Rui Costa entra para o Top-10 na Volta à Romandia

Rui Costa volta a fazer história na Volta à Romandia, ao conseguir pela sétima vez um lugar no Top-10 da prova.

Rui Costa alcança pela sétima vez um lugar no Top-10

O ciclista português Rui Costa alcançou hoje o 10º lugar na terceira etapa, voltando a subir mais dois lugares na classificação geral, para ocupar exatamente o mesmo lugar da classificação alcançada, o 10º lugar da geral.

O português chegou a 22 segundos do vencedor, integrado no pelotão. Na geral Rui Costa está agora a 24 segundos do líder.

Rui Costa tem demonstrado estar em forma, evoluindo de etapa para etapa, as próximas etapas ditarão até onde ele conseguirá chegar na Volta à Romandia 2021.

Texto: Henrique Dias – OPraticante.pt
Fotos: Organização e UAE Team Emirates

Página do evento.

O espanhol Marc Soler vencedor da etapa

Marc Soler comemorou o triunfo colocando um dedo na boca

Marc Soler da Movistar foi o grande vencedor da terceira etapa, ao chegar à linha da meta com 22 segundos de avanço sobre o pelotão e assumindo a liderança do evento.

Soler na ultima subida, em Granges, a dez quilómetros da linha de chegada, escapou ao grupo de favoritos onde vinha integrado, para venceser isolado em Estavayer, perto do Lago Neuchatel.

No final da etapa, no site da sua equipa, Marc Soler declarava “Estou muito feliz pela vitória.

Dedico esta vitória ao médico da nossa equipa Jesús Hoyos, que infelizmente o perdemos à muito pouco tempo

Acrescentando “Uma etapa muito dura, com frio e chuva o dia todo.

Na ultima subida, esperei a altura certa, ataquei para vencer a etapa, e fiqui ainda mais contente ao vestir a camisola amarela

rui costa

O dinamarquês Magnus Cort Nielsen liderou Peter Sagan no sprint do grupo com o vencedor do Tour de France de 2018 Geraint Thomas e seu companheiro de equipe Richie Porte.

A dupla Ineos constituida pelo britânico Geraint Thomas (2.º) e o australiano Richie Porte (3.º) completa o pódio da classificação geral 14 segundos atrás de Soler, antes da etapa rainha, com finalização no alto, este sábado.

Esta quarta e penúltima etapa tem seis subidas até Thyon 2000, após 161 quilômetros, com uma subida final de 20,7 quilômetros a uma inclinação média de 7,6%.

Este momento não será favorável a Soler diante dos especialistas da Ineos.

Mas pela primeira vez o ciclista espanhol de 27 anos, cuja carreira ainda não acabou, é o único líder da Movistar.

Por que não pensar que o vencedor do Paris-Nice em 2018 pode finalmente superar as expectativas? Frustração liberada, ele comemorou o triunfo desta sexta-feira colocando um dedo na boca.

O teste terminará no domingo com um contra-relógio em Freiburg.

Parceiros

Deixe uma resposta