugar – e a possibilidade de apurar diretamente o campeão nacional para um lugar cativo na seleção olímpica do próximo ano, a prova deste ano é mais forte, reunindo um conjunto de jogadores com uma média Elo de 2342 pontos.

Nos tabuleiros de Portimão vamos ter dois grandes mestres, três mestres internacionais, quatro mestres inter-nacionais, três mestres FIDE e um mestre nacional, num misto de experiência e irreverência que fazem deste campeonato uma competição que vale a pena seguir, até porque as partidas poderão ser acompanhadas em direto através do link http://www.fpx.pt/web/comunicacao/fpx-ao-vivo/provas-em-direto

Dos 10 xadrezistas presentes, seis deles já sabem o que é ser campeão nacional. Deste lote destacamos, aliás, o atual campeão nacional e recordista absoluto de títulos (16), o grande mestre António Fernandes, que defende o título perante fortissima concorrência.

Os outros campeões do torneio são o grande mestre internacional Luís Galego (quatro títulos) e os mestres inter-nacionais Rui Dâmaso (seis títulos), Paulo Dias (dois títulos) e Sérgio Rocha e André Ventura Sousa (um título cada). Todo este palmarés coletivo coloca esta final como a mais “titulada” de sempre, pois, no conjunto, os seis jogadores referidos já conquistaram 30 campeonatos, um registo impressionante, até porque esta será a 74.ª edição do Campeonato Nacional Absoluto.

Vejamos, por ordem de ranking, quem são os principais jogadores da final:

Luís Galego

Luís Galego

Grande mestre – 53 anos
Elo: 2501
Clube: Assembleia Figueirense
Títulos nacionais: 4

Há praticamente quatro décadas entre os melhores do xadrez nacional, o grande mestre da Assembleia Figueirense já se sagrou campeão por quatro vezes e poderia ter um palmarés ainda melhor se tivesse participado em mais finais. É o jogador mais cotado em prova, com 2501 pontos Elo.

Rui Dâmaso

Rui Dâmaso

Mestre internacional – 51 anos.
Elo: 2416
Clube: A.Xat Montemor-o-Novo
Títulos nacionais: 6.

Campeão pela primeira vez aos 18 anos, em 1986, o talentoso e experiente jogador do Barreiro é sempre um sério candidato ao título. Está de regresso a uma final do Nacional, após dois anos de ausência, e atravessa um bom momento de forma.

António Fernandes

António Fernandes

Grande mestre – 56 anos
Elo: 2368
Clube: AX Portugal/Atlantidiagonal
Títulos nacionais: 16

Recordista absoluto, com uns inatingíveis 16 títulos, Fernandes chega a Portimão para defender a coroa conquis-tada no ano passado, em Braga. É sempre um indiscutivel candidato e mantém toda a combatividade e capacidade que sempre lhe foram reconhecidas.

André Ventura Sousa

André Ventura Sousa

Mestre internacional – 19 anos
Elo: 2362
Clube: Academia de Xadrez de Gaia
Títulos nacionais: 1

Quando, em 2017, em Gaia, se tornou, aos 17 anos, no campeão nacional mais jovem de sempre, André Sousa trouxe para o xadrez nacional o sangue novo que este necessitava há muito. O estatuto entretanto conquistado coloca-o como um dos favoritos ao título.

Sérgio Rocha

Sérgio Rocha

Mestre internacional – 47 anos
Elo: 2356
Clube: FC Barreirense
Títulos nacionais: 1

Está de regresso à boa forma, como o demonstrou com o triunfo no Torneio Nacional de Mestres, há menos de um mês. Há dois anos, lutou lance a lance pelo título com André Ventura Sousa e agora quer fazer valer a experiência de um dos jogadores com mais presenças em finais do Nacional.

José Francisco Veiga

José Francisco Veiga

Mestre FIDE – 16 anos
Elo: 2345
Clube: Escola de Xadrez do Porto
Títulos nacionais: 0

O mais jovem jogador em prova está numa final do Nacional pela segunda vez, disposto a confirmar a meteórica evolução mostrada nos últimos tempos. Neste torneio, procura a segunda norma de mestre internacional e tornar-se no mais jovem campeão de sempre.

Paulo Dias

Paulo Dias

Mestre internacional – 40 anos.
Elo: 2322
Clube: A.Xat Montemor-o-Novo
Títulos nacionais: 2

Após uma ausência de cinco anos, o experiente mestre internacional está de regresso a uma competição que lhe costuma trazer bons resultados, como o demonstram os títulos conquistados em 2010 e 2011, o segundo lugar de 2006 e os terceiros lugares de 2001, 2013 e 2014.

André Fidalgo

André Fidalgo

Mestre nacional – 20 anos
Elo: 2261
Clube: Santoantoniense FC
Títulos nacionais: 0

Mais um valor seguro da nova geração, que regressa a uma final após um ano de ausência. Trata-se de um xadrezista em permanente evolução, que irá tentar neste torneio atingir o título de mestre FIDE. Para tal, necessita de atingir os 2300 pontos Elo.

Pedro Rego

Pedro Rego

Mestre FIDE – 28 anos
Elo: 2235
Clube A.Xat Montemor-o-Novo
Títulos nacionais: 0

Jogador já com alguma experiência de finais do Nacional Absoluto, que espera fazer valer o seu xadrez seguro e preciso em Portimão. Tem vindo a melhorar a forma ao longo da época e tem condições para efetuar um bom torneio.

João Leonardo

João Leonardo

Mestre FIDE – 61 anos
Elo: 2177
Clube: Academia de Xadrez A.Xat
Títulos nacionais: 0

Um regresso após anos de interregno de um jogador que já esteve entre os melhores de Portugal e chegou mesmo a integrar a seleção nacional em Olimpíadas. O retorno deste experiente mestre FIDE é uma incógnita, mas Leonardo, o mais velho xadrezista em competição, tem qualidades para poder surpreender.

Portugal Chess Tour

Portugal Chess Tour

Portugal Chess Tour no ritmo clássico terá paragens em Pombal (outubro), Figueira da Foz (outubro/novembro), Ferreira do Alentejo (dezembro), Lisboa (Open de Portugal, em janeiro/fevereiro de 2020), Coimbra (abril 2020), Gaia (junho/julho 2020) e Famalicão (julho/agosto 2020).Portugal Chess Tour no ritmo clássico terá paragens em Pombal (outubro), Figueira da Foz (outubro/novembro), Ferreira do Alentejo (dezembro), Lisboa (Open de Portugal, em janeiro/fevereiro de 2020), Coimbra (abril 2020), Gaia (junho/julho 2020) e Famalicão (julho/agosto 2020).

Texto / Fotos: Federação Portuguesa de Xadrez

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta