Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

PSOAS um músculo tão misterioso quanto importante

PSOAS um músculo tão misterioso quanto importante, sabendo que nenhum músculo funciona sozinho.

A região central é composta por um grupo de músculos que formam uma bainha ao redor da coluna vertebral, a fim de manter seu equilíbrio.

 

PSOAS e o Pilates

O Psoas maior pertence a esse grupo, e é auxiliado na sua tarefa de estabilização da coluna vertebral pelos músculos do abdômen direito, oblíquos, transversos do abdômen, dorsal, eretor da coluna, coluna lombar, bem como os músculos posteriores profundos do tronco.

Na junção coxofemoral, integra-se num grupo muscular, o Psoas-iliaco, que trabalha em colaboração com os músculos anteriores, costureiro (sartório), pectíneo e tensor da fáscia-lata para permitir a flexão da anca. Graças à ajuda de todos esses músculos, o Psoas maior é livre para desempenhar uma função capital: a conexão integral.

Numa época onde o exercício físico é cada vez mais potenciado, é importante lembrar que todos os músculos centrais devem estar em harmonia uns com os outros e que não devemos favorecer nenhum deles.

Muitos instrutores de fitness usam a expressão “sugar o umbigo em direção à coluna”, principalmente para ativar o músculo transversal profundo do abdômen.

Deve-se entender que isso é apenas uma imagem e que, no entanto, não se deve por a barriga para dentro de maneira exagerada ou achatar as costas excessivamente.

O melhor alinhamento para o movimento é a posição neutra da coluna, na qual suas curvas fisiológicas se equilibram e permitem que os músculos realizem seu trabalho com flexibilidade.

PSOAS

Porquê Pilates?

Uma aula ou sessão de Pilates, é baseada nos conceitos de alinhamentos corporais (na postura assim como na execução dos exercícios), de equilíbrio muscular (ou falta dele), de força e flexibilidade: são todas as condições em qual o Psoas tem uma intervenção direta dependente do movimento.

Este músculo conhecido como o principal flexor assim como extensor da coluna e anca, faz a ligação entre a parte superior e inferior do corpo.

É um musculo central do core juntamente com os outros, mas sendo o único que está ligado aos membros inferiores.

O Pilates é um excelente treino com um mínimo de inconveniente: do ponto de vista da biomecânica, tem imensas flexões da anca e não tanta extensões como muita gente acredita.

O controlo da respiração em cada exercício é importante, assim como o conhecimento dos princípios básicos do controlo da mente, músculos, estabilidade do centro e circulação equilibrada da energia, são essenciais.

Quando se pratica Pilates corretamente, ou seja, com precisão e concentração, resistência e força muscular melhoram consideravelmente.

Currículo de Cristina Coelho

Cristina Coelho

Especialização em Osteopatia Desportiva, Visceral e Craniana na ESTeSL em Lisboa;
Osteopatia Pediatrica, Ginecologica e Gestacional, pela Associazione Italiana per la Divulgazione dela Cultura Osteopatica;
Formação Profissional de Curso de Osteopatia no Instituto de Técnicas de Saúde – Lisboa;
Pilates Kids – Metodologia Pilates na Escola com Paula Leão do Pilates na Escola (Brasil);
Osteopata e Professora de Pilates na TVI e PLURAL;
Instrutora de Pilates e Yoga;
Instrutora de Flyfit (Aeropilates e aeroyoga);
Técnica de Massagem Terapêutica e Desportiva /Ayurverdica / Pedras Quentes /Indian Head Massage.

Texto: Cristina Coelho / Promofitness 

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta