Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Raquel Queirós e Ricardo Marinheiro campeões nacionais

Ricardo Marinheiro (Brújula Bike Racing Team) e Raquel Queirós (Quinta das Arcas/Jetclass/Xarão) venceram ontem as provas de elite do Campeonato Nacional de Cross Country Olímpico (XCO), em Souto Santa Maria, Guimarães.

Duelo intenso entre os três principais candidatos

A corrida masculina foi palco de um duelo intenso entre os três principais candidatos ao título. Ricardo Marinheiro, David Rosa (Massi) e Mário Costa (Axpo/FirstBike Team/Vila do Conde) destacaram-se da concorrência e mantiveram um animado braço-de-ferro até aos metros finais.

Ricardo Marinheiro, motivado pelo objetivo de revalidar o título, arrancou já perto do fim para erguer os braços com 7 segundos de vantagem sobre David Rosa e 9 segundos relativamente a Mário Costa.

Ricardo Marinheiro

“Estou muito satisfeito por conquistar mais este título” Ricardo Marinheiro

Estou muito satisfeito por conquistar mais este título. Sabia que não ia ser uma corrida fácil, que ia ser muito tática. Havia um grupo de 3/4 de ciclistas que estavam em condições de disputar este título. Isso veio a confirmar -se. Fui desferindo ataques na tentativa de testar os meus adversários. O David também atacou. Deu para perceber que a corrida só se iria decidir na última volta. Fui feliz nesse aspeto. Ataquei na subida e consegui distanciar-me e depois foi controlar até ao final”, descreve Ricardo Marinheiro.

Raquel Queirós
Raquel Queirós

Raquel Queirós “Vencer tem sempre um sabor especial.”

Raquel Queirós voltou a afirmar-se num patamar superior à concorrência feminina. Apesar de ser sub-23 de primeiro ano, a corredora vila-condense dominou a prova de elite, terminando isolada, com uma vantagem de 2m32s sobre Joana Monteiro (Axpo/FirsBike Team/Vila do Conde), que se viu privada do quinto título nacional consecutivo. A terceira classificada foi Melissa Maia (Korpo Activo BTT/União Desportiva Lorvanense), a 4m09s da vencedora.

A vitória é fruto do trabalho que tenho feito durante a época. Vou preparando prova a prova e os resultados vão aparecendo. Vencer tem sempre um sabor especial. Conquistar o título de campeã nacional é algo extraordinário, penso que todos os atletas deveriam passar por isto para viver este sentimento”, afirmou Raquel Queirós, que, em 2019, também já conhece o sabor de triunfar no Campeonato de Maratona BTT.

Outros escalões

João Rocha (Rodabike/ACRG/Gondomar) é o dono do título de sub-23, tendo triunfado diante de dois corredores empenhados na época de estrada, Miguel Salgueiro (Sicasal/Constantinos), que gastou mais 42 segundos, e Hélder Gonçalves (UD Oliveirense/InOutBuild), que ficou a 1m51s.

A corrida de juniores masculinos terminou com vitória de Diogo Neves (BTT Loulé/Elevis), que deixou o segundo classificado, Tiago Coelho (Maiatos), a 17 segundos. O terceiro, a 2m00s, foi Tiago Sousa (Axpo/FirstBike Team/Vila do Conde). No setor feminino de juniores, Ana Santos (Axpo/FirstBike Team/Vila do Conde) impôs-se com autoridade, deixando Daniela Campos (BTT Loulé/Elevis), a 3m14s, e Rafaela Ramalho (Maiatos), a 13m57s, nas restantes posições do pódio.

Os campeões nacionais de cadetes são João Cruz (Axpo/FirstBike Team/Vila do Conde) e Sofia Gomes (Vilanovense/Coreva/Duorep), vencendo isolados as respetivas provas.

Em veteranos impuseram-se os master 30 André Filipe (CPR A-do-Barbas/AKIplast/PVS) e Raquel Marques (Axpo/FirstBike Team), os master 40 Marco Macedo (Saertex Portugal/Edaetech) e Natália Mendes (Freebike Shop/Bike Clube S. Brás), o master 50 António Sousa e o master 60 Manuel Sousa (Saertex Portugal/Edatech), único participante nesta categoria.

Tiago Craveiro foi o melhor paraciclista.

A Axpo/FirstBike Team/Vila do Conde triunfou coletivamente.

Texto / Fotos: União Velocipédica Portuguesa – Federação Portuguesa de Ciclismo

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta